Tucano (Bahia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Tucano
Tucano (Bahia).jpg

Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 21 de março
Fundação 21 de março de 1837 (177 anos)
Gentílico tucanense
Prefeito(a) Igor Moreira Nunes (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Tucano
Localização de Tucano na Bahia
Tucano está localizado em: Brasil
Tucano
Localização de Tucano no Brasil
10° 57' 46" S 38° 47' 13" O10° 57' 46" S 38° 47' 13" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Nordeste Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Euclides da Cunha IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Araci, Biritinga, Sátiro Dias, Quijingue, Ribeira do Pombal, Cipó, Nova Soure, Banzaê e Ribeira do Amparo.
Distância até a capital 252 km
Características geográficas
Área 2 801,292 km² [2]
População 55 923 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 19,96 hab./km²
Altitude 209 m m
Clima Tropical Semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,579 baixo PNUD/2010 [4]
Gini 0,65 PNUD/2010[5]
PIB R$ 153 568,552 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 073,09 IBGE/2008[6]
Página oficial

Tucano é um município situado na região nordeste do Estado da Bahia. Seu nome tem origem bastante discutível; para alguns originou-se de uma aldeia de índios “tucanos” (versão contestada, uma vez que os índios tucanos, ocupavam o noroeste da Amazônia); para outros, é oriundo das aves da família dos Ranfastídeos caracterizados pelo bico curvilíneo e acentuado e que abundavam nas suas matas (versão também contestada, pois este animal não pertence a fauna local); outra hipótese, a mais plausível, é de que os primeiros moradores da localidade habitavam espécies de grutas ou tocas, por este motivo passaram a ser conhecidos como Tocanos, termo que se encontra nos registros mais antigos da Vila Imperial de Sant'Ana e Santo Antônio dos Tocanos.

Economia[editar | editar código-fonte]

Economicamente o município sobrevive da agricultura (feijão e milho), pecuária (bovinos, ovinos e caprinos), turismo, sendo seu ponto principal a Estância Hidromineral de Caldas do Jorro, cujo potencial turístico é um dos fortes atrativos o desenvolvimento da região. Outras atrações para muitos turistas que visitam Tucano é passar no Buraco do Vento, belíssimas formações rochosas, esculpida pela própria natureza. Tem ainda a Cachoeira do Inferno, formações rochosas, tipo quênio, com queda d’água, esculpida também pela própria natureza, de muita beleza. A feira de Tucano não deve ficar de fora do roteiro; ela acontece nos sábados, e como as feiras nas cidades do sertão são bem interessantes, o visitante encontra uma série de novidades e em um rápido passeio pode perceber-se a autêntica geografia humana da região.

Tucano tem ainda vocação econômica voltada para a manufatura artesanal, sendo o Povoado de Tracupá um pólo de artesões de artefatos de couro, nas confecções de carteiras, bolsas, ponchetes, cintos, roupas, bonés etc; cuja produção exporta-se para os estados de São Paulo, Paraná, Brasília, Sergipe, Pernambuco, Paraíba, Pará, Maranhão, Minas Gerais e Ceará. Pratica-se também o artesanato de palha, fibras, cipó, madeira, cerâmica etc.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Como outras cidades, Tucano também tem comemorações; como por exemplo: Semana Santa, com Procissão do Senhor Morto; O Natal, culminando com a Missa do Galo; o São João com fogueiras e fogos de artifício, animado por sanfoneiros e bandas de forró em Caldas do Jorro;e o arraía do jegue,com bumba-meu-boi e a tradicional corrida de jegue em Jorrinho; festa da Padroeira Nossa Senhora Santana, encerrada com a Procissão, Festival de Chope e a Micareta; festa da Independência da Bahia, realizada na Rua 2 de Julho; festa da Independência do Brasil, realizada na Rua 7 de setembro; no interior do município realiza-se ainda as festas de Santo Antonio (13 de junho) no povoado de Creguenhem; São Pedro (29 de junho) nos povoados de Poço Redondo e Olhos D’água; aniversário de Tucano (21 de março) e Jorro (4 de dezembro) realizada em ambas as localidades citadas; Vaquejadas: Parque José Valdir de Santana (agosto), Parque Sol Posto (setembro) e povoado de Tracupá (outubro). Sua população estimada em 2013 era de 55.923 habitantes.

Etnicidade[editar | editar código-fonte]

Ao contrário do restante da população baiana, o município não herdou a influência afro, a sua população é predominantemente formada por brancos, e indígenas. A cultura da região é basicamente a mesma da Região Nordeste, sendo diferente da cultura do recôncavo baiano. Há quem diga que a influência étnica do município, é dada por holandeses, que ficaram na região depois da guerra contra a Holanda que queria dominar a região.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2013 Censo Populacional 2013 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (01 de julho de 2013). Visitado em 30 de setembro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 11 de agosto de 2013.
  5. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). Perfil do município de Tucano - BA Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Visitado em 4 de março de 2014.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.