Universidade Federal de Roraima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de UFRR)
Ir para: navegação, pesquisa
UFRR
Universidade Federal de Roraima
UFRR logo.jpg
Lema Sapientia - Natura - Homo[1]
Fundação
Tipo de instituição Pública, Federal
Mantenedora Coat of arms of Brazil.svg Ministério da Educação
Orçamento anual R$ 127.474.775,00 (Tesouro Nacional em 2012)[4]
Docentes 456[5]
Reitor(a) Drª. Gioconda Santos e Souza Martinez[6]
Vice-reitor(a) Reginaldo Gomes de Oliveira[6]
Sede Brasao Boa Vista.png Boa Vista[7]
Campi Paricarana (sede)
Cauamé
Murupu[7]
Estado  Roraima
Afiliações CRUB, RENEX
Página oficial http://www.ufrr.br
UFRR logo novo..png
Instituições de ensino superior do Brasil Brasil
Bloco I da UFRR, no campus do Paricarana.

A Universidade Federal de Roraima (UFRR)[8] é uma instituição federal de ensino superior do estado brasileiro de Roraima. Seu estatuto define-a como uma "fundação pública, dotada de personalidade jurídica de direito privado",[8] tendo como atribuições a promoção de cursos de graduação, pós-graduação (em diversos níveis), pesquisa, extensão, ensino básico e ensino profissionalizante.[9]

Autorizada pela Lei n.º 7.364, de 12 de setembro de 1985,[10] foi efetivamente criada quatro anos após com o Decreto n.º 98.127, em 8 de setembro de 1989.[3] [5] Com três campi, todos na capital Boa Vista,[7] é a maior universidade de Roraima com quase quarenta cursos de graduação. Registra ainda cursos de doutorado, mestrado e especialização;[11] [5] fornece ainda ensino fundamental, médio e ensino profissionalizante através do Colégio de Aplicação[12] e da Escola Agrotécnica.[5] [13]

A Comissão Permanente de Vestibular[14] realiza anualmente o processo seletivo para preenchimento de suas faculdades;[15] o acesso aos cursos de graduação dá-se também pelo ENEM.[16] Em 2012 as vagas ofertadas totalizaram 1.198.[15] [16]

Sua Faculdade de Medicina é considerada a melhor do Norte.[17] [18] O curso de Direito, reconhecido pela OAB como um dos melhores do Brasil,[19] obteve sucessivas notas máximas no ENADE[20] , assim como Zootecnia.[21] Os cursos de Geologia,[22] Agronomia[23] e Secretariado Executivo[24] são também destacados como os mais bem avaliados da Região Norte. A UFRR leciona o único curso de Relações Internacionais da Amazônia.[25]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Em seu quadro, a UFRR incorpora hoje 383 docentes, sendo 155 mestres, 91 doutores e 184 técnicos-administrativos. Possui um leque de 29 cursos de graduação nas mais diversas áreas do conhecimento e ainda o Centro de Educação (CEDUC). Na pós-graduação, tem quatro cursos de mestrado: em Recursos Naturais, Geografia, Física e Química. Registra 30 cursos de especialização.

Possui atualmente seis Núcleos de Pesquisas:

  • Núcleo de Recursos Naturais (NUREN);
  • Núcleo Histórico Sócioambiental (NUHSA);
  • Núcleo de Estudos Comparados da Amazônia e do Caribe (NECAR);
  • Núcleo de Estudos Semióticos da Amazônia (NUPS);
  • Núcleo de Estudos de Língua Estrangeiras (NUCELE);
  • Núcleo de Pesquisa Energéticas (NUPENERG)
  • Núcleo Avançado de Vetores (NAVE).

São, ao todo, 29 grupos de pesquisas registrados no CNPq, os quais reúnem mais de 93 linhas de pesquisa, além dos 75 projetos em andamento ligados a assuntos voltados para a região.

Há ainda o Núcleo Insikiran de Educação Superior Indígena, responsável por um dos projetos mais inovadores do País, a formação intercultural para professores indígenas. A UFRR foi a pioneira entre as Universidades Federais a ministrar um curso de graduação apenas para os índios.

História[editar | editar código-fonte]

A experiência precursora da UFRR veio com a instalação em Boa Vista em 1º de agosto de 1969 do "Campus Avançado da Universidade de Santa Maria em Roraima" (CAUSM). O campus era uma extensão da atual Universidade Federal de Santa Maria fora de sua área geo-educacional, e caracterizava-se pela presença permanente de universitários e professores executando atividades que visavam o desenvolvimento da microrregião onde se estabelecia. O trabalho realizado nas áreas prioritárias definidas pelo governo militar buscava integrar e desenvolver a região. O campus inseria-se de certa forma nos objetivos do Projeto Rondon.[2]

O trabalho do CAUSM durou até 1985, quando, por mudanças nas diretrizes do Projeto Rondon, teve que ser desativado.[26] Rapidamente a comunidade local se organizou para que fosse instalado um novo campus com vistas a suprir a falta do CAUSM. A mobilização culminou com a elaboração de uma proposta de lei criando a "Universidade de Roraima".

