UHF (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


UHF
UHF Loures 25 JULHO-09.jpg
A. M. Ribeiro (vocalista e guitarrista) num concerto dos UHF em Loures
Informação geral
Origem Almada
País  Portugal
Gênero(s) Rock
Pós-punk
Período em atividade 1978 - Presente
Gravadora(s) Metro-Som; EMI-Valentim Carvalho; Rádio Triunfo; Orfeu; Edisom; BMG Ariola; Road Records; Vidisco; Capitol Records; Farol Música; Sony Music; AM.RA Discos
Página oficial Site oficial
Integrantes
Ivan Cristiano(bateria)
Cebola (viola-baixo)
António Côrte-Real (Guitarra)
António Manuel Ribeiro (voz e guitarra)

Os UHF são uma banda de rock português formada em Almada em 1978,[1] sendo a formação inicial composta por António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Carlos Peres (viola baixo), Renato Gomes (guitarra) e Américo Manuel (bateria).[2]

Actualmente a banda é composta por António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), António Côrte-Real (guitarra), Luís Simões «Cebola» (viola baixo) e Ivan Cristiano (bateria).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Os UHF são uma das bandas mais prestigiadas de rock em Portugal,‎[3] sendo o grupo mais antigo em actividade.[4]

Foram dos primeiros nomes do chamado boom do Rock Português do início da década de 80.[5]


O início[editar | editar código-fonte]

Em 1977, quando o Punk Rock conquistava Inglaterra, Portugal ainda procurava ajustar-se à liberdade recém conquistada. Os UHF foram dos primeiros a saciar uma imensa sede de rock nessa nova realidade social e política.

António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Carlos Peres (viola baixo) e Alfredo Antunes (bateria) formam em 1977,[6] na Costa da Caparica, em Almada, os Purple Legion banda de covers que atuava no circuito de bailes. Circuito, esse, que dominava o panorama musical da época, pois o rock não era divulgado.[7] Em 1978, já com Renato Gomes (guitarra) e Américo Manuel (bateria), alteram o nome para À Flor Da Pele[8] e depois para UHF.


No início do mês de Novembro de 1978 dão o primeiro concerto no Bar É, nos Capuchos, em Lisboa, fazendo a primeira parte de Os Faíscas. Neste concerto de estreia a voz principal ainda era ocupada por Vitor Macaco, que pouco tempo esteve na banda.[9] António Manuel Ribeiro fazia de segundo guitarrista e coros. Entretanto conheceram o radialista António Sergio que achou a banda "interessante". No dia 18 de Novembro de 1978 realizam o seu segundo concerto, fazendo a primeira parte dos Aqui d’el-Rock na discoteca Brows em Lisboa.[10]


Na primavera de 1979 editam o seu primeiro disco, o EP "Jorge Morreu", para uma pequena editora de Lisboa Metro-Som sem sucesso comercial.[2]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Carlos Peres (viola baixo), Renato Gomes (guitarra) e Américo Manuel (bateria).

Nesta altura os UHF já percorriam o país inteiro, chegando a fazer a primeira parte dos concertos de nomes como Dr. Feelgood e Elvis Costello.[2] A sua reputação consolida-se em múltiplos concertos, primeiro na Grande Lisboa e depois ao longo do país.


Década de 1980[editar | editar código-fonte]

No dia 16 de Agosto de 1980 participam no Iº Festival Rock na Praça de Touros de Cascais, com The Skids, Tourists, Original Mirrors e 999.[2] Em Setembro fazem a primeira parte dos três concertos dos Ramones no nosso país.[11] Participam ainda nos concertos dos Uriah Heep e UFO. [12]

No início da década de 80, Xutos & Pontapés, GNR, Heróis do Mar, Street Kids, António Variações, entre outros, são lançados nas primeiras partes dos concertos dos UHF.[13]

"Cavalos de Corrida"
"Cavalos de Corrida", o primeiro grande sucesso do rock português.

Problemas para escutar este arquivo? Veja introdução à mídia.

