Turma da Mônica Jovem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Turma da Mônica Jovem
Revista em estilo mangá
Turma da Mônica Jovem.jpg
Capa da Primeira Edição da Turma da Mônica Jovem, de agosto de 2008
País de origem  Brasil
Língua de origem Português
Editor Estúdios Mauricio de Sousa e Panini Comics/Planet Manga
Formato de publicação 16 x 21,3 cm[1]
Encadernação Brochura
Primeira edição Agosto de 2008
Género(s) Aventura, Romance, Comédia, Ação
Autor Mauricio de Sousa
Adaptação Marcelo Cassaro
Petra Leão
Site oficial Página Oficial
Projeto Animangá  · Portal Animangá

Turma da Mônica Jovem é uma publicação mensal dos Estúdios Mauricio de Sousa lançada no ano de 2008. Trata-se de uma releitura dos personagens da Turma da Mônica em versões adolescentes, em traços e linguagem que remetem aos mangás japoneses e histórias que buscam dialogar com o público pré-adolescente. Com edições que já chegaram a atingir tiragens superiores a 400 mil exemplares, é uma das séries de histórias em quadrinhos mais vendidas do mundo.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A série se passa em um futuro alternativo que existe em paralelo ao universo da Turma da Mônica tradicional, servindo como uma concepção do futuro dos personagens cerca de sete anos á frente. Em um Bairro do Limoeiro que mescla referências típicas do jovem atual com novidades ainda longe da realidade, como viagens espaciais, traquitanas hipertecnológicas, supervilões e organizações secretas - como a misteriosa DI.NA.MI.CA, que controla assuntos fora do controle humano -, os quatro amigos inseparáveis que viveram tantas aventuras quando crianças hoje conciliam suas aventuras com as responsabilidades do colégio, os dramas da idade mais complicada da vida e as inevitáveis confusões amorosas que todo jovem acaba tendo que enfrentar em algum momento da vida. Mônica, Cebola, Cascão e Magali ainda são os mesmos que todos conhecemos, mas como toda criança que vira adolescente, "cresceram e estão diferentes".

Personagens Principais[editar | editar código-fonte]

Mônica[editar | editar código-fonte]

Alegre, meiga e ainda um pouco dentucinha, Mônica se tornou uma garota esbelta e muito bonita. Muito determinada, sempre luta até o fim quando quer algo. Apesar de ainda ser geniosa, sempre está disposta a ajudar seus amigos - às vezes até deixando seu próprio bem-estar de lado para isso. Não esconde uma queda por Cebola, seu antigo desafeto de infância, com quem já esboçou um namoro. Sua insegurança, no entanto, já a levou a criar desafetos por puro ciúmes, como a tímida Irene, única garota do bairro com a qual não consegue firmar uma amizade. Após uma relação de idas e vindas agravada pelos planos de Cebola de "derrotá-la", Mônica começou a namorar outro amigo de infância, Do Contra, em um arco iniciado na edição 68 e ainda em curso. O futuro de seu coração, no entanto, ainda está longe de estar definido.

Cebola[editar | editar código-fonte]

Esperto e muito inteligente, Cebolácio Júnior Menezes da Silva, vulgo "Cebola", hoje rejeita seu apelido de infância. Mesmo assim, vive sendo chamado amigavelmente de careca por seu amigo Cascão, mesmo não tendo mais apenas seus característicos cinco fios de cabelo. Mesmo após tratar sua dislalia com um fonoaudiólogo, ainda costuma trocar as letras quando fica nervoso - especialmente quando precisa encarar Mônica, cuja competição de infância se transformou em admiração e flertou com o namoro por várias vezes. Tem a meta pessoal de "dominar o mundo" com seus planos, mas acredita que apenas terá a confiança necessária para ser o que quiser quando "derrotar" a Mônica. Leia-se derrotar não mais no sentido de tornar o "Dono da Rua", mas de sentir-se merecedor do amor de sua amiga. Sua obstinação, no entanto, nem sempre dá os frutos imaginados, como quando Mônica decide namorar seu amigo Do Contra, balançando suas projeções de futuro e lhe deixando em uma profunda sensação de vazio e culpa. Seu futuro ao lado de Mônica está escrito ou não? Nada é uma certeza no futuro deste garoto.

Cascão[editar | editar código-fonte]

Esperto, criativo, descolado e muito bagunceiro, Cascão não é mais o menino mais sujinho do mundo e, mesmo a contragosto, quebrou sua invencibilidade à água, mantendo um padrão de higiene razoável. Adotou um estilo street em seu vestuário e adora praticar esportes radicais, além de ser a estrela do time de futebol do Colégio do Limoeiro, no qual ele é o centroavante. Nerd de carteirinha, é fã de quadrinhos e ficção científica - em especial do super-herói Cosmoguerreiro, assunto do qual se tornou uma autoridade, conhecendo todos os episódios de cor. Ainda grande parceiro e confidente de Cebola em suas empreitadas, não costuma dar tanta atenção pra seu namoro com Maria Cascuda, com quem está sempre em conflito.

