Turismo em Porto Alegre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Laçador, símbolo dos gaúchos, na entrada da cidade

O turismo em Porto Alegre, a capital do Rio Grande do Sul, no Brasil, vem recentemente ganhando espaço na economia da cidade. Com quase trezentos anos de história e sendo hoje uma das mais importantes capitais do Brasil, Porto Alegre oferece uma variedade de atrações para os visitantes, desde suas belezas naturais, passando por seus pontos históricos e seus centros de alta tecnologia, chegando à sua vida cultural e sua vida noturna, famosas por manterem espaços de arte, casas noturnas e bares tradicionais, com seus shows, peças de teatro, concertos.

Em Porto Alegre vivem ou viveram muitos escritores, intelectuais, artistas e políticos que marcaram a história do Brasil. A cidade, que é capaz de produzir eventos como o Fórum Social Mundial1 , Fórum Internacional de Software Livre2 e a Bienal de Artes Visuais do Mercosul3 . É também a capital que projetou do Rio Grande do Sul para o mundo jogadores de futebol como Ronaldinho Gaúcho e Alexandre Pato, e campeões olímpicos como Daiane dos Santos e João Derly.

Dentro do Mercosul Porto Alegre é um centro estratégico, equidistante tanto de Buenos Aires e de Montevidéu, quanto de São Paulo e do Rio de Janeiro. Para quem chega em terras gaúchas, é o grande centro urbano das principais rotas e atrativos turísticos do Estado. No centro geográfico do Cone Sul, Porto Alegre é uma das 24 cidades do futuro no levantamento World Winning Cities, da consultoria anglo-americana Jones Lang La Salle. E há razões para isso. A cidade é um pólo de serviços e infra-estrutura de qualidade reconhecidas, base de grandes empresas nacionais e internacionais e um dos principais destinos de eventos internacionais que se realizam no Brasil.

Ao lado da força econômica, Porto Alegre é uma cidade verde e berço dos primeiros movimentos ambientalistas do Brasil na década de 1970. A capital está situada às margens do lago Guaíba, é cercada por 40 morros e possui várias de ilhas fluviais. A metrópole gaúcha, de 1,5 milhão de habitantes, possui 1,3 milhões de árvores plantadas em vias públicas, vários parques e áreas de preservação ambiental. Além disso, seu território possui 30% de área rural preservada e produtiva. Este conjunto de natureza viva confere à cidade um índice de área verde por habitante acima dos padrões recomendados pela Organização Mundial da Saúde.

Distâncias[editar | editar código-fonte]

A cidade está interligada às rodovias federais BR-290e BR-116, que permitem a conexão com os demais estados do país, com o Uruguaie a Argentina.

Capitais do Brasil
Interior do Estado
Capitais do Mercosul

Transportes[editar | editar código-fonte]

O desembarque na cidade por via aérea se dá no Aeroporto Internacional Salgado Filho, localizado a apenas 15 minutos do centro da cidade e com um movimento médio mensal superior a 400 mil passageiros.

O sistema de transporte coletivo é operado por uma frota de 1,57 mil ônibus, 403 vans e um serviço de táxi com 3,9 mil veículos. O metrô de superfície interliga Porto Alegre a cidades da Região Metropolitana em seis modernas estações de embarque.

Tradição gaúcha[editar | editar código-fonte]

Da culinária étnica, com sabores de várias partes do mundo, à cozinha regional, a gastronomia é um atrativo à parte em Porto Alegre. E há opções curiosas como o peixe na taquara, preparado e servido por pescadores na Ilha da Pintada. Na capital dos gaúchos não falta o churrasco, sempre bem servido em casas de carnes, churrascarias e nos restaurantes de Centros de Tradições Gaúchas, os CTGs.

Em Porto Alegre funcionam cerca de 50 CTGs e o folclore é sua principal atração. Na mesa, o chimarrão, uma infusão típica da região, antecede o churrasco e as demais especialidades da gastronomia regional.

Nos palcos, os ritmos musicais gaúchos do vaneirão, chamamé, milonga e chimarrita, variações das danças de salão centro-européis populares do século XIX, como a valsa, a polca e a mazurca.

As Cavalgadas da Lua Cheia, na rota turística Caminhos Rurais de Porto Alegre4 , na Zona Sul da cidade, são uma legítima experiência para o visitante que quiser vivenciar usos e costumes do gaúcho.

Roteiros[editar | editar código-fonte]

Linha Turismo[editar | editar código-fonte]

Linha Turismo5 é um serviço de ônibus especial, operado pela Secretaria Municipal de Turismo, que realizada city tours pelos principais pontos turísticos da cidade. Em funcionamento desde janeiro de 2003, já superou os 340 mil passageiros.

