Two for the Road

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Two for the Road
Caminho para Dois (PT)
Um Caminho para Dois (BR)
 Reino Unido
1967 • cor • 111 min 
Direção Stanley Donen
Produção Stanley Donen
Roteiro Frederic Raphael
Elenco Albert Finney
Audrey Hepburn
William Daniels
Eleanor Bron
Gênero comédia romântica
comédia dramática
Idioma inglês
Música Henry Mancini
Cinematografia Christopher Challis
Edição Madeleine Gug
Richard Marden
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 27 de abril de 1967
Reino Unido 31 de agosto de 1967 (Londres, premiere)
Orçamento US$4 milhões[1] ou US$5.08 milhões[2]
Receita US$12,000,000[1]
3,500,000 (aluguel)
Página no IMDb (em inglês)

Two for the Road (Um Caminho para Dois (título no Brasil) ou Caminho para Dois (título em Portugal)) é um filme britânico de comédia dramática de 1967, dirigido por Stanley Donen e estrelado por Albert Finney e Audrey Hepburn. Escrito por Frederic Raphael, o filme é sobre um arquiteto e sua esposa, que examinar a sua relação de doze anos durante uma viagem ao sul da França. O filme foi considerado um tanto experimental para o seu tempo, porque a história é contada de forma não-linear, com cenas dos últimos estágios da relação justaposta com os de seu início, muitas vezes deixando o espectador a interpolação que interveio, o que às vezes é revelada em cenas posteriores. Vários locais são utilizados em diferentes segmentos para mostrar continuidade durante todo o período de doze anos.

Frederic Raphael recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Roteiro, Audrey Hepburn recebeu uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Atriz de Cinema, e Henry Mancini recebeu uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Trilha Sonora Original. A canção tema do filme, "Two for the Road", foi composta por Mancini, que escreveu muitas músicas-tema de filmes notáveis​​, incluindo "Moon River" de Breakfast at Tiffany's (Bonequinha de Luxo (título no Brasil) ou Boneca de Luxo (título em Portugal)). Ele considerou "Two for the Road", seu favorito de todas as músicas que ele escreveu. Carros no filme, que está sendo conduzido pelo casal ou montado por eles, incluem um automóvel Mercedes-Benz 230SL branco, um MG TD, um Triumph Herald, um Volkswagen Kombi, e um Ford Country Squire. Em uma cena do filme, Audrey Hepburn aparece vestida com um terninho preto PVC brilhante desenhado por Paco Rabanne. O filme foi classificado na posição #57 do American Film Institute em sua lista AFI's 100 Years...100 Passions.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Agora, um arquiteto bem sucedido e rico , Mark Wallace (Albert Finney) e sua esposa Joanna (Jo) Wallace (Audrey Hepburn) vão com seu automóvel Mercedes-Benz W113 branco 1965 para o norte da França, a fim de conduzirem a Saint-Tropez para comemorar a conclusão de um edifício projeto para um cliente, Maurice. As tensões entre o casal são evidentes, e, na sua jornada ao sul , ambos lembrar e discutir várias viagens passadas ao longo da mesma estrada.

A memória mais antiga é a sua primeira reunião em uma travessia de balsa, quando Mark estava viajando sozinho e Joanna era parte de um coral de meninas. Eles se encontram novamente quando ônibus do coral de Joanna vai para fora da estrada e Mark ajuda a levá-los de volta na estrada. Quando as outras meninas pegam catapora, Joanna e Mark inesperadamente acabam pegando carona para o sul juntos.

A próxima história envolve os dois recém-casados ​​que viajam com a ex-namorada de Mark, Cathy Manchester (Eleanor Bron) , seu marido (William Daniels) e sua filha Ruth 'Ruthie' (Gabrielle Middleton) dos EUA. Ruthie não é dado todos os limite , e seu comportamento frustra Mark e Jo. Eventualmente Ruthie revela as descrições cruéis de Joanna que seus pais fizeram em privado. Neste ponto, Mark e Joanna decidem viajar sozinhos.

Uma cena descreve Mark e Joanna jantando em um restaurante durante um período particularmente tenso em seu casamento. Eles não estão falando a todos. Joanna olha em volta do restaurante e pergunta a Marcos, "Que tipo de pessoas podem sentar-se ali, sem uma palavra a dizer um ao outro?" Mark responde, muito mal-humorado, "Povo casado!"

Em seguida, o casal dirige uma nova MG que começa a ter problemas de escape, finalmente pegando fogo. Nesta jornada Joanna anuncia que está grávida . Eles também se reúnem com os ricos Maurice Dalbret (Claude Dauphin) e sua esposa Françoise (Nadia Gray). Maurice torna-se um cliente generoso mas exigente para Mark.

A próxima história mostra-lhes viajar com sua filha Caroline (Kathy Chelimsky).

