Turma do Penadinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Turma do Penadinho é uma das criações de Maurício de Sousa, que parodia o gênero terror, mostra monstros e assombrações tentando se divertir no cemitério. Foi criada em 1970.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Penadinho (1963) - O personagem principal, um fantasma que tenta se distrair no cemitério, especialmente tentando assustar alguém, mas no fundo, é um fantasminha de bom coração. Surgiu nas tirinhas do Cebolinha. Aparentemente era muito alto quando vivo, mas ficou atarracado, como todos conhecem, no momento de sua morte: enquanto estacionou seu carro em um compactador de metais, que o esmagou fatalmente.[1] Antes de morrer, Penadinho tinha uma namorada com quem quase se casou, mas agora, ele namora a fantasma Alminha. Nas histórias, Penadinho é ultra-flexível por causa de vestir lencóis elásticos.
  • Dona Morte - Dona Morte é a responsável por trazer os novos moradores do cemitério. Suas histórias geralmente são de perseguição, pois as pessoas, naturalmente, fogem dela. Suas principais características são a roupa preta, uma foice, e um senso de humor - geralmente humor negro. É a principal da turma depois do Penadinho. Apesar de ter o emprego (que já afirmou não gostar, por ser triste e cansativo), ela é inofensiva e caridosa. Também participa das histórias de outros personagens de Maurício quando alguém morre ou cita a palavra "morte". Embora tenha o péssimo hábito de às vezes levar as pessoas para o Além só de falar em morte(como um cão que atende ao assovio do dono), também às vezes se compadece das suas vítimas e as deixa viver mais um pouco. Na história Conversa de Botequim, com as pessoas vivendo para sempre, ela está aposentada junto com os demais Cavaleiros do Apocalipse Fome(que não passa mais fome), Guerra(que casou com a Paz) e Peste.
  • Zé Vampir - Um vampiro que sempre tenta sugar sangue de alguma vítima, mas quase sempre se dá mal. Seus maiores medos são: crucifixo, água, alho e luz intensa (principalmente do Sol). É um dos grandes amigos de Penadinho. Ele mora num caixão de um pequeno castelo no cemitério; mas ocasionalmente dorme no galho de uma árvore (também no cemitério). Seus poderes são: transformação em morcego, vôo, controlação mental em pequenos animais, rajadas de energia pelos olhos e controle climático (pode apenas fazer trovejar). É alérgico ao sangue O Positivo. Curiosamente, mesmo tendo medo de cruzes(elas o transformam em cinzas, apesar de que um pouco de água o revitaliza), anda tranquilo pelo cemitério que está cheio delas.
  • Muminho - Uma múmia, vinda direto do antigo Egito. Um dos grandes amigos de Penadinho(possivelmente o melhor amigo deste), Muminho é alvo de brincadeiras, pois seus amigos sempre puxam suas ataduras e fazem com que ele gire como um pião. Em suas primeiras histórias, quando tirava as faixas, ele ficava invisível, mas atualmente, ele revela ter um corpo seco e mumificado por baixo das faixas. Quando vivo era um barbeiro chamado Akenaton Melokoton, e era o único barbeiro que o faraó Tutacalmon III (paródia de Tutancâmon) confiava.[2] Também é revelado em uma história que é descendente (na verdade sobrinho) de um faraó que possuia muitos filhos(este, junto a sua esposa e filhos, visitou o cemitério uma vez). Muminho era da parte humilde desta família. Em outra origem alternativa, ele era um faraó que odiava a cor branca e mandava decapitar qualquer um que ostentasse essa cor.
  • Frank - Paródia a Frankenstein, um monstro artificial pouco inteligente criado pelo cientista Dr. Frankstóim. As partes do corpo de Frank são costuradas, pois ele é um monstro feito á partir de dez corpos humanos, com um organismo robótico antiquado. Se desmonta facilmente com qualquer impacto, servindo de quebra-cabeças para Pixuquinha. Ao ver crianças se divertindo, resolve imitá-las (o que geralmente sobra pra turminha...).
  • Lobi - Um lobisomem. Se comporta como um cachorro normal(embora um lobo não seja um cão, mesmo sendo da mesma espécie): uiva para lua, gosta de ossos, não gosta de banhos (muito menos de tosas), e se coça bastante quando é incomodado por pulgas. Geralmente, sai as ruas para atacar alguém, mas na verdade, é um sujeito conquistador: quando homem, paquera mulheres, e quando lobo, paquera cadelas. Tem olhos azuis e não se considera assustador, e sim "cuti-cuti".