O ônibus realiza dois roteiros diferenciados. O "roteiro tradicional", de 80 minutos, contempla a àrea do Centro Histórico da cidade e bairros próximos, passando por atrativos como Mercado Público, Paço Municipal, Praça da Matriz, Usina do Gasômetro, Cais Mauá e a contemporânea Fundação Iberê Camargo. Já o "roteiro Zona Sul", com duração de cerca de 90 minutos, contempla atrativos como o calçadão da Praia de Ipanema, na orla do Guaíba, o Santuário Mãe de Deus no Morro da Pedra Redonda, e propriedades da área rural da capital.

Com layout exclusivo, colorido, e quase quatro metros de altura, o ônibus possui dois andares. O superior é aberto e o mais disputado pelos passageiros, que têm dalí uma visão panorâmica da cidade. O passeio conta com guia de turismo especializado que utiliza um sistema de áudio para orientar os passeios em três línguas, o português, inglês e espanhol. O ônibus é equipado ainda com câmeras de segurança e acessibilidade universal.

Centro histórico6 [editar | editar código-fonte]

Edifício Ely
Palácio Piratini

O Centro corresponde ao núcleo urbano primitivo, onde a cidade iniciou sua formação há mais de 200 anos. É ali, à beira do Guaíba, entre estreitas ruas de paralelepípedos, onde se concentram 80% dos prédios tombados da capital gaúcha. Há exemplares da arquitetura barroca colonial até edificações mais recentes em estilo eclético, art nouveau e art déco, bem como alguns modernistas. Para conhecê-los o turista pode fazer um roteiro a pé, entre o núcleo da Praça da Matriz até a área do Cais do Porto.

Merecem uma atenção especial:

No Centro Histórico há muitos museus e centros de cultura igualmente dignos de uma visita demorada, que são descritos mais adiante. Nesta área da cidade também é possível concentrar a visita em dois roteiros menores, um ao longo da Rua da Praia, a mais antiga da cidade, e que mostra em seu curso alguns dos mais interessantes pontos turísticos e culturais, além de movimentado comércio, e outro na Praça da Matriz, centro cívico, político e religioso da capital.

Vista do centro a partir do Morro da Polícia

Caminhos rurais[editar | editar código-fonte]

Porto Alegre tem o privilégio de ainda contar com uma área tipicamente rural a poucos minutos do centro urbano. São 142,5 km² de pequenas propriedades, cerca de 30% de seu território, que desenvolvem a agroecologia, oferecem serviços e espaços de lazer em meio a natureza. Muitas delas estão organizadas na rota Caminhos Rurais de Porto Alegre, um produto turístico diferenciado para uma grande metrópole..7 Os passeios se concentram na Zona Sul, e neles é possível encontrar cantinas, restaurantes e pequenas propriedades que mantém hábitos tradicionais e oferecem paisagens bucólicas e produtos típicos ao visitante, em exemplos de resgate das origens históricas e de uma vivência de turismo sustentável. Mais informações podem ser encontradas no site da Secretaria Municipal de Turismo de Porto Alegre.

O famoso pôr-do-sol no Guaíba
Vista do centro a partir do lago Guaíba

Orla do Guaíba8 [editar | editar código-fonte]

Porto Alegre tem no Lago Guaíba sua mais forte expressão geográfica. São 72 quilômetros de orla fluvial, em parte urbanizada e aproveitada para atividades de lazer e recreação por uma população que tem a tradição de valorizar e usufruir da vida ao ar livre. A cidade tem uma das mais belas paisagens entre as capitais brasileiras. No fim do dia, o Calçadão de Ipanema é um dos muitos locais da orla que oferecem o espetáculo das mutações de cores do pôr-do-sol porto-alegrense, efeito único proporcionado pela diversidade do clima da capital mais meridional do Brasil. Na primavera, o pôr-do-sol se dá por volta das 18h45. Já no verão, às 20h15 (horário brasileiro de verão); no outono, às 17h40, e no inverno, às 17h30.

Porto Alegre também pode ser apreciada do lago Guaíba, em passeios de barco que partem dos cais da Usina do Gasômetro, do portão central do Cais do Porto e da praia de Ipanema. Por entre os canais e ilhas do Delta do Jacuí, estes passeios oferecem uma vista diferente e pouco usual da cidade.

Morros de Porto Alegre[editar | editar código-fonte]

Porto Alegre é rodeada de uma cadeia de 40 morros9 , dos quais o mais elevado é o Morro Santana, com 311 m de altitude. Alguns deles, como o Morro da Polícia, o Morro do Osso e o Morro Santa Teresa têm acesso fácil e de lá se pode apreciar um panorama de toda a cidade.