Implantada em 1989 pelo decreto n.º 98.127/89, quatro anos após ter sido autorizada pela Lei nº 7.364/85, a UFRR é a primeira Instituição Federal de Ensino Superior a instalar-se em Roraima.

Cursos[editar | editar código-fonte]

Biociências

Ciências Exatas

Humanidades

Unidades[editar | editar código-fonte]

Foto do Parlatório da Universidade Federal de Roraima (UFRR).
  • Centro de Ciências Administrativas e Jurídicas - CECAJ
  • Centro de Ciências Agrárias - CCA
  • Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - CCBS
  • Centro de Ciências e Tecnologia - CCT
  • Centro de Ciências Humanas - CCH
  • Centro de Comunicação e Letras - CENCEL
  • Centro de Educação - CEDUC
  • Núcleo Insikiran de Educação Superior Indígena
  • Instituto de Geociências - IGEO
  • Instituto de Antropologia - INAN

Referências

  1. Nick Martins. Logomarca da UFRR. Acesso em 17 de março de 2012.
  2. a b ANDRÉLLO, Rubens. Uma experiência de "Campus Avançado" Revista da Faculdade de Educação-USP.
  3. a b Câmara dos Deputados. Decreto nº 98.127, de 8 de Setembro de 1989. Acesso em 18 de março de 2012.
  4. Orçamento da UFRR. Página visitada em 5 julho de 2012.
  5. a b c d Universidade Federal de Roraima. Histórico. Acesso em 17 de março de 2012.
  6. a b Universidade Federal de Roraima. Reitoria. Acesso em 17 de março de 2012.
  7. a b c Universidade Federal de Roraima. Localização. Acesso em 17 de março de 2012.
  8. a b Universidade Federal de Roraima. Estatuto da UFRR. Acesso em 17 de março de 2012.
  9. Universidade Federal de Roraima. Novo Regimento Interno da UFRR, 2010. Acesso em 18 de março de 2012.
  10. Senado Federal. Lei Nº 7.364, de 12 de setembro de 1985. Acesso em 17 de março de 2012.
  11. Folha Roraima. UFRR realiza a primeira defesa de tese de doutorado do Estado. Acesso em 23 de maio de 2012.
  12. Jornal Folha de Boa Vista. Colégio Aplicação promove Mostra Folclórica. Acesso em 18 de março de 2012.
  13. Universidade Federal de Roraima. EAgro/UFRR abre inscrições para curso Técnico em Agropecuária Integrado. Acesso em 19 de março de 2012.
  14. Universidade Federal de Roraima. Comissão Permanente de Vestibular. Acesso em 18 de março de 2012.
  15. a b Jornal Folha de Boa Vista. UFRR abre inscrições para Vestibular 2012. Acesso em 18 de março de 2012.
  16. a b Jornal Folha de Boa Vista. UFRR oferece 209 vagas para diversos cursos [através do ENEM.] Acesso em 18 de março de 2012.
  17. Guia do Estudante. Conheça os 55 melhores cursos de Medicina do Brasil. Acesso em 23 de maio de 2012.
  18. Universidade Federal de Roraima. ENADE - Curso de Medicina da UFRR tem o melhor desempenho do Norte do país. Acesso em 23 de maio de 2012.
  19. Universidade Federal de Roraima. Curso de Direito da UFRR está entre os melhores do país. Acesso em 23 de maio de 2012.
  20. Universidade Federal de Roraima. Homenagem institucional ao curso de Direito. Acesso em 23 de maio de 2012.
  21. Departamento de Zootecnia, UFRR. Curso de Zootecnia da UFRR obteve nota máxima no CPC e no Enade. Acesso em 13 nov 2012
  22. Folha de Boa Vista. Curso de Geologia, da UFRR, é o único do Norte com maior conceito do MEC. Acesso em 23 de maio de 2012.
  23. Folha de Boa Vista. O curso de Agronomia da UFRR. Acesso em 23 de maio de 2012.
  24. Universidade Federal de Roraima. Secretariado Executivo, sobre o curso. Acesso em 23 de maio de 2012.
  25. Universidade Federal de Roraima. Núcleo Amazônico de Pesquisas em Relações Internacionais é inaugurado. Acesso em 23 de maio de 2012.
  26. UFSM retira do baú de sua memória sua participação pioneira no Projeto Rondon Portal da Universidade Federal de Santa Maria. Cópia arquivada em 2 de setembro 2014.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]