Tyson Cane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Tyson Cane
Tyson Cane.jpg
Nascimento: 17 de maio de 1972 (42 anos)
Cidade natal: Dalton, Georgia Estados Unidos
Nacionalidade: Estadunidense
Medidas: 22 cm
Altura: 178 m
Massa: 88 kg
Orientação sexual: Gay
Etnia: Afro-americano

Tyson Cane (17 de maio de 1972) é um ator afro americano que atuou em filmes pornográficos voltados para o público gay entre os anos 1990 e meados de 2000. Ele abandonou a carreira para fundar sua própria produtora e se tornou diretor.

Vida[editar | editar código-fonte]

Em uma entrevista dada à More Starz, Cane afirmou que nasceu em Dalton, Geórgia; entrementes, em uma entrevista dada à Black Inches alguns anos antes, ele afirmou ter nascido em Dolphin, Alabama.[1] [2] Cane afirmou que ele serviu no exército como operador de tanque na 3th Bravo Field Artillery.[3]

Segundo afirma, ele adentrou na indústria pornográfica apos encontrar Kristen Bjorn na Florida.[4] Um dos primeiros filmes que ele atuou se chamava The Anchor Hotel uma produção da Kristen Bjorn Productions. Esse filme foi um dos vários que ele fez na empresa na década de 1990. No começo da carreira, ele apareceu na capa de Black Inches; um ensaio fotografado por Anneli Adolfsson.[5] '

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cane trabalhou entre as melhores companhias pornográficas, como: Falcon Entertainment, Lucas Entertainment, Channel 1 Releasing, e Bacchus, entre outras. Nas filmagens atuava tanto como ativo como passivo, embora nunca tenha parecido em um filme de bareback.

Em fevereiro de 2003, Cane se juntou com Enrico Vega e fundou a Tyson Vega Videos, que lançou a sua primeira produção, Manhattan Fantasies, em dezembro daquele ano. A parceiria com Vega não durou muito, e logo a empresa mudou seu nome para Tyson Cane Videos. Apos produzir diversos filmes, Cane vendeu a companhia para a RAD Video em março de 2007.[6]

Após 2008, ele começou a dirigir filmes para a produtora "Alpha Dawgz."

Views[editar | editar código-fonte]

Dois fatores parecem ter norteado a carreira de Tyson Cane. De um lado, ele enfatizou o seu desejo de "mudar a indústria e a imagem de modelos afro americanos. Por isso eu trabalhei na Falcon. Eu era o primeiro cara negro a trabalhar como modelo na Falcon.( …) Depois eu trabalhei em produtoras que não atuavam com modelos negros …"[7] Embora a afirmação de ser o primeiro negro da Falcon seja contestada, muitos afirmavam que a industria adulta ainda continua sendo segregada. Cane vê a si próprio como um pioneiro à quebrar esteriotipos.[8] O segundo fator que direcionou Cane esta relacionado com o seu desejo de romper o conceito de que "filmes com atores negros eram de baixa qualidade,”[7] por esse motivo Cane somente atuou em produtoras consagradas.[9] Ele afirma que prometeu subir no ramo para fazer seus pais aceitarem a carreira que ele escolheu..[10]

Lista seleta[editar | editar código-fonte]

  • Como ator:
    • In the Mix' (1996, Channel 1 Releasing)
    • The Anchor Hotel (1997, Kristen Bjorn)
    • The Freshmen (1997, Falcon)
    • Black Workout 8 (1997, Bacchus)
    • Hard Workout (1997, Bacchus)
    • Black in Demand (1997, Thrust)
    • Link 2 Link (1998, All Worlds Video)
    • Link 2 Link: Director's Cut (1998, All Worlds Video)
    • Inter-Racial Interrogation (1999, Oh Man! Studios)
    • Best and Biggest of Black Inches (1999, Black Inches)
    • Manhattan Fantasies (2004, Tyson Vega Videos)
  • Como produtor/diretor:
    • Manhattan Fantasies (2003, Tyson Vega Videos)
    • Freak Factor: Looking for a Host (2004, Tyson Vega Videos)
    • OhBoyEscorts.com (2005, Tyson Cane Videos)
    • Oh Boy Escorts 2: The Apartment (2006, Tyson Cane Videos)
    • Harold Episode Larry: Tyson Cane's True Life Story (2006, Tyson Cane Videos)
  • Como diretor:
    • The Booth (2006, Alpha Dawgz)
    • The Interview (2006, Alpha Dawgz)
    • Just Pure Sex (2007, Alpha Dawgz)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. See Owen Keehnen, More Starz (Herndon, Va.: STARbooks Press, 2007), pp. 50–53.
  2. See Black Inches (vol. 3, no. 2 of 1997), p. 39.
  3. See Daniel Lee, "Moving behind the Camera (An Interview with Tyson Cane)," Hook.
  4. See Keehnen, More Starz, p. 50; Lee, "Moving behind the Camera."
  5. See Black Inches (vol. 3, no. 2 of 1997), pp. 40–51.
  6. See Tyson Cane's blog (now inactive) for the announcement.
  7. a b Keehnen, More Starz, p. 52.
  8. See MACT Information Bulletin (July–August, 2006): "Tyson Cane is increasing his level of participation this year."
  9. Keehnen, More Starz, p. 50.
  10. See Keehnen, More Starz, p. 50; Lee, "Moving behind the Camera."