Caminho dos Antiquários[editar | editar código-fonte]

Em torno da ruas Marechal Floriano Peixoto e Demétrio Ribeiro e das avenidas Borges de Medeiros e Coronel Genuíno, junto ao centro, existe uma concentração de antiquários10 , num trajeto onde se reúnem cultura, lazer e serviços, com lojas, cafés, bares e restaurantes. No último sábado de cada mês acontece o passeio Viva o centro a pé, gratuito e guiado por um professor de arte ou história, com duração aproximada de duas horas, num roteiro que varia a cada vez por entre os principais pontos turísticos e históricos de Porto Alegre.

Programação cultural[editar | editar código-fonte]

Com uma infra-estrutura de 13 centros culturais, mais de 30 teatros, casas de show, cerca de 50 museus, memoriais e galerias de arte, a cidade possui uma agenda intensa durante todos os meses do ano, destacando-se alguns dos maiores eventos culturais latino-americanos, como Bienal de Artes Visuais do Mercosul, o festival de teatro Porto Alegre em Cena e a Feira do Livro, a mais antiga do país e a maior do gênero a céu aberto.

Teatros[editar | editar código-fonte]

Theatro São Pedro

Cinemas[editar | editar código-fonte]

Na cidade existem mais de 60 salas de cinema, que oferecem a programação atualizada e ciclos especiais temáticos, que podem ser vistos principalmente na Sala P. F. Gastal (Usina do Gasômetro), nas salas da Casa de Cultura Mário Quintana, no Cine Santander (Santander Cultural) e no Guion Center (Shopping Nova Olaria).

Museus e centros culturais[editar | editar código-fonte]

A cidade é provida de um grande número de museus e centros culturais, como:

Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli[editar | editar código-fonte]

O MARGS visto da Praça da Alfândega
Santander Cultural

Localizado na Praça da Alfândega, bem no coração da cidade. É o mais importante museu de arte da capital e de todo o estado. Instalado em um prédio histórico de grande beleza, tem uma coleção de mais de 2 mil obras, principalmente de artistas gaúchos. O museu oferece uma programação diversificada, mantendo, além das exposições, palestras, visitas guiadas, oficinas e outras atividades para o público em geral e especialistas. Também possui um bom café, uma arteloja e um pequeno restaurante.11

Museu Júlio de Castilhos[editar | editar código-fonte]

Também no centro, junto à Catedral, se localiza o primeiro e maior museu histórico do estado, com um precioso acervo tombado pelo IPHAN como patrimônio histórico nacional, com peças arqueológicas, etnológicas, históricas e artísticas. Foi instalado na casa onde morou Júlio de Castilhos, um dos mais importantes políticos do estado, e que hoje também é tombada pelo Estado.

Santander Cultural[editar | editar código-fonte]

Outra atração cultural do Centro, uma das mais dinâmicas e importantes instituições culturais privadas da cidade, sempre trazendo exposições e concertos de artistas afamados. O prédio em si já vale a visita, um dos grandes monumentos da chamada "fase de ouro" da arquitetura portoalegrense, com suntuosa decoração interna.

Fundação Iberê Camargo12 [editar | editar código-fonte]

Em Porto Alegre os contrastes se complementam. Já dá mais atenção ao seu patrimônio histórico e cultural, e foi a primeira cidade no país a receber a obra vanguardista de Álvaro Siza. Os conceitos arrojados do premiado arquiteto português estão no prédio da Fundação Iberê Camargo, centro irradiador da arte moderna e contemporânea. O projeto recebeu o Leão de Ouro na Bienal de Arquitetura de Veneza e é um referencial arquitetônico também por agregar conceitos ambientais. Está localizado às margens do Lago Guaíba, em área cercada de mata nativa, na Zona Sul da cidade.

Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS13 [editar | editar código-fonte]

No Museu de Ciências e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica, uma das mais conceituadas universidades do país, mais de 800 experimentos estimulam a curiosidade científica e o exercício sensorial de adultos e crianças. Neste espaço de 17,5 mil m² distribuídos em três andares a palavra-chave é interatividade. O museu, um verdadeiro parque temático, é referência na América Latina.

