Turismo em Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Torre de Belém, um dos "ex-líbris" da capital.
Praia do Tamariz, Estoril - Portugal é amplamente conhecido na Europa pelos seus resorts turísticos.
A Marina de Vilamoura (Algarve)
Palácio das Escolas, sede da Universidade de Coimbra uma das universidades mais antigas ainda em operação do mundo e a mais antiga de Portugal com a Torre da Universidade, um dos "ex-líbris" de Coimbra.
Torre dos Clérigos, um dos "ex-líbris" do Porto.

De acordo com a Organização Mundial do Turismo, segundo dados de 2006, Portugal é um dos 20 maiores destinos do mundo. Em 2007, mais de 12 milhões de turistas visitaram Portugal. Curiosamente, um valor superior à população residente no país. Portugal é amplamente reconhecido na Europa pelo sol, praias, gastronomia e herança cultural e patrimonial.

O país afirma-se cada vez mais no contexto mundial como um dos principais destinos para os praticantes de golfe, com os seus resorts e aldeias turísticas.

Segmentos do turismo em Portugal[editar | editar código-fonte]

  • Turismo de sol e praia - este tipo de turismo insere-se no Turismo de Lazer/descanso em destinos de praia que excluem, no entanto, os desportos aquáticos. Os consumidores são, na Europa, maioritariamente famílias e casais em lua-de-mel;
  • Turismo residencial - relativamente a este tipo de turismo, pode-se definir como a escolha de um turista em adquirir uma segunda ou terceira habitação num outro destino fora da sua residência habitual. Por norma, este tipo de Turismo é praticado por um consumidor com um elevado rendimento e um elevado nível social e cultural;
  • Turismo de desporto - este tipo de turismo é definido pela OMT como “a participação activa ou passiva num desporto competitivo ou recreativo”. Quando um turista escolhe este tipo de Turismo, a sua motivação principal é a qualidade que o destino escolhido tem para a prática de actividades desportivas. Estas actividades podem ser: golfe, desportos náuticos, caminhada, ténis, caça e pesca, desportos aquáticos e subaquáticos e desportos de Inverno. O tipo de consumidor vai depender do tipo de desporto que pratica mas, na maioria, são turistas com elevado rendimento;
  • Turismo de negócios - o objectivo principal deste turista é participar numa conferência ou reunião, que constitui uma parte do que hoje se designa por segmento MICE (Meetings, Incentives, Conferences and Exhibitions). Os turistas que fazem este tipo de viagens têm, geralmente, elevados níveis educacionais/culturais e elevado rendimento também;
  • Turismo urbano - estas viagens são feitas a locais ou cidades de grande densidade populacional, sendo a duração destas viagens, em geral, curta. Os consumidores podem ser diversos: os DINKS, que são atraídos pelas vistas e vida nocturna e as famílias pelas atracções das cidades;
  • Turismo cultural - O termo Turismo Cultural designa uma modalidade de turismo cuja motivação do deslocamento se dá com o objectivo de encontros artísticos, científicos, de formação e de informação. O tipo de consumidor é um turista de elevado rendimento e de elevado nível educacional, com idades compreendidas entre os 45 e os 60 anos;
  • Turismo rural - Este tipo de turismo é uma modalidade que tem por objectivo apresentar como atracção as plantações e culturas em áreas onde as mesmas, porventura, sirvam de referência internacional no chamado agronegócio. O consumidor deste tipo de turismo tem um elevado nível cultural e educacional, pertencendo às classes média e alta;
  • Ecoturismo e natureza - O ecoturismo é uma forma de turismo voltada para a apreciação de ecossistemas no seu estado natural, com a sua vida selvagem e a sua população nativa intactos. Não há um consumidor especifico para este tipo de turismo;
  • Turismo de aventura - este tipo de turismo é definido como a participação dos turistas em actividades que envolvem, geralmente, esforço físico. Para este tipo de turismo, o consumidor tem que ter um elevado rendimento, pois estas actividades exigem uma grande quantidade de dinheiro;
  • Turismo de saúde - pode ser definido como o conjunto de deslocações a locais orientados para o bem-estar físico e emocional que o turista necessita. Os frequentadores tradicionais são Seniores, de baixo nível económico e cultural;
  • Turismo religioso- neste tipo de turismo, as motivações são a , o culto e a visita a lugares directamente relacionados ou espirituais. Os consumidores são de todas as idades, sexo e de todas as classes socioeconómicas;
  • Turismo temático - compreende deslocações a parques temáticos ou outro tipo de atracções relacionadas com divertimentos e experiências. Os consumidores são geralmente famílias com filhos com idades compreendidas entre os 5 e os 15 anos, grupos e também casais sem filhos;
  • Cruzeiros- este tipo de turismo refere-se a viagens feitas em navios de cruzeiro, com propósitos de lazer, em geral, no mar. Os consumidores podem ser famílias e seniores.

