Turkey in the straw

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Capa do álbum de partitura de "Zip Coon", década de 1830.

"Turkey in the straw" (em português: Peru na palha) é uma popular canção folclórica nos Estados Unidos, que se originou nas áreas rurais daquele país no início do século XIX, provavelmente entre as décadas de 1820 e 1830, e foi alegadamente composta por famosos artistas da época, como George Washington Dixon, Bob Farrell e George Nichols. Outra canção da mesma época denominada "Zip Coon", é cantada com a mesma melodia. Essa versão foi publicada pela primeira vez entre 1829 e 1834 perto de Nova Iorque ou Baltimore. Todos esses artistas citados já se posicionaram como legítimos autores da música, mas essa questão até hoje não foi resolvida. Um compositor estadunidense de Ohio, conhecido como Dan Emmett, é às vezes erroneamente creditado como o autor da canção.[1]

Letra[editar | editar código-fonte]

"Zip Coon" tem um alcance vocal de uma oitava e uma sexta menor (e um intervalo de meio passo mais largo que The Star-Spangled Banner, geralmente considerados difíceis para os amadores). Tanto o verso como o refrão acabam com uma aguda tonicidade. No verso, a nota mais alta é a quinta acima da tônica e a mais baixa é a menor sexta abaixo da tônica. No refrão, a nota mais alta é a oitava acima da última nota, e a mais baixa é a última nota em si. É uma melodia cativante, que tem várias versões da letra, que em geral acompanha a música inteira. A primeira letra intitulada "Zip Coon" foi escrita por Dan Bryant, diretor de "Bryant's Minstrels", e foi publicada em 1861. As palavras foram ajustadas para a nova música, com as palavras "turkey in the straw" acrescentadas no final. O refrão publicado pela primeira vez por Dan Bryant é:

Turkey in de straw, turkey in de hay
Turkey in de straw, turkey in de hay
Roll 'em up an' twist 'em up a high tuc-ka-haw
An' twist 'em up a tune called Turkey in the Straw

Uma versão tradicional tem um coro com essa letra:

Turkey in the hay, in the hay, in the hay.
Turkey in the straw, in the straw, in the straw,
Pick up your fiddle and rosin your bow,
And put on a tune called Turkey in the Straw.

Ainda há outra letra que diz:

Turkey in the straw — Haw haw haw
Turkey in the hay — Hey hey hey
The Reubens [farm people] are dancing to Turkey in the Straw
Hey highdy heydy, and a haw haw haw

Há também muitas outras letras. Existem versões publicadas durante a Guerra Civil Americana, versões de pescadores e até versões nonsense. Folcloristas documentaram versões com letras obscenas, do século XIX.

Outra versão é chamada de "Natchez Under the Hill". Acredita-se que as letras foram elaboradas para uma melodia mais antiga, composta por Bob Farrell, que executou tal melodia pela primeira vez em 11 de agosto de 1834.

Há outra que diz:

Turkey in the straw, turkey in the hay,
Turkey in the straw what do you say.
Funnest thing I ever saw.
It's a little tune called Turkey in the Straw.

Usos contemporâneos[editar | editar código-fonte]

A melodia de "Turkey in the Straw" ainda hoje é popular entre os violinistas de rua e caminhões de sorvete. É uma canção que pode ser tocada no popular videogame de 2008, Wii Music para o console Wii.

Como a melodia é de domínio público desde o lançamente dos primeiros filmes sonoros, pode ser ouvida em vários filmes e músicas infantis. Em desenhos animados, a música é usada em cenas que descrevem a vida rural. Um dos primeiros e mais antigos usos da melodia na mídia foi em Steamboat Willie (1928), protagonizado por Mickey Mouse. Nesse mesmo episódio, um pouco antes, ocorre a famosa cena de Mickey dirigindo o navio e assobiando; a música também é cantada em vários outros episódios posteriores. Uma canção infantil estadunidense, denominada "Do Your Ears Hang Low?", utiliza a melodia de "Turkey in the straw".

Referências na cultura popular[editar | editar código-fonte]

  • Na história em quadrinhos A Confederacy of Dunces, de John Kennedy Toole, Ignatius J. Reilly refere-se à canção como "uma abominação discordante", e observa que a "veneração" a isso "está na raiz da nosso dilema atual".
  • Uma música gravada para o álbum Sharon, Lois & Bram, de 1978, intitulada One Elephant, Deux Éléphants de destaque e longa duração, publicada em um programa do famoso canal infantil Nickelodeon chamadoThe Elephant Show.
  • Em um episódio de The Young Indiana Jones Chronicles (no Brasil: O Jovem Indiana Jones) chamado "Mystery of the Blues" (no Brasil: O Mistério dos Blues) um pianista toca em torno de 4 versões diferentes da canção, incluindo em tempo linear, versão caribenha, versão africana, e o seu próprio toque. A banda inteira depois o toca em forma de jazz.
  • A música é utilizada como ringtone de Barney Stinson na série How I Met Your Mother (no Brasil: Como conheci sua mãe), em um episódio intitulado "Rabbit or Duck" (no Brasil: Coelho ou Pato).
  • Em um segmento de Animaniacs no episódio "Wakko's America", o personagem Wakko canta uma canção com a melodia de "Turkey in the straw", nomeando todos os estados dos Estados Unidos e suas respectivas capitais, em resposta a uma pergunta em um quiz show estadunidense chamado Jeopardy!. No entanto, ele não indicou sua resposta na forma de uma pergunta, (apesar de considerar que tenha respondido corretamente) e perdeu "dinheiro".
  • Uma versão instrumental da canção é executada pela banda Festival Hill Valley Band, (interpretada pela banda ZZ Top), no filme Back to the Future III (no Brasil: De Volta para o Futuro III).
  • É usado no filme de terror Carver (2008), em algumas cenas de assassinato.
  • Homer Simpson cantarola junto com a melodia no episódio Simpsons, Supercalifragilespiralidoso da série The Simpsons (no Brasil, Os Simpsons).

Referências na música clássica[editar | editar código-fonte]

  • Ernő Dohnányi usou a melodia de "Turkey in the straw" e duas outras canções folclóricas americanas na sua composição final American Rhapsody (1953).
  • David Guion esreveu um transcrição para piano, considerada "muito difícil" por muitas pessoas.

Leitura[editar | editar código-fonte]

  • Fuld, James (1966). The Book of World Famous Music, Classical, Popular and Folk.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]