Tufão Mitag (2007)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tufão Mitag
Tufão  (AMJ)
Categoria 2  (EFSS)
Mitag 23 nov 0146Z.jpg
O tufão Mitag em 23 de Novembro de 2007 a leste das Filipinas.
Formação: 20 de Novembro de 2007
Dissipação: 27 de Novembro de 2007
Vento mais forte (1 min): 95 nós (176 km/h, 109 mph)
Vento mais forte (10 min): 80 nós (148 km/h, 92 mph)
Pressão mais baixa: 952 hPa (mbar) ou 714 mmHg
Danos: Desconhecido
Fatalidades: No mínimo 31
Áreas afetadas: Filipinas
Parte da
Temporada de tufões no Pacífico de 2007

O tufão Mitag (designação internacional: 0723; designação do JTWC: 24W; designação filipina: Mina) foi o vigésimo quinto ciclone tropical, o vigésimo terceiro sistema nomeado e o décimo quinto tufão da temporada de tufões no Pacífico de 2007. Ao longo de seu caminho, Mitag afetou as Filipinas.

História meteorológica[editar | editar código-fonte]

O caminho de Mitag

Em 20 de Novembro, uma perturbação tropical a leste das Filipinas se fortaleceu para uma depressão tropical.[1] Logo depois, a Agência Meteorológica do Japão (AMJ) classificou o sistema como a tempestade tropical "Mitag". O nome Mitag foi dado pela Micronésia e é um nome feminino comum em Yap, onde quer dizer "Meus olhos". Logo depois, o Joint Typhoon Warning Center (JTWC) também classificou o sistema como tempestade tropical.[2] A tempestade continuou a se fortalecer significativamente e em 21 de Novembro tornou-se uma tempestade tropical severa. No final daquele dia, o JTWC classificou mitag como um tufão.[3] A tendência de fortalecimento continuou e Mitag alcançou o pico de intensidade em 24 de Novembro, com ventos constantes de 175 km/h, assim que a velocidade de deslocamento do tufão diminuiu e Mitag ficou quase estacionário a leste da região de Luzon, Filipinas. Assim que a velocidade de deslocamento de Mitag voltou a aumentar, o tufão começou a se enfraquecer. Mitag começou a mover-se para noroeste e atingiu o extremo nordeste da ilha de Luzon, Filipinas, por volta das 18:00 UTC de 25 de Novembro. Por volta da meia-noite de 26 de Novembro, o centro de Mitag emergiu no estreito de Luzon e começou a se deslocar para norte, assim que começou a sua transformação para ciclone extratropical. Por volta das 18:00 UTC, Mitag mudou bruscamente a sua direção de deslocamento, rumando para leste e poseteriormente para sudeste, atraído pela formação de uma alta subtropical no Oceano Pacífico. A AMJ emitiu seu último aviso sobre Mitag às 18:00 UTC de 27 de Novembro e o JTWC fez o mesmo seis horas depois.[4]

Preparativos e impactos[editar | editar código-fonte]

O tufão Hagibis à esquerda e o tufão Mitag à direita em 25 de Novembro de 2007

A presidente das Filipinas, Gloria Arroyo, reuniu-se com o Comitê Nacional de Coordenação de Desastres[5] para efetuar a retirada de mais de 200.000 pessoas, especialmente da região populosa de Bicol.[6] A retirada destas pessoas das regiões em perigo foi feito pelo exército filipino.[5] Em pelo menos 28 províncias foi declarado algum tipo de alerta devido à aproximação de Mitag, sendo que em algumas províncias foi declarado estado de alerta máximo.[5] Alguns outdoors foram retirados e outros tiveram suas estruturas reforçadas para poderem resistir aos ventos fortes previstos.[5] [6] Alguns vôos locais com destinos para estas regiões foram canceladas. Também foram emitidas alertas de ventos fortes para as regiões de Bicol e Luzon.[5]

Mitag mudou sua trajetória original para mais ao norte, o que fez a retirada de mais pessoas da região de Luzon. No total, 298.625 pessoas foram retiradas.[7] O governo das Filipinas temia que o tufão Mitag fosse tão devastador quanto o tufão Durian, que matou mais de mil pessoas no ano de 2006.[8] O centro de Mitag atingiu o nordeste da ilha de Luzon, bem ao norte do que era inicialmente previsto. Mesmo assim, as chuvas fortes associadas a Mitag causaram muitos estragos: 50 localidades foram isoladas somente na província de Isabela.[8] As aulas foram suspensas, pois as escolas serviram de abrigo para mais de 780 mil pessoas em mais de 21 províncias filipinas.[8] [9] Pelo menos 21.000 casas foram destruídas pelas enchentes. Os danos totais foram calculados em 17,17 milhões de dólares,[9] sendo que 2,5 milhões somente no setor da agricultura.[8] 31 pessoas morreram após a passagem de Mitag pelas Filipinas. O tufão deixou pelo menos outras 21 desaparecidas. Dois dos desaparecidos pertencem a Força Aérea Filipina e estavam em serviço de resgate a vítimas do tufão quando o avião onde eles estavam desapareceu. Entre as mortes, 8 foram na região de Bicol. A maioria das mortes foi causada por afogamento, por eletrocutamento ou por hipotermia.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tufão Mitag (2007)

Referências


Ciclones tropicais da Temporada de tufões no Pacífico de 2007
23
Escala de Furacões de Saffir-Simpson
DT TS TT 1 2 3 4 5



*PAGASA
#JTWC
SN - Sem nome