Usina do Gasômetro

Centro Cultural Usina do Gasômetro14 [editar | editar código-fonte]

No prédio da famosa chaminé da Usina do Gasômetro, construída em 1937, funcionava um antiga geradora de energia elétrica à base de carvão mineral. Em 1989, a Prefeitura indicou o prédio como Espaço Cultural do Trabalho e, a partir de 1991, seus 18.000m² de área total foram abertos à população. Administrada pela Prefeitura conta com espaços para exposições no térreo, como a Galeria Iberê Camargo e a Galeria dos Arcos, esta última exclusiva para mostras fotográficas. No segundo andar está a Sala Elis Regina, com 745m², um verdadeiro teatro em homenagem a uma das maiores de todas as cantoras brasileiras.

Museu Joaquim José Felizardo15 [editar | editar código-fonte]

Localizado na rua João Alfredo, 582, o Museu Joaquim Felizardo é mantido pela Prefeitura de Porto Alegre e dedicado à memória da cidade. Passou por amplas reformas e foi reinaugurado oficialmente no dia 18 de dezembro de 2007. O público visitante tem oportunidade de mergulhar fundo na memória fotográfica de Porto Alegre com a ampla digitalização daquele acervo, disponível para consulta no local.

Museu de paleontologia mostrando um tecodonte

Turismo paleontológico[editar | editar código-fonte]

Embora Porto Alegre não esteja na região da Paleorrota, possui o maior número de paleontólogos do Rio Grande do Sul. A cidade possui alguns museus, tendo a UFRGS como um centro de estudos de paleontologia e ali se pode ver animais do Triássico e que viveram no estado. Podemos ver rincossauros, exaeretodons, estauricossauro, guaibassauro, saturnalia tupiniquim, sacissauro, unayssauro e muitos outros. A empresa Gold Tour localizada junto ao hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre, têm uma equipe preparada para receber turistas interessados em paleontologia.16

Outros museus e centros culturais da cidade são:

Música, shows, vida noturna e culinária[editar | editar código-fonte]

A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, concerto em 2009.
Fachada do Opinião.

Desde os anos 1980 Porto Alegre se caracteriza por ter um dinâmico e diversificado circuito de música popular, com a música de inspiração gauchesca ocupando um papel destacado, mas contando também com vários grupos e cantores de rock e música pop.17 A cidade conta com uma série de ações de instituições oficiais e privadas apoiando a produção local e trazendo artistas de fora, enquanto que se multiplicam festivais, shows e grupos dos mais variados gêneros, passando pelo rock, o samba, a MPB, o hip-hop, o nativismo, o jazz, a bossa nova e outros.18 19 20 21 22

Também na música erudita a cidade é uma referência para todo o estado, com concertos de alto nível ocorrendo com grande frequência; está no roteiro de concertistas de fama internacional, conta com duas grandes orquestras - a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA) e a Orquestra Filarmônica da PUCRS - e uma orquestra de câmara, a Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro, e inúmeros grupos menores de câmara e solistas vocais e instrumentais.23 24 25

As diversas casas noturnas de Porto Alegre atendem aos mais diversos públicos, dos mais conservadores aos mais vanguardistas e irreverentes, possuindo uma grande quantidade de bares, pubs, cafés, casas de espetáculo e danceterias. São bem conhecidos o Bar do Beto, o Chalé da Praça XV (bar e restaurante), o Opinião e o Pepsi on Stage (shows e festas), e a microcervejaria DadoPub. Seus restaurantes também são diversificados e numerosos, contando com mais de 3.500, onde se pode saborear pratos locais e de todas as partes do mundo, com preços em geral acessíveis.26 O Gambrinus, instalado no Mercado Público de Porto Alegre, é o mais antigo restaurante da cidade, com mais de 120 anos de funcionamento, onde o Bacalhau à Gomes de Sá é o prato mais solicitado.27 Na culinária local, porém, a maior atração é o churrasco, prato tradicional da cozinha campeira, com diversos cortes de carne assada sobre brasas e servida com fartura.26 O CTG 35, o primeiro CTG a ser fundado, ainda funciona e tem uma famosa churrascaria, a Roda de Carreta, com dezesseis tipos de carne, além de oferecer o carreteiro de charque como um destaque à parte e sobremesas caseiras como a ambrosia e o sagu. Nos domingos acontecem também apresentações ao vivo de dança e músicas típicas gaúchas.28 29

Parques, praças e monumentos[editar | editar código-fonte]

Em Porto Alegre há quase uma árvore para cada um dos 1,4 milhão de habitantes da capital. São cerca de 1,3 milhões de árvores de 173 espécies apenas em vias públicas, em um processo de arborização iniciado na metade do século passado. Hoje Porto Alegre é uma das cidades mais arborizadas do país, sem contar o espaço verde de 571 praças e oito grandes parques urbanizados e de três unidades de conservação que, juntos, somam 20,79 km², um verdadeiro oásis na agitação urbana.