Quando Rui Veloso em 1980 edita o seu álbum de estreia com o sucesso "Chico Fininho", já os UHF tinham percorrido praticamente todas as estradas de Portugal num roteiro intenso de concertos. "Cavalos de Corrida" já andava a ser tocado pelo país antes de chegar aos estúdios de gravação.[14]

Em Outubro de 1980 chegam com essa experiência adquirida na «estrada» à grande editora EMI-Valentim Carvalho, que edita o explosivo single "Cavalos de Corrida".[15] Esta música foi uma das que marcou o início do «boom do rock português».

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Carlos Peres (viola baixo), Renato Gomes (guitarra) e Zé Carvalho (bateria).


Em 1981 editam o álbum "À Flor da Pele",[16] que atinge o galardão de Disco de Ouro, obtendo de imediato grande sucesso, com as músicas "Rua do Carmo", "Geraldine", "Modelo Fotográfico" e "Rapaz Caleidoscópio". O single "Rua do Carmo" passa mais de 30 semanas no top do TNT.[2]

Este álbum é considerado pelas editoras como a Bíblia do rock português,[17] uma referência para todas as bandas rock.

No dia 19 de Abril de 1981 participam no 2º aniversário do programa de rádio Rock Em Stock, no Pavilhão do Restelo, juntamente com os Street Kids, NZZN, GNR, Jáfumega, Roxigénio e Arte e Oficio.[18]

Neste ano tocaram ainda com Téléphone e Dexy’s Midnight Runners.

No ano louco de 1981 conseguem realizar 138 concertos em todo o país.[19] António Manuel Ribeiro torna-se Estrela de Rock nacional. Vida veloz, acidentes de viação em busca do próximo concerto, cabelos compridos, rebeldia, frontalidade e os caminhos solitários eram semelhanças que o aproximavam a um ícone mundial. Numa das múltiplas entrevistas que o cantor dava, António Macedo, jornalista do semanário Se7e, questionou: "como te sentes na pele do Jim Morrison português?" [20]

No final de 1981 ganham o prestigiado prémio da Casa da Imprensa na categoria de Revelação 1981. Nesse ano vendem mais de 100 mil discos.[21]


No início de 1982 gravam o mini-LP "Estou de Passagem" [22] que seria o disco de despedida da Valentim de Carvalho. Este álbum atinge o galardão de Disco de Prata.[23] A banda muda-se para a editora Rádio Triunfo num dos momentos que se viriam a arrepender mais tarde.

Em Novembro de 1982 é editado o o LP "Persona Non Grata", escrito ao longo da digressão desse verão quente dos UHF.[24]


"Ares e Bares de Fronteira" é editado em Setembro de 1983 e a primeira edição esgota-se rapidamente.[25]

Com o grande sucesso dos três primeiros álbuns, os UHF fazem uma digressão em países como a França e Alemanha.[26] Neste ano a banda realiza 72 concertos.

Carlos Peres abandona o grupo dando o último concerto em 29 de Outubro de 1983, na Praça Humberto Delgado, no Porto.[27]


Em 1984 lançam o single "Puseste o Diabo em Mim".[28]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Renato Gomes (guitarra), José Matos (viola baixo) e Zé Carvalho (bateria).

Em Setembro de 1984, Zé Carvalho sofre um acidente de viação e é forçado a deixar a banda.[29]


Em Maio de 1985 é lançado o álbum "No Jogo da Noite - Ao Vivo em Almada", gravado ao vivo no Centro Cultural do Alfeite em Almada.[30] É o primeiro disco de rock gravado ao vivo em Portugal. Este mantém-se até aos dias de hoje como o vinil mais raro e caro do mercado.[31]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Renato Gomes (guitarra), Fernando Delaere (viola baixo) e Hippo Birdie (bateria).

Os UHF rescindem o contrato com a Orfeu - Rádio Triunfo. Pouco tempo depois esta editora acaba por decretar falência.[32]


Em 1987, os UHF estão sem editora e António Manuel Ribeiro tem a sua primeira experiência a solo gravando "É Hoje - Agora" para a campanha do Partido Socialista Português das legislativas de 1987.[33]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Rui Rodrigues (guitarra), Fernando Delaere (viola baixo) e Rui Beat Velez (bateria).

