Turneraceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaTurneraceae
Turnera ulmifolia

Turnera ulmifolia
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Malpighiales
Família: Turneraceae
Géneros
Adenoa
Erblichia
Hyalocalyx
Loewia
Mathurina
Piriqueta
Stapfiella
Streptopetalum
Tricliceras
Turnera
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Turneraceae

Turneraceae é uma família de plantas angiospérmicas (plantas com flor - divisão Magnoliophyta), pertencente à ordem Malpighiales e à classe Magnoliopsida (Eudicotiledôneas): desenvolvem, portanto, embriões com dois ou mais cotilédones.O antigo sistema de classificação colocava os membros desta família na ordem Violales.

Distribuição Geográfica[editar | editar código-fonte]

Esta família ocorre na América e África tropicais, possuindo 200 espécies agrupadas em 10 gêneros. Destes, os que ocorrem no Brasil são Piriqueta e Turnera e cerca de 150 espécies comumente encontradas em cerrados e campos rupestres. No estado do Rio Grande do Norte são encontradas 13 espécies distribuídas em dois gêneros; Piriqueta Aubl., com quatro espécies, e Turnera L., com nove. Ocorrem, preferencialmente, em ambientes abertos, na Caatinga e Restinga, inclusive associadas a locais perturbados pela ação antrópica.

Características Morfológicas[editar | editar código-fonte]

São plantas com hábitos herbáceos ou arbustivos, raramente arbóreos. Apresentam folhas alternas espiraladas simples, às vezes com um par de nectários extraflorais marginais na base da lâmina, com ou sem estípulas. As flores são vistosas, bissexuadas, actinomorfas, diclamídeas. Apresentam cinco sépalas, podendo ser unidas ou não e cinco pétalas livres. Os estames são geralmente livres entre si, ovário geralmente súpero, tricarpelar, unilocular com placentação pariental e estiletes livres entre si.

Importância Econômica[editar | editar código-fonte]

Algumas espécies desta família possuem importância medicinal, atuando com antioxidantes ou usadas na medicina popular, bem como importância ornamental. A Turnera subulata,flor-do-guarujá, é uma espécie nativa usada tanto na ornamentação como na medicina. Essa espécie possui suas raízes e partes aéreas usadas na medicina popular contra tosse, gripe, bronquite, inflamações, amenorréias, problemas de próstata e câncer (AGRA et al., 2007; ALBUQUERQUE et al., 2007. Outros exemplos são Turnera chamaedrifolia e Turnera ulmifolia. Em algumas espécies de Turnera, testes laboratoriais verificaram efeito antioxidante (NASCIMENTO et al., 1996), antiinflamatório, antiulcerogênico (ANTONIO & SOUSA BRITO, 1998; GALVEZ et al., 2006) e antimalárico (ANTOUN et al., 2001).

Reprodução[editar | editar código-fonte]

Turnera subulata possui heterostilia (SCHLINDWEIN & MEDEIROS, 2006). Essa característica faz com que sua reprodução através de sementes dê origem a indivíduos com características variáveis. A propagação vegetativa proporcionará a geração de indivíduos iguais à planta matriz podendo assim reproduzir clones com as características desejáveis (HARTMANN et al., 1996). A estaquia é uma das formas de se propagar vegetativamente que tem como vantagem a abundância de materiais propagativos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Malpighiales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.