Principais destinos[editar | editar código-fonte]

O Algarve, é um dos destinos turísticos preferidos dos europeus. O clima e a temperatura da água são os principais factores que contribuem para o grande crescimento do turismo nesta região.[carece de fontes?] A maior densidade populacional e de turismo da região concentra-se na costa, mas os antepassados que preenchem uma rica história, assim como belas paisagens no seu interior, também atrai bastante turismo, em locais como na cidade de Silves, São Bartolomeu de Messines, Alcoutim, Monchique, entre outros.[carece de fontes?]Fátima é um destino de turismo religioso conhecido em todo o mundo por no Santuário de Fátima ter aparecido Nossa Senhora e ser motivo de visitas papais e ainda ter muitos museus e grutas.

Por seu lado, Lisboa, atrai turistas quer pela sua História, quer pela sua contemporaneidade, quer pelos seus monumentos (Aqueduto das Águas Livres, a Sé Catedral, a Baixa Pombalina, a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos, Castelo de S. Jorge, o Oceanário de Lisboa). Capital Europeia da Cultura em 1994, acolheu a Exposição Mundial de 1998, e vários jogos do Euro 2004. Cidade rica em museus, Museu de Arte Antiga, Museu dos Coches, Museu do Azulejo, entre outros.

O Porto é uma cidade com um lugar de relevo no panorama cultural do País e da Europa,[carece de fontes?] principalmente devido ao surgimento de cruzeiros no Rio Douro, e à popularização das visitas às caves de fermentação do Vinho do Porto. Foi Capital Europeia da Cultura em 2001. A Fundação de Serralves e a Casa da Música são dois pontos de visita obrigatória, assim como a Torre dos Clérigos (tornada ex-libris da cidade) e a . De destacar ainda o Teatro Nacional S. João, os Jardins do Palácio de Cristal, a Ponte D. Luís e toda a zona do centro histórico.

A ilha da Madeira, com a sua floresta laurissilva, classificada de Património da Humanidade pela UNESCO, é um pólo de interesse turístico pelo seu clima ameno, pelas paisagens exuberantes e pela sua gastronomia. Na passagem de ano ocorre o mais belo fogo de artifício da Europa, sendo que nessa data diversos Cruzeiros atracam, ou fazem escala, na baía do Funchal para que os turístas possam contemplar tal beleza.

A Península de Setúbal, na Margem Sul do Tejo, tem das mais variadas características naturais e culturais destacando-se a Serra da Arrábida,[carece de fontes?] a praia de Sesimbra, a Baía Natural do Seixal, as salinas de Alcochete, os Moinhos de Maré, as embarcações típicas do Rio Tejo e Rio Sado, as antigas vilas piscatórias e toda a fauna e flora ribeirinha, o Estuário do Sado e os seus Golfinhos.

Na lista do Património Mundial encontram-se os centros históricos do Porto, Angra do Heroísmo, Guimarães, Elvas, Coimbra, Évora e Sintra, bem como monumentos em Lisboa, Alcobaça, Batalha, Coimbra e Tomar, as gravuras paleolíticas ao longo do Rio Côa, a floresta laurissilva da Ilha da Madeira, e as paisagens vitivinícolas da Ilha do Pico e do Rio Douro.

Portugal é também um país onde se pratica, além de muitos outros desportos, o surf. Entre as melhores praias para o desenvolvimento dessa prática desportiva estão Peniche, Ericeira, Cabedelo (Viana do Castelo), Aguçadoura (Póvoa de Varzim) e Canal das Barcas/ Malhão (Vila Nova de Milfontes).[1] A ilha da Madeira e o Algarve também são locais de eleição por turistas estrangeiros e nacionais para a prática de golfe.

Em termos de turismo religioso, os pontos turísticos mais atractivos são o Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, a Cidade dos Arcebispos ou Roma portuguesa (Braga), o Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, Mosteiro dos Jerónimos e Cristo-Rei.