  • Cranicola - Um crânio meio mal-humorado que vive em cima de uma pedra reclamando de suas limitações. Uma vez, foi revelado que ele foi decapitado em uma guilhotina. Sente muita falta do corpo, porém ele pode se locomover usando a mandíbula para saltar.
  • Alminha - Namorada fantasma romântica do Penadinho. Tem pavor de baratas.
  • Zé Caveirinha - Esqueleto que normalmente é desmontado numa pilha de ossos. Quando era vivo se chamava professor Eustáquio e era paleontólogo.[3] Tem pavor de cães, pelo simples motivo de ser feito de ossos.
  • Zé Finado - Amigo fantasma de Penadinho, que é um pouco mais alto que ele. Também é vizinho de túmulo do Penadinho. Adora caçar morcegos.
  • Maria Antonieta - Sua única aparição foi na série das histórias em quadrinhos da Turma do Penadinho chamada As dores de Cranicola. Quando uma vez, Cranicola estava a cada momento sentindo dores em cada parte do corpo. Uma vez, nos dentes, outras vezes nos ouvidos... Mas aí ele descobre que é falta de namorada, e de repente, aparece um crânio feminino igual a ele só que mais bem-humorado e os dois começam a namorar e esse crânio feminino é que se chama Maria Antonieta.
  • Dona Cegonha - Cegonha responsável pela reencarnação. Ela é amiga da Dona Morte, mas reza para que ela não tenha um dia duro de trabalho (porque que ela terá também). Não é a única cegonha da turma com o mesmo trabalho, porque também há dezenas trabalhando em sua agência; há um outro funcionário da agência famoso, o Seu Cegonha.
  • Zé Cremadinho - Mendigo que foi cremado e que mesmo sem boca e perna, pode se comunicar com a turma e se locomover apenas pulando. Apenas em dias de muito vento ele fica em um jarro de vidro.
  • Diabão - Parodia ao diabo. Geralmente aparece nas histórias da Dona Morte, quando alguém mal falece e acaba indo pro inferno. Ele é cercado de diabinhos e fantasmas malvados. Ele era gordinho e fora de moda, mas em um pacto, um homem disse que imaginava ele ser muito mais poderoso, então ele malhou muito e mudou de fantasia.
  • Pixuquinha - Um fantasma de uma criança, que é sobrinho de Penadinho. Vive com uma chupeta e um balão. Sempre pede para o tio brincar com ele.
  • Dr. Frankstóim - "Pai" do Frank e ocasionalmente, médico da turma. Frank não é sua única criação; ele já criou robôs e máquinas incríveis. Tem especialidade no ramo de cirurgia plástica.
  • Zé Coveiro - Coveiro e zelador responsável pelo cemitério. Não tem medo dos fantasmas e monstros do cemitério, tanto que ele é amigo deles.
  • Chico Defum - Fantasma brincalhão, que adora fazer pegadinhas na turma; porém, não participa mais das historinhas, pois ele reencarnou num porco na história Se eu pego quem fez aquilo... Chico Defum teve poucas aparições nas histórias da Turma do Penadinho.
  • Zé Pirata - É um falecido vendedor de produtos piratas, que depois de morto, ainda exerce o emprego no cemitério (os produtos que ele vende sempre estão quebrados ou com mau-funcionamento, que faz a turma pedir devolução). Acha que o cemitério é um navio e seus habitantes sua tripulação.

Série de animação[editar | editar código-fonte]

Em 2008 com o aumento de animação dos episódios do desenho animado da Turma da Mônica foram propostos que outros personagens receberiam séries próprias de animação entre eles a Turma do Penadinho que teria sua estreia em 2009 pela TV Cultura.[4] Estava proposto para a série ter 26 episódios de 11 minutos feitos em animação computadorizada CGI através do estúdio Digital 21, porém devido aos atrasos e a baixa verba a série acabou sendo adiada várias vezes, além de outras produções como uma série do Astronauta e um filme da Turma do Horácio.[5] Em 2010 foram lançadas 4 vinhetas para serem exibidas pela Cartoon Network no Dia das Bruxas, além de mais 9 vinhetas para Copa do Mundo. [6] As animações também foram disponibilizadas em sua própria página no Youtube. Em 2011 recebeu um especial de Natal exibido pela Cartoon Network e depois pela Rede Globo sendo que depois disso o projeto foi parado e não se ouviu falar mais dele.[7]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]