Turismo em Corumbá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wikivoyage
O Wikivoyage possui o guia Corumbá

Corumbá é um município no estado brasileiro do Mato Grosso do Sul. É a cidade do estado que mais recebe turistas, sendo conhecida como Cidade Branca pela coloração de seu solo, rico em calcário. Hoje, com o Pantanal ocupando 60% de seu território, é considerada a Capital do Pantanal, sendo também sua porta de entrada. O turismo vem ajudando a desenvolver o mercado de trabalho associado com a pesca esportiva. Está em estudo o lançamento do Capital do Pantanal Convention & Visitors Bureau.

Turismo para contemplação[editar | editar código-fonte]

Áreas verdes[editar | editar código-fonte]

Parque Marina Gatass.
Praça da República.
Jardim da Independência.

Parques[editar | editar código-fonte]

  • Parque Marina Gataas (Mapa): é a maior área de lazer da cidade, que está próxima da fronteira com a Bolívia. São 6 hectares arborizados, com muita sombra e gramado. Descobriu-se ali um sítio arqueológico. Construído em 1991, em pedra calcária, o Parque proporciona vista da Baía do Tamengo, um grande lago que se formou entre Puerto Suarez e Corumbá.
  • Parque Zumbi dos Palmares: o parque será implantado em uma área de 8,4 hectares, na Popular Velha, mesmo local onde está edificado o Centro Popular de Cultura, Esporte e Lazer. Dentro desse parque há o Aquário Municipal.

Praças[editar | editar código-fonte]

  • Jardim da Independência (Mapa): Toda murada em mármore com portões de ferro, possui um coreto em forma octogonal que foi importado da Alemanha, de onde também veio o mosaico do calçamento da parte externa. Quatro esculturas se destacam representando as estações do ano, esculpidas em Pisa, em pedra de mármore de carrara e doadas por um conde italiano que veio caçar no Pantanal. As plantas nativas da região como o carandá, a bocaiúva e o ipê-roxo integram a arborização. Há na praça homenagens a soldados da Guerra do Paraguai e da 2ª Guerra Mundial. Seus jardins têm árvores centenárias, ornamentados com três lagos rasos, onde já abrigaram diversas espécies de aves, peixes nativos, tartarugas e jabutis.
  • Praça da República (Mapa): no século XX a praça foi uma fortificação militar, com capela e residência das 200 pessoas que habitavam a então Vila de Albuquerque Nova (primeira denominação de Corumbá). Palco da batalha final da retomada do lugarejo contra tropas paraguaias em 1867, funcionou também como uma freguesia antes de ser construída, em 1924. Nele há um obelisco feito em mármore em homenagem aos heróis da Guerra do Paraguai.
  • Praça Generoso Ponce (Mapa): possui banheiros, palco-mirante, pequenas praças de convívio, dois quiosques (lanchonetes), tomadas para equipamentos de som no próprio palco, além do espaço próprio para eventos de médio a grande porte. Passou por uma revitalização e abrigou eventos do Festival América do Sul.
  • Praça Nova Corumbá (Mapa): dotada de equipamentos para a prática do esporte e lazer de toda a comunidade da região da Nova Corumbá. Será dotada de campo de futebol, quadra polivalente, quadra de vôlei de areia, playground, pista para caminhadas, espaço para exercícios físicos, quiosques com lanchonete, sistema de iluminação, além de urbanização e paisagismo.
  • Praça Universitária (Mapa): maior praça do bairro Universitário, está localizada próxima à divisa com o município de Ladário.

Outras áreas verdes[editar | editar código-fonte]

Monumentos[editar | editar código-fonte]

Casario do Porto.
Monumento em homenagem aos heróis da II Guerra Mundial, no Jardim da Independência
  • Escadinha da Quinze de Novembro: construída em 1923, possui 126 degraus e faz a ligação do centro da cidade ao Porto Geral.
  • Estação Ferroviária de Corumbá (Mapa): antigamente era a estação da Noroeste do Brasil-NOB e atualmente administrada pela Novoeste (empresa pertencente a ALL).
  • Fábrica de Gelo (Beco da Candelária): edificio construído numa encosta em patamares. Com estrutura metálica e alvenaria de pedra, é o único edifício no Brasil que agrega esse método construtivo. O edifício é argamassado no meio, mas na época não dava para saber até onde ele ia, pois a partir dele até a parte mais alta tudo estava em ruínas.
  • Forte Coimbra (Márgem direita do Rio Paraguai - Mapa): foi construído em 1775 para conter invasões estrangeiras. É um distrito do município de Corumbá.
  • Forte Junqueira (17° Batalhão de Fronteira - Mapa): construído em 1871, logo após a guerra do Paraguai. Seu nome é uma homenagem ao ministro da guerra da época, José Oliveira Junqueira, que morreu em 1887. Possui 12 canhões, de 75 mm cada, importados da indústria alemã Krupp, mas nunca foram usados. Possui paredes de calcário com meio metro de espessura. Está situado dentro do Quartel do 17° Batalhão de Fronteira, num penhasco sobre rochas.
  • Ladeira Cunha e Cruz (Mapa): também conhecida por Ladeira da Candelária e um dos principais acessos a região do Porto Geral e o rio Paraguai. Seu nome é uma homenagem ao Capitão Cunha e Cruz, responsável pela derrota dos paraguaios. Ocorreu ali uma batalha em 13 de junho de 1867.
  • Ladeira José Bonifácio (Mapa): foi construída em 1922 e também faz a ligação do centro da cidade ao porto.
  • Mirante São Felipe (Mapa): vista de toda a cidade e Ladário. Abriga o Cristo Rei do Pantanal.
  • Porto Geral (Mapa): no passado, quando era o terceiro maior porto da América do Sul, abrigava grandes empórios, 25 bancos internacionais, curtumes e a primeira fábrica de gelo do Brasil. Foi tombado em 1992 e reformado em 2005.
  • Santuário Maria Auxiliadora