Em outro episódio, Mark está viajando sozinho e tem um caso com outra motorista. A aventura é mostrado para ser fugaz e sem ser sério na natureza. Mais tarde, Joanna tem um caso com o irmão de Françoise, David (Georges Descrières ), que é retratado como muito mais sério do que Marcos e ameaça acabar com o casamento. No entanto, enquanto Joanna janta com David, eles testemunham um casal comendo juntos, sem dizer uma palavra. David pede bruscamente, "Que tipo de pessoas podem sentar-se ali, sem uma palavra a dizer um ao outro?" Joanna responde com entusiasmo, "Povo casado!" e, percebendo que ela perdeu Mark apesar de sua paixão ter desaparecido, corre de volta para ele.

No final do filme, os Wallace conseguiram terminar seu relacionamento de longo prazo para Maurice e encontrar um novo cliente, em Roma. Eles honestamente analisar os medos e inseguranças que têm atormentado-los ao longo do filme. Finalmente, eles atravessam a fronteira da França para a Itália. Este é o novo terreno para eles, bem como para o público, sinalizando um movimento para além dos velhos problemas em um futuro mais maduro.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Paul Newman e Michael Caine foram as primeiras escolhas do diretor Stanley Donnen para o personagem Mark Wallace.[4]

Audrey Hepburn estava nervosa ao gravar sua primeira cena de nudez da carreira, para Two for the Road. A cena foi rodada mas foi cortada da edição final.[4]

Jacqueline Bisset foi convidada para estrelar em Hollywood, o que a fez se mudar da Inglaterra, e suas cenas em Two for the Road que precisaram ser novamente gravadas foram dubladas por outra atriz.[4]

As filmagens ocorreram entre 3 de maio e 1º de setembro de 1966.[4]

Locais das filmagens
  • Beauvallon, Drôme, França
  • Cap Valéry, França
  • Château de Chantilly, Chantilly, Oise, França
  • Costa Azul, Alpes-Maritimes, França
  • Grimaud, Var, França
  • La Colle-sur-Loup, Alpes Marítimos, França
  • Nice, Alpes Marítimos, França
  • Paris, França
  • Port de Nice, Nice, Alpes Marítimos, França (seqüência de desembarque da balsa)
  • Ramatuelle, Var, França (Cenas na Villa Dalbret)
  • Restaurante Leï Mouscardins, Rua Portalet, Saint-Tropez, Var, França
  • Saint-Tropez, Var, France
  • Estúdios de la Victorine, avenida 16 Edoard Grinda, Nice, Alpes Marítimos, França (estúdio)
  • Étangs de Commelles, Coye-la-Forêt, Oise, França[5]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Two for the Road recebeu críticas positivas dos críticos. Ele detém actualmente uma classificação de 83% "Fresh" sobre Rotten Tomatoes, com uma média de 7,2 em 10.[6]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

  • 1968 Oscar Nomeação para Melhor Roteiro (Frederic Raphael)
  • 1968 BAFTA Nomeação para Melhor Roteiro Britânico (Frederic Raphael)
  • 1968 Cinema Writers Circle Award para Melhor Filme Estrangeiro (Mejor Película Extranjera) Venceu
  • 1968 Directors Guild of America Nomeação para Realização Diretorial Proeminente (Stanley Donen)
  • 1968 Globo de Ouro Nomeação para Melhor Atriz em Comédia ou Musical (Audrey Hepburn)
  • 1968 Globo de Ouro Nomeação para Melhor Trilha Sonora Original (Henry Mancini)
  • 1967 San Sebastián International Film Festival Golden Seashell (Stanley Donen) Venceu
  • 1967 Writers' Guild of Great Britain Merit Scroll para Melhor Roteiro de Comédia Britânico (Frederic Raphael) Won
  • 1967 Writers' Guild of Great Britain Merit Scroll para Melhor Roteiro Britânico Original (Frederic Raphael) Venceu[7]

Trívia[editar | editar código-fonte]

O filme foi parodiado em um episódio de 2008 de The Simpsons intitulado "Curvas Perigosas", com Marge e Homer como Hepburn e Finney, Ned e Maude Flanders retratando os personagens interpretados por Daniels e Bron.[8]

Referências

  1. a b Two for the Road, Box Office Information. IMDb. Página visitada em 12 de novembro de 2013.
  2. Solomon, Aubrey. Twentieth Century Fox: A Corporate and Financial History (The Scarecrow Filmmakers Series). Lanham, Maryland: Scarecrow Press, 1989. ISBN 978-0-8108-4244-1. p. 255
  3. Full cast and crew for Two for the Road. Internet Movie Database. Página visitada em 12 de novembro de 2013.
  4. a b c d Two for the Road no AdoroCinema
  5. Filming locations for Two for the Road. Internet Movie Database. Página visitada em 12 de novembro de 2013.
  6. Two for the Road, Movie Reviews. Página visitada em 12 de novembro de 2013.
  7. Awards for Two for the Road. Internet Movie Database. Página visitada em 12 de novembro de 2013.
  8. The Simpsons, Dangerous Curves: Movie Connections. IMDb. Página visitada em 12 de novembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]