Tupolev Tu-154

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde agosto de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Tupolev Tu-154
New Zealand PW-51.svg
Tupolev Tu-154
Descrição
Tipo Avião comercial
Fabricante Rússia Tupolev/Aviakor
Primeiro voo 9 de fevereiro de 1972 (42 anos)
Introdução Fevereiro de 1972; 154M-1982
Capacidade de
passageiros
114–180 passageiros
Dimensões
Comprimento 48,0 metros
Envergadura 37,55 metros
Altura 11,4 metros
Pesos
Peso máx. decolagem 98.000 - 104.000 kg
Performance
Velocidade máxima 950 km/h

O Tupolev Tu-154 é um avião russo, semelhante ao Boeing 727 e muitas vezes confundido com este. Foi projetado para rotas curtas e médias e é até hoje a espinha dorsal do transporte aéreo doméstico russo.

As principais companhias aéreas russas há várias décadas usam o Tu-154, tendo ele transportado cerca de metade de todos os passageiros que voaram pela Aeroflot e suas subsidiárias - aproximadamente 137 milhões de passageiros por ano. Também foi exportado e operado por outras companhias aéreas, em pelo menos 17 países.

Versões[editar | editar código-fonte]

Tupolev Tu-154

Tu-154

A produção da primeira versão teve início em 1970, enquanto o primeiro voo foi realizado em 9 de fevereiro de 1972. Movido por dois turbofans Kuznetsov NK-8, ele transportava 164 passageiros. Foram construídos cerca de 42 unidades, cujos números de identificação de matrícula iam de 85006 a 85055.

Tu-154A

A primeira versão atualizada do original Tu-154, acrescentou ao modelo anterior, em produção desde 1974, uma seção central de reservatórios de combustível e mais saídas de emergência, enquanto os motores foram atualizados para o Kuznetsov NK-8-2U. Outras modficações incluem abas e slats automáticos e controles de estabilidade, além de modificações na aviônica. O peso de decolagem aumentou para 94 ton.

Havia 15 diferentes esquemas do interior para os diferentes clientes domésticos e internacionais do avião, que carregava entre 144 e 152 passageiros. Ostentava os números de matrícula de 85056 a 85119.

Tu-154B

Como os modelos Tu-154 e Tu-154A sofreram rachaduras nas asas após apenas alguns anos de serviço, uma versão com uma nova e mais forte asa, designada Tu-154B, entrou em produção em 1975. Ela também tinha um reservatório extra de combustível no tanque da fuselagem, saídas extras de emergência na cauda, e o peso máximo de decolagem cresceu para 98 ton.

Na Aeroflot foi também importante para que o aumento da capacidade de passageiros proporcionasse custos operacionais mais baixos. O avião mantinha os motores NK-8-2U e, com isso, a única forma de melhorar a economia do avião estava em aumentar o número de assentos. O piloto automático deste modelo foi certificado pela OACI, na categoria II.

Nesse período, as aeronaves anteriores (Tu-154 e Tu-154A) também receberam modificações desta versão, como a substituição da asa. Nelas o peso limite de carga também aumentou para 96 ton.

No total, foram construídos 111 Tu-154B, que receberam números de matrícula de 85120 até 85225.

Tu-154B-1

Surgiu de uma requisição da Aeroflot para rotas domésticas. Carregava 160 passageiros e tinha modificações na aviônica, no ar-condicionado e no tanque de combustível. 64 foram produzidas de 1977 a 1978, com números de matrícula de 85226 até 85294.

Tu-154B-2

Leve modernização das aeronaves Tu-154B-1, que tiveram a capacidade aumentada de 160 para 180 passsageiros, surgiu como uma versão 'VIP' dos Tu-154. Obteve números de matrícula de 85295 até 85605.

Tu-154S

Modelo de carga do Tu-154B, podia carregar até 9 containers de 20 ton cada. Foram planejadas a construção de 20 aeronaves, porém apenas 9 foram construídas. Receberam os números de matrícula 85019, 85037, 85060, 85062, 85063, 85067, 85081, 85084 e 85086.

Tu-154M

A mais famosa versão e a maior modificação de toda a série. Vôou pela primeira vez em 1982 e entrou em produção em massa em 1984. Dispunha de 2 motores Soloviev D-30KU-154 que consumiam muito menos combustível e proviam maior aerodinâmica.

Agora a aeronave passava a ter 2 conjuntos de flaps (antes eram 3) que podiam baixar até 36 graus a mais do que o anterior, e diminuiam o barulho na aproximação para o pouso. Também ganhou uma nova unidade de força auxiliar (a famosa APU) que tinha várias modificações.

O peso máximo de decolagem chegava, em algumas aeronaves foram certificadas, a até 104 ton (antes eram 100 ton).

Tu-154M-LK-1

Era uma modificação para treinamento de cosmonautas para o ônibus espacial Buran. Este Tu-154 foi utilizado porque a Buran necessitava de uma descida controlada para o pouso. O bagageiro frontal tornou-se uma câmara.

Tu-154M-100

Uma variante com aviônica não russa. Três aeronaves foram vendidas à Slovak Airlines em 1998, e depois, revendidas novamente à Rússia em 2003.

Tu-155 e Tu-156

Projetos do Tu-154 para ser operado com turbinas movidas a hidrogênio ou gás natural. Seu primeiro voo, do Tu-155, foi em 15 de Abril de 1988. O Tu-156 não chegou passou da fase de protótipo.

Comparações[editar | editar código-fonte]

Tupolev Tu-154B-2 Tu-154M
Comprimento: 48.0 m 48.0 m
Altura: 11,4 m 11,4 m
Envergadura: 37,55 m 37,55 m
MTOW: 98.000 kg
100.000 kg
102.000 kg
104.000 kg
Assentos: 114-180 114-180
Motores: Kuznetsov NK-8-2U Soloviev D-30KU-154
Entrada em serviço: 1979 1982

Acidente[editar | editar código-fonte]

O Tupolev Tu-154 foi utilizado como o avião presidencial da Polônia por mais de 25 anos, até o dia 10 de abril de 2010, quando caiu, vitimando o chefe de estado polonês e seis principais líderes daquele país, num total de 97 pessoas mortas.

Referências[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Tupolev Tu-154