UGM-27 Polaris

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
UGM-133 Trident II
Polaris A-3 na plataforma de lançamento antes de um disparo de teste no Cabo Canaveral
Tipo Míssil balístico lançado de submarino
Local de origem  Estados Unidos
História operacional
Em serviço 1961–1996
Utilizadores Marinha dos Estados Unidos
Royal Navy
Histórico de produção
Data de criação 1956–1960
Fabricante Lockheed Corporation
Variantes A-1, A-2, A-3
Especificações
Peso 16,200 kg
Altura 9,86 m
Diâmetro 1,370 mm
Motor Primeiro estágio, fogueta Aerojet General

Segundo estágio, foguete Hercules

Propelente combustível sólido
Alcance
Operacional
com carga total
Velocidade 13,000 km/h
Precisão 910 m
Plataforma de
lançamento
Submarino de lançamento de míssil balístico

O UGM-27 Polaris é um míssil mar-terra balístico-estratégico lançado a partir de submarinos. Foi construído pela Lockheed durante a guerra fria para a United States Navy e a Royal Navy.

O projeto iniciou-se em 1955 e a primeira versão entrou em serviço a 20 de julho de 1960 a bordo do primeiro submarino nuclear de mísseis balísticos americano, o USS George Washington (SSBN-598)|USS George Washington.

História[editar | editar código-fonte]

O projeto Polaris segue-se ao abandono do projeto Júpiter da marinha norte-americana. Esse projeto visava a construção de submarinos levando até quatro mísseis Júpiter. O projeto foi abandonado porque:

  • Os submarinos tinham de emergir para lançar os mísseis;
  • Os mísseis Júpiter, de combustível líquido, tinham de ser abastecidos antes de cada lançamento, uma operação perigosa a bordo de um submarino.

A Lockheed foi então encarregada em desenvolver um míssil mais pequeno e de combustível sólido.

Sendo de grande risco o lançamento de um míssil desde um submarino submerso, a Lockheed desenvolveu um método de lançamento a frio. O míssil era lançado através de gás comprimido, antes do seu motor ser acionado.

O primeiro lançamento com sucesso teve lugar em abril de 1959, após seis fracassos. Ao mesmo tempo a marinha dos Estados Unidos construía o submarino USS George Washington (SSBN-598), que fez o seu primeiro disparo submerso do Polaris em 20 de junho de 1960. Em novembro de 1960, o Polaris A-1 foi declarado operacional.

O USS Ethan Allen (SSBN-608) foi o primeiro submarino a lançar um Polaris com carga nuclear numa zona de teste no oceano Pacífico, a 6 de maio de 1962. Foi o único disparo de um míssil mar-terra-balístico-estratégico com cargo real feito pelos Estados Unidos.

Entre 1960 e 1981, foram feitos 1245 patrulhamentos de dissuasão estratégica com mísseis Polaris pela marinha norte-americana (Polaris A-1 de 15 de novembro de 1960 a 14 de outubro de 1965, Polaris A-2 do 26 de junho de 1962 a 9 de junho de 1974, Polaris A-3 do 28 de setembro de 1964 a 1 de outubro de 1981)[1] .

Versões[editar | editar código-fonte]

  • Polaris A-1: a versão A-1 tinha um alcance de 1853 kms com uma carga nuclear de 600 toneladas.
  • Polaris A-2: a versão A-2 tinha um alcance de 2779 kms.
  • Polaris A-3: a versão A-3, MIRV, tinha um alcance de 4631 kms.
  • Polaris B-3: teria um alcance semelhante ao A-3, mas evoluiu para o míssil UGM-73 Poseidon.

Referências

  1. Norman Polmar. The Naval Institute guide to the ships and aircraft of the U.S. fleet (em en). [S.l.: s.n.], 15 de dezembro de 2004. 661 p. 18ª edição, ISBN 978-1591146858. Disponível online.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mísseis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.