Magali[editar | editar código-fonte]

Carinhosa, meiga e aficionada por gatos, Magali ainda é a melhor amiga de Mônica e pensa muito em comida, mas não se limita mais à mera gulodice de criança. Hoje mais controlada, segue uma reeducação alimentar para manter-se saudável. Ainda mantém seu namoro com Quinzinho, o filho do padeiro - embora tenha desenvolvido nos últimos anos uma paixão platônica por Rubens, seu professor de ciências, e já tenha esboçado uma quedinha pontual pelo seu velho amigo Cascão em um momento de fraqueza. Desde os eventos narrados na edição 63, Magali começou a manifestar poderes até então adormecidos de bruxa, herdando as expertises de sua Tia Nena sem se dar conta. Imaginativa e prestativa, nunca deixa de se preocupar com seus amigos, buscando ajudá-los sempre com o que pode oferecer - nem que seja apenas um ombro amigo e uma palavra de amizade.

Edições[editar | editar código-fonte]

Lançada nas bancas sempre no último fim de semana de cada mês, as edições costumam trazer tramas completas em 120 páginas, com raras concessões a arcos de duas a quatro edições. Seguindo as convenções do "Estilo Mangá" alardeado em suas primeiras edições, as histórias costumam ser publicadas em preto-e-branco, em encadernações brochura de 16 x 21 cm. Cada edição ainda acompanha um editorial assinado por Mauricio de Sousa, que costuma refletir sobe temas abordados na trama do mês ou mesmo trazer novidades sobre a publicação.

Na contramão das demais publicações dos Estúdios Mauricio de Sousa, que não costumam creditar de forma direta os profissionais responsáveis por cada história, Turma da Mônica Jovem sempre traz em seu expediente a relação da equipe criativa de cada edição. A roteirista Petra Leão, com layout de Marcelo Cassaro, costuma ser responsável pelo texto da maioria das edições, elaborando tramas sob a aprovação prévia de Mauricio e sua equipe.

Roteiristas[editar | editar código-fonte]

Roteirista Edições
Flávio Teixeira de Jesus 1 a 4; 5*; 20 a 22; 50
Emerson Abreu 5*; 51 a 52; 63; 74 a 76; 78 a 80 (previstas)
Marcelo Cassaro 6 a 8; 15 a 17; 32**; 48**; 77 (prevista)
Petra Leão*** 9 a 14; 18 a 19; 23 a 31; 33 a 47; 49; 53 a 62; 64 a 73

* A edição 5 consistiu em três histórias curtas. Flávio Teixeira de Jesus roteirizou a primeira e terceira histórias da edição, enquanto Emerson Abreu foi o roteirista da segunda história.
** As edições em questão foram creditadas a Petra Leão no expediente, mas a roteirista posteriormente afirmou que Marcelo Cassaro foi o autor delas.
*** Com layout de roteiro feito por Marcelo Cassaro.

Série Animada[editar | editar código-fonte]

Uma série animada adaptada dos quadrinhos de Turma da Mônica Jovem é cogitada desde 2009. Estudos para uma série em computação gráfica chegaram a ser realizados e divulgados, além dos planos de criar uma banda de música digital derivada - que chegou a ser introduzida na edição 36 dos quadrinhos. Nesta encarnação, os personagens seriam animados em tecnologia de motion capture, a exemplo de personagens digitais de filmes norte-americanos, e poderiam ter seus bonecos manipulados ao vivo através de técnicas de realidade aumentada. Os custos de produção forçaram tal concepção da série, no entanto, ser abandonada em prol de uma versão mais tradicional.

Desde 2012, com "Diga Sim à Vida", os personagens de Turma da Mônica Jovem são animados sob encomenda para servirem como garotos-propaganda de campanhas de utilidade pública e conscientização, como o combate às drogas e inibição do uso de álcool entre jovens. Uma série de animação foi anunciada no mesmo período, prevista para integrar futuramente a grade do Cartoon Network. Desde então, poucas notícias concretas foram divulgadas, o que constantemente gera margem a boatos e informações desencontradas entre fãs.

No início de outubro de 2014, uma primeira previsão de estreia foi divulgada pelo Cartoon Network através de um teaser em sua programação. Não há mais informações sobre a estreia disponíveis, além do mês de novembro. Extra-oficialmente, existem outros dois materiais oficiais indicando a produção da série:

  • Trechos curtos em promos do Cartoon Network e dos próprios Estúdios Mauricio de Sousa que comprovam a existência de uma versão animada do arco "As Quatro Dimensões Mágicas" (edições 1 a 4);
  • Um teste de animação de dois minutos publicado na internet pelo estúdio de animação HGN - e depois retirado do ar sob pedido dos Estúdios Mauricio de Sousa - , que adapta um trecho de "Torneio de Games" (edição 42) com áudio-guia e animação simplificada.

Por consequência, não há informações concretas sobre dubladores e episódios até o presente momento. O material disponível em animação até então tem funções meramente publicitárias, não correspondendo necessariamente a como a série deve aparentar no futuro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]