Tundra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em geografia física, tundra é um bioma no qual a baixa temperatura e estações de crescimento curtas impedem o crescimento de árvores. Existem três tipos de tundra: tundra ártica[1] tundra alpina,[1] e tundra antártica.[2] Numa tundra, a vegetação é composta por arbustos, ciperáceas, gramíneas, musgos e líquens. Algumas tundras existem árvores dispersas. O ecótono entre a tundra e a floresta é denominado linha de árvores. O termo "tundra" tem origem no em russo: тундра, a partir do sami tūndâr ("terras altas", "região montanhosa sem árvores").[3]

Clima[editar | editar código-fonte]

O Bioma Tundra apresenta verões muito curtos, com uma duração do dia muito longo, com uma temperatura média entre 8°C e 5°C (não excedendo os 6°C). Durante as horas de escuridão a neve vai caindo e acumula-se, devido aos fortes ventos, nas regiões mais baixas, obrigando os animais a permanecerem junto ao solo apenas a procurar comida para se manterem quentes. As quantidades de precipitação são muito pequenas(entre 75 e 35 mm, incluindo a neve derretida). Apesar da precipitação ser pequena, a Tundra apresenta um aspecto úmido e encharcado, em virtude da evaporação ser muito lenta e da fraca drenagem do solo permafrost, no verão. Só no verão, com a duração de cerca de 2 meses, em que a duração do dia fica por volta de 24h e quando temperatura não excede os 12°C, é que a camada superficial do solo descongela, mas a água não consegue se infiltrar pelas camadas inferiores. Formam-se então charcos e pequenos pântanos. Pelo dia ser de longa duração, ocorre uma "explosão" de vida vegetal, o que permite que animais herbívoros sobrevivam - bois almiscarados, lebres árticas, renas e lêmingues, na Europa e na Ásia, e caribus na América do Norte. Estes, por sua, vez constituem o alimento de outros animais (comem uns aos outros), carnívoros, como os arminhos, raposas árticas e lobos. Existem também algumas aves como a perdiz-das-neves e a coruja-das-neves.

Tundra na Rússia.
Mapa da tundra ártica.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação predominante é composta de líquens, musgos, ervas e arbustos baixos, devido às condições climáticas que as impedem de crescer. As plantas com raízes longas não podem se desenvolver pois o subsolo permanece gelado. Por outro lado, como as temperaturas são muito baixas, a matéria orgânica decompõe-se muito lentamente e consequentemente, o crescimento da vegetação é lento.
Uma adaptação que as plantas destas regiões desenvolveram é o crescimento em maciços, o que as ajuda a evitar o ar frio. Outra adaptação é que elas crescem junto ao solo, o que as protege dos ventos fortes. As folhas são pequenas, retendo a umidade com maior facilidade. Apesar das condições inóspitas, existe uma grande variedade de plantas que vivem na Tundra Ártica.

Fauna[editar | editar código-fonte]

A maioria dos animais, sobretudo aves e mamíferos, apenas utilizam a tundra no curto verão, migrando para regiões mais quentes no inverno. Os animais que ali vivem permanentemente, como os ursos-polares, bois almiscarados (na América do Norte) e lobos árticos, desenvolveram as suas próprias adaptações para resistir aos longos e frios meses de inverno, como um pêlo espesso, camadas de gordura sob a pele e a hibernação. Por exemplo, os bois almiscarados apresentam duas camadas de pêlo, uma curta e outra longa. Também possuem cascos grandes e duros, o que lhe permite quebrar o gelo e beber a água que se encontra por baixo. Os répteis e anfíbios são poucos ou encontram-se completamente ausentes devido às temperaturas serem muito baixas. A lebre ártica, por exemplo, no Inverno e no Verão muda a cor do seu pêlo. Isso ajuda o animal a camuflar-se. O cisne-da-tundra tem 25216 penas, 80% das quais na cabeça e no pescoço.[4]

Tundra alpina[editar | editar código-fonte]

A tundra alpina encontra-se em vários países e situa-se no topo das altas montanhas. É muito fria e ventosa e não tem árvores. Ao contrário da Tundra Ártica, o solo apresenta uma boa drenagem e não apresenta permafrost. Apresenta ervas, arbustos e musgos, tal como a tundra ártica. Encontram-se animais como as cabras da montanha, alces, marmotas (pequeno roedor), insetos (gafanhotos, borboletas, escaravelhos).

Referências

  1. a b The Tundra Biome. The World's Biomes. Página visitada em 2006-03-05.
  2. Terrestrial Ecoregions: Antarctica. Wild World. National Geographic. Página visitada em 2009-11-02. Cópia arquivada em 2011-10-21.
  3. Aapala, Kirsti. Tunturista jängälle. Kieli-ikkunat. Página visitada em 2009-01-19. Cópia arquivada em 2006-10-01.
  4. Páginas da Natureza, 5º ano. Editorial O Livro.