Parque Farroupilha
Alameda central do Jardim Botânico
Praça da Alfândega
Monumento a Júlio de Castilhos

Shopping centers[editar | editar código-fonte]

A cidade tem um comércio bem variado, especialmente concentrado no centro e nos shopping centers, além de uma infraestrutura completa de serviços:

Serviço de Atenção ao Turismo (SAT)[editar | editar código-fonte]

As unidades de Serviço de Atenção ao Turista, da Secretaria Municipal de Turismo, estão localizadas em pontos estratégicos da cidade para transmitir aos visitantes e moradores locais informações sobre serviços, atrativos e a agenda cultural da cidade48 .

As unidades do SAT são:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Fórum Social Mundial
  2. Fórum Internacional Software Livre
  3. Fundação Bienal do Mercosul
  4. RS Virtual - Turismo Rural em Porto Alegre
  5. Página da Linha Turismo - Procempa
  6. RS Virtual - Porto Alegre - O Centro
  7. Caminhos rurais. SMT
  8. Orla do Guaíba: patrimônio a ser preservado
  9. Prefeitura de Porto Alegre - Morros
  10. Caminho dos Antiquários
  11. Grecco, V., Gomes, P., Golin, C. & Marshall, F. (Orgs.) MARGS 50 Anos. Porto Alegre: MARGS, 2005
  12. Fundação Iberê Camargo
  13. Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS
  14. Centro Cultural Usina do Gasômetro
  15. Prefeitura de Porto Alegre - Museu Joaquim José Felizardo
  16. Turismo paleontológico em Porto Alegre.
  17. Agostini, Agostinho Luís. O Pampa na Cidade: o imaginário da música popular gaúcha. Dissertação de Mestrado. Universidade de Caxias do Sul, agosto de 2005. pp. 1; 87; 137
  18. Indicados ao Prêmio Açorianos de Musica - 2007. Página da Secretaria Municipal de Cultura. Acesso 15 set 2010
  19. Músicas classificadas para o 13º Festival de Música. Página da Secretaria Municipal de Cultura. Acesso 15 set 2010
  20. Jazz e música do folclore latino-americano são destaques no projeto Ouvindo Música do Santander Cultural. Assessoria de Imprensa Sul, 11.08.09
  21. Notícias. ZOOM RS. Acesso 15 set 2010
  22. Confira os shows realizados em 2010. Fundação Ecarta. Acesso 15 set 2010
  23. Castro, Enio de Freitas e. A Música. In Editora Globo (ed). Rio Grande do Sul: Terra e Povo. Porto Alegre: Globo, 1964
  24. Corte Real, Antônio. Subsídios para a História da Música no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Movimento, 1984.
  25. VI Festival Contemporâneo. Guia SJP. Acesso 17 set 2010
  26. a b Beleza Natural e Vigor Econômico. Destinos > Porto Alegre. Revista Tchê online. Acesso 13 set 2010
  27. Gambrinus. Revista Veja online - Porto Alegre. Acesso 14 set 2010
  28. Churrascaria CTG 35 Roda de Carreta. Revista Veja online - Porto Alegre. Acesso 14 set 2010
  29. Da Silva, Gleicimary Borges. 35 CTG. Página do Gaúcho, maio/1998
  30. Parque Farroupilha (Redenção)
  31. RS Virtual - Parque Marinha do Brasil
  32. RS Virtual Parque Moinhos de Vento (Parcão)
  33. Fundação Zoobotânica do RS
  34. Prefeitura de Porto Alegre - Reserva do Lami
  35. Parque e APA Estadual Delta do Jacuí
  36. RS Virtual - Parque Maurício Sirotsky Sobrinho
  37. RS Virtual - Parque Saint Hilaire
  38. RS Virtual - Praça da Alfândega
  39. Prefeitura de Porto Alegre - Praça XV de Novembro
  40. Prefeitura de Porto Alegre - Chalé da Praça XV
  41. Terra gaúcha - Praça da Matriz
  42. Terra Turismo - Estátua do Laçador
  43. Terra gaúcha - Monumento a Júlio de Castilhos
  44. Rota Metrópole - Monumento a Júlio de Castilhos
  45. Rota Metrópole - Monumento aos Açorianos
  46. Prefeitura de Porto Alegre - Ponte de Pedra
  47. Rota Metrópole - Ponte de Pedra
  48. Prefeitura de Porto Alegre - Serviço de Atenção ao Turista

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Brasão de Porto Alegre
Porto Alegre
Arquitetura · Música · Demografia · Economia · Educação · Esportes · Geografia · História · Meios de comunicação · Prefeitura · Saúde · Transportes · Turismo

Portal · Listas · Imagens