Outras importantes atracções turísticas portuguesas são as cidades de Braga (Sé de Braga, Santuário do Sameiro, Santuário do Bom Jesus do Monte e Falperra), Bragança (Centro Histórico, Castelo e Teatro Municipal), Chaves (Centro Histórico e Termas), Aveiro (Arte Nova, Centro histórico com os seus canais fazendo lembrar Veneza, a Ria de Aveiro e a Reserva Natural das Dunas de São Jacinto), Coimbra (Universidade, Judiaria, Portugal dos Pequenitos, Alta, Baixa, Sé Nova e Velha, Mosteiro de Santa Cruz) e Vila Real (Palácio de Mateus e Teatro Municipal), Santarém (a Capital do Gótico), Elvas (Castelo de Elvas, Aqueduto da Amoreira, Forte de Santa Luzia, Centro Histórico de Elvas, Santuário do Senhor Jesus da Piedade e Sé de Elvas), Évora (Centro Histórico e Templo de Diana), Vila Viçosa (Paço Ducal de Vila Viçosa, Castelo de Vila Viçosa, Santuário de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa e Centro Histórico), Viana do Castelo (Palácio da Brejoeira, Igreja de Santa Luzia, Centro Histórico e romaria). A serra da Serra da Estrela, a serra do Gerês, Caramulo e Lousã, são também pontos muito procurados por quem se interessa por turismo rural, longe dos grandes centros.[carece de fontes?]

Evolução durante a década de 2000[editar | editar código-fonte]

A Europa ganhou 306 mil milhões de euros em turismo e Portugal 7,6 em 2009. Em 2001, Portugal ganhou 6,1 mil milhões de euros, mais do que a Suécia e a Polónia. Portugal desceu as suas receitas em 2002 e desde aí tem vindo sempre a aumentar, excepto em 2008. Portugal recebe mais turismo que a Rússia e a Polónia. Portugal recebeu 12,3 milhões de turistas em 2007, mais 0,6 milhões do que em 2002.[2]

Reconhecimento internacional[editar | editar código-fonte]

Portugal foi eleito pela Condé Nast Traveller o melhor destino do mundo para se viajar em 2013.[3] Paisagem, gastronomia e praias foram os aspetos que mais pesaram na escolha dando ainda especial destaque à simpatia do povo português. A prestigiada revista fala do "especial encanto que é visível nas tradições do país, com cidades que combinam a modernidade com o peso visível da história, paisagens e praias que nos reconciliam com a Natureza".[4]

Também em 2013, o Porto foi eleito pela Lonely Planet como o melhor dos 10 destinos de férias de eleição na Europa.[5]

Em Maio de 2014 o portal de viagens do jornal norte-americano USA Today elegeu Portugal como o melhor país da Europa para passar férias, destacando as “praias ensolaradas”, a “gastronomia”, as “aldeias pavimentadas sob a sombra de castelos medievais”. O “fado de Lisboa”, o “vinho do Porto” e as “águas azul-turquesa do Algarve” também foram elogiados.[6]

Locais de interesse turístico[editar | editar código-fonte]

Lista de alguns dos principais locais de interesse turístico em Portugal:

Listas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Surfing Europe, 2nd Ed.. [S.l.]: Footprint - Activity Guides, 2008.
  2. Anuário das Estatísticas do Turismo 2010 (PDF) Turismo de Portugal, I.P. (2010). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  3. Ganadores de los Premios CONDÉ NAST TRAVELER 2013 (em espanhol) Condé Nast Traveler (25 de abril de 2013). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  4. Condé Nast: Portugal é o melhor destino do mundo Boas Notícias (20 de junho de 2013). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  5. Lonely Planet - Porto eleito o melhor destino de férias na Europa Económico (18 de junho de 2013). Página visitada em 19 de junho de 2013.
  6. Pera, Goreti (15 de maio de 2014). USA Today Viagens Portugal vence concurso de melhor país da Europa Notícias ao minuto. noticiasaominuto.com. Página visitada em 15 de maio de 2014.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de Portugal Portugal
Bandeira • Brasão • Hino • Cinema • Culinária • Cultura • Demografia • Desporto • Economia • Forças Armadas • Geografia • História • Ilhas • Penínsulas • Portal • Política • Rios • Subdivisões • Transportes • Turismo • Imagens