Turcomanos iraquianos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Turcomanos iraquianos
تركمان العراق (árabe)
Irak Türkmenleri (turco)
População total

222.000 - 2.000.000

Regiões com população significativa
Oriente Médio  Iraque
Línguas
Uma forma de azerbaijano meridional (língua falada), turco e árabe (língua escrita)
Religiões
Islamismo (tanto sunita quanto xiita)
Grupos étnicos relacionados
Outros povos turcomanos, turcos oguzes, turcomenos sírios

Os turcomanos iraquianos (também chamados de turcomenos ou turquemenos iraquianos; em árabe: تركمان العراق; em turco: Irak Türkmenleri) são um grupo étnico turcomano que vive na região do chamado Turkmeneli, no Iraque, mais especificamente nas cidades de Arbil, Tal Afar, Kirkuk e Mossul. Como os assírios, os turcomanos alegam ser o terceiro maior grupo étnico do país (depois dos árabes e dos curdos); no entanto, as estimativas sobre o seu número de pessoas variam dramaticamente, de 222.000[1] segundo especialistas ocidentais[2] a 2 milhões, segundo fontes turcas.[3] [4]

Os turcomanos do Iraque não devem ser confundidos com os turcomanos da Ásia Central, que vivem majoritariamente no Turcomenistão, Afeganistão e Irã; os turcomanos iraquianos formam um grupo distinto dentro da classificação dos turcos oguzes, que inclui os turcos otomanos, os turcos modernos, os azerbaijanos, além dos turcomanos da Ásia Central.[5] [6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Metz, Helen Chapin e a Divisão Federal de Pesquisa da Biblioteca do Congresso Americano. Iraq: A Country Study, p. 86.
  2. Nachmani, Amikam. Turkey: Facing a New Millennium : Coping with Intertwined Conflicts, página 11, 2003, Manchester University Press, 264 pages, ISBN 0719063701
  3. Roraback, Amanda. Iraq in a Nutshell (em English). [S.l.]: Enisen Publishing, 2004. p. 36. ISBN 978-0970290861 Página visitada em 2008-05-05.
  4. Adherents.com - Iraq
  5. http://www.ethnologue.com/show_family.asp?subid=90026
  6. "The Iraqi Turkomans: Who They Are And What They Want", Radio Free Europe