Turismo dos eventos[editar | editar código-fonte]

Corumbá é considerada o centro mais adiantado do estado de Mato Grosso do Sul para eventos e lazer, sendo a cidade que mais sedia eventos em todo o estado. Dispõe de produtoras e organizadoras de eventos e lançamento de novos produtos, centros para convenções e exposições. Relação dos principais locais onde ocorrem eventos e apresentações da cidade de Corumbá:

Calendário de eventos[editar | editar código-fonte]

Relação dos eventos e apresentações da cidade de Corumbá:

Data móvel
  • Carnaval: Tem aproximadamente 10 000 componentes que participam deste evento, desfile das escolas de samba e dos blocos e os bailes populares que costumam reunir 40 mil pessoas por noite.
Fevereiro
  • Festa de Nossa Senhora da Candelária (padroeira do município): Em fevereiro, comemora-se em Corumbá, a Festa de Nossa Senhora da Candelária, padroeira da cidade. Nesse dia é feriado municipal. É realizada uma novena nove dias antes da data. No dia acontece a quermesse e em seguida a grandiosa procissão.
Março
Abril
  • Seresta da Liberdade: seresta dedicada à liberdade
Maio
Festa todo dia 24 de maio, mês de Maria, com quermesse. Após a quermesse segue a procissão pelas ruas da cidade de Corumbá
Junho
  • Festa e banho de São João: Arraial do Banho de São João é realizado durante quatro dias na cidade. O ponto alto acontece no início da noite de 24 para 25 de junho, com o Banho de São João, que desce a ladeira Cunha e Cruz em procissão, acompanhado de fogos de artifício e lanterninhas de papel ou velas acesas nas mãos, ao som de cantos típicos.
  • Festa de Santo Antônio (namorados): Manifestação religiosa. Sua data, por coincidência, é dia 13 de Junho, dia da Retomada de Corumbá. A maior parte da população participa da missa e da procissão. Há o Baile de Gala, segundo tradição, símbolo do amor, com vistas ao bom casamento.
  • Festa de São Pedro Pescador: É realizada em de junho, e é organizada pela colônia de pescadores. A procissão é acompanhada pela banda da Marinha e após o programa religioso o Cururu (dança folclórica) tem seu espaço, até a madrugada.
Julho
  • Nossa Senhora do Carmo (Forte Coimbra): festa em homenagem à Nossa Senhora do Carmo que ocorre em Forte Coimbra.
Agosto
  • Seresta do dia dos Pais: seresta dedicada ao dia dos pais.
Setembro
  • Feira Agropecuária do Pantanal
  • Semana do Município: No mês de setembro há inúmeras festas em comemoração ao aniversário da cidade, que acontece no dia 21. Durante as comemorações, acontecem a Festa do Peão Boiadeiro e o Festival Latino Americano de Arte e Cultura.
Outubro
Novembro
  • Concurso Municipal de Bandas e Fanfarras de Corumba: Todo ano, desde 2000, a prefeitura realiza esse concurso, que a cada ano atrai simpatizantes de Bandas e Fanfarras. As bandas se apresentam desde 2008 no Ginásio do Corumbaense.
  • Festival Gastronômico de Corumbá: festival com comidas e bebidas típicas de Corumbá
  • Concerto de Santa Cecília da Banda Manoel Florêncio: tradicional concerto da Banda Manoel Florêncio
  • Apresentação do Coral Cidade Branca:apresentação desse coral.
Dezembro
  • Concurso de Presépio, árvores de natal e de fachadas: O mês de dezembro, em comemoração ao Natal, acontece o Concurso de Presépios, Árvores de Natal e de fachadas.
  • Festa e Louvação a Iemanjá: Evento realizado à beira do Rio Paraguai. As pessoas devotas vestem-se de branco e homenageiam atirando ao rio suas oferendas.
  • Lavagem da escadaria da Igreja Nossa Senhora da Candelária: no final de dezembro, comemora-se a Lavagem da escadaria da Igreja Nossa Senhora da Candelária, padroeira da cidade.

Ecoturismo e turismo de pesca[editar | editar código-fonte]

O turismo de pesca é realizado às margens do Rio Paraguai (Porto da Manga, Baía de Albuquerque, foz dos rios Abobral, Miranda, Morrinhos e Porto Esperança).

Referências