A banda inicia uma nova digressão na Alemanha.[34]


Em 1988 assinam com a Edisom e é lançado o álbum "Noites Negras de Azul" [35] obtendo os sucessos de "Nove Anos", "Sonhos Na Estrada De Sintra" e "Na Tua Cama", para muitos fãs o melhor álbum da banda e o mais «negro».[36] A canção "Na Tua Cama" foi estreada a 20 de Abril de 1988 no velho Estádio da Luz perante 120 mil pessoas, numa atuação durante o intervalo do jogo da Taça dos Clubes Campeões Europeus. Pela primeira vez, um artista lançava uma nova canção fora do espaço radiofónico ou televisivo privilegiando uma plateia de futebol. Este single foi número 1 de vendas durante várias semanas.[37]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Rui Rodrigues (guitarra), Xana Sin (viola baixo) e Luís Espírito Santo (bateria).

É ainda editado em 1988 o mini LP "Em Lugares Incertos".[38]


Em 1989 é editado o máxi single "Hesitar" com mais dois temas "Está Mentira à Solta" e "(Fogo) Tanto Me Atrais". O registo incluí também uma entrevista a António Manuel Ribeiro.[39]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Rui Rodrigues (guitarra), Pedro de Faro (viola baixo), Renato Júnior (sax e teclas) e Luís Espírito Santo (bateria).


Década de 1990[editar | editar código-fonte]

Em 1990 editam o mini LP "Este Filme - Amélia Recruta" que antecede a gravação do segundo álbum ao vivo.[40]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Rui Rodrigues (guitarra), Xana Sin (viola baixo), Renato Júnior (sax e teclas) e Luís Espírito Santo (bateria).

Em Outubro desse mesmo ano lançam o duplo álbum ao vivo "Julho, 13",[41] no palco da Sociedade Incrível Almadense,[42]


Em 1991 assinam contrato com a editora BMG e lançam o álbum "Comédia Humana",[43] obtendo o sucesso da música "Brincar No Fogo". É o primeiro trabalho com edição em CD dos UHF. Trata-se de uma abordagem à primeira guerra do Golfo em 1990 "a primeira vez que uma ação militar não é fixa pela foto mas por consequência de imagens de combate em direto" segundo as palavras de António Manuel Ribeiro. É o álbum com um som mais pop do que rock dos UHF.[44]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Toninho (guitarra), Nuno Filipe (viola baixo), Renato Júnior (sax e teclas) e Luís Espírito Santo (bateria).


Em 1992 António Manuel Ribeiro, depois da primeira experiência a solo em 1987, edita o primeiro álbum em nome próprio "Pálidos Olhos Azuis".[45]

Neste ano os UHF tocam ao vivo nos Coliseus de Lisboa e Porto, concertos gravados pela RTP.[46] Estes concertos tiveram a participação especial de Jorge Palma, Zé Pedro e Lena d'Água.


Em 1993 lançam o CD e duplo LP "Santa Loucura" com várias músicas de sucesso como "Um copo Contigo", "Esta Dança Não Me Interessa", e duas «bombas»: "Sarajevo" que retrata a barbaridade que renascia na Europa e uma versão de "Menina estas à janela" quase punk.[47]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Rui Dias (guitarra), Fernando Delaere (viola baixo), Renato Júnior (sax e teclas) e Fernando Pinho (bateria).


Em 1994 são convidados a participarem na compilação "Filhos da Madrugada" [48] de homenagem a José Afonso, com a versão "A Morte Saiu à Rua". A 30 de Junho é realizado um concerto no Estádio José Alvalade com a participação dos UHF e das restantes bandas presentes nesta compilação.[49]

Neste mesmo ano a Rádio Comercial convida António Manuel Ribeiro, Miguel Ângelo, Viviane e José Cid a gravarem inéditos de Natal.


