Jaburu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Tuiuiú)
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaJaburu
Jaburu no Centro de Educação Tropical e Zoológico de Belize

Jaburu no Centro de Educação Tropical e Zoológico de Belize
Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Ciconiiformes
Família: Ciconiidae
Género: Jabiru
Espécie: J. mycteria
Nome binomial
Jabiru mycteria
(Lichtenstein, 1819)

O jaburu (Jabiru mycteria (Lich.)), também conhecido como tuiuiú, tuiuguaçu, tuiú-quarteleiro, tuiupara, rei-dos-tuinins[1] , tuim-de-papo-vermelho (no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul), cauauá (no Amazonas) e jabiru (na Região Sul do Brasil), é uma ave ciconiforme da família Ciconiidae. É considerada a ave-símbolo do Pantanal. Pode ser encontrada desde o México até o Uruguai, sendo que as maiores populações estão no Pantanal e no Chaco oriental, no Paraguai.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

As palavras "jaburu" e "jabiru" se originam do termo tupi yabi'ru[2] . "Tuiuiú" é uma palavra com origem nas línguas caribes[1] . "Tuiuguaçu" formou-se a partir da junção de "tuiuiú" e do termo tupi gwa'su, "grande"[3] . "Tuiupara" é um termo de origem tupi[1] .

Descrição[editar | editar código-fonte]

O tuitui é uma ave pernalta, tem pescoço nu e preto e, na parte inferior, o papo também nu mas vermelho. A plumagem do corpo é branca e a das pernas é preta. Ele chega a ter 1,4 metros de comprimento e mais de um metro de altura e pesar oito quilogramas. A envergadura (a distância entre as pontas das asas abertas) pode chegar a quase três metros. O bico tem trinta centímetros, é preto e muito forte. A fêmea, geralmente, é menor que o macho. Devido a sua beleza exuberante, chama a atenção de todos os turistas que frequentam o Pantanal.

O habitat do jaburu são as margens dos rios, em árvores esparsas. A fêmea forma seus ninhos no alto dessas árvores com ramos secos e a ajuda do companheiro. Os ninhos são feitos em grupos de até seis, às vezes junto a garças e a outras aves. A fêmea põe de dois a cinco ovos brancos.

Sua alimentação é, basicamente, composta por peixes, moluscos, répteis, insetos e até pequenos mamíferos. Também se alimenta de pescado morto, ajudando a evitar a putrefação dos peixes que morrem por falta de oxigênio nas épocas de seca.

Referências[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.1 725
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.977
  3. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. pp.1 725,871,40
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Jaburu
  • (em inglês) BirdLife International (2004). Jabiru mycteria. 2006 IUCN Red List of Threatened Species. IUCN 2006. Acesso a 28.10.2007.