Em 1995 é lançada a compilação de vários artistas "Espanta Espíritos", pela editora Dínamo, onde se destaca "Podia Ser Natal" de António Manuel Ribeiro que canta em dueto com Miguel Ângelo.[50]

Nesse ano de 1995, os UHF comemoram 15 anos[51] e lançam a sua primeira colectânea "Cheio" com algumas músicas regravadas em ambiente acústico no Convento dos Capuchos em Almada. É reeditada no ano seguinte em duplo CD com temas inéditos, entre eles "Quero 1 whisky", "Por ti e Por Nós Dois" e "Toca-me".[52]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Fernando Delaere (viola baixo), Renato Júnior (sax e teclas) e Luís Espírito Santo (bateria).


Em 1996 participam com o inédito "Sábado (nos teus braços)" na colectânea Algarve, lançamento em formato Picture Disc da Virgin Megastore de Lisboa e com edição da BMG.[53]

O álbum "69 Stereo", é lançado em Novembro de 1996. Conta com a participação de Né Ladeiras no tema "Amor Perdi". O tema de maior sucesso é "Foge Comigo Maria".[54] O álbum é considerado um dos melhores discos desse ano para o Jornal Público.[55]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), Rui Padinha (guitarra), Fernando Delaere (viola baixo) e Luís Espírito Santo (bateria).


Em 1998 os UHF tornam-se independentes e criam a produtora AM.RA Discos de forma a ter controlo total sobre a aua obra. Lançam o CD "Rock É! Dançando Na Noite" [56] obtendo o êxito "Quando (dentro de ti)".[57]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz), António Côrte-Real (guitarras), David Rossi (viola baixo), Marco Costa Cesário (bateria) e Jorge Manuel Costa (piano e saxofone).


O grupo assinala o vigésimo aniversário do lançamento do primeiro disco com um concerto no dia 25 de Junho de 1999 na Praça Sony do Parque das Nações em Lisboa. Este concerto teve a edição programada da colectânea "Eternamente" que reunia os principais sucessos da banda com algumas músicas a terem uma nova «roupagem». Este trabalho tornou-se disco de prata só à conta das pré vendas para as lojas.[58]

Em 1999 é editada, então, a colectânea "Eternamente" em formato de duplo CD.[59]

Ainda neste ano é editado o EP "Sou Benfica", dedicado ao clube e à memória do pai de António Manuel Ribeiro.[60]


Década de 2000[editar | editar código-fonte]

Em 2000 António Manuel Ribeiro edita o segundo álbum a solo "Sierra Maestra".[61] [62]

Em 2001 os UHF apresentam uma formação mais sólida (que durará até 2012): António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), António Côrte-Real (guitarra), Fernando Rodrigues (viola baixo) e Ivan Cristiano (bateria).


António Manuel Ribeiro lança a sua primeira aventura literária, "Todas as Faces de um Rosto", em Junho de 2002, onde as notas de viagem, a poesia e as canções escolhidas se interligam.[63] Editado pela Garrido Editores.[64]


O ano de 2003 é marcado por várias edições:

"Somos Nós Quem Vai Ganhar" é um CD single que António Manuel Ribeiro lança em mais uma experiência a solo, a convite da Federação Portuguesa de Futebol. Trata-se do hino da seleção de Sub-17. Seleção, essa, que veio a vencer o campeonato da Europa desse ano.[65]

"Sou Benfica - As Canções da Águia" é a primeira colectânea dedicada ao Sport Lisboa e Benfica contendo um original "Uma Luz De Paixão".[66]

"Harley Jack" [67] EP dedicado aos adeptos das concentrações de «motards».[68]

"La Pop End Rock" CD duplo que celebra os 25 anos da banda. Trata-se da primeira ópera rock autobiográfica feita em Portugal [69] e relata a história não documentada dos UHF.[70] Obtêm os sucessos "A lágrima caiu" e "Os putos Vieram Divertir-se" (música dedicada à sua legião de fãs). Este álbum marca o regresso do grupo à editora EMI.[71]

Em Outubro deste ano António Manuel Ribeiro lança o seu primeiro livro de poemas originais: "Se o amor fosse azul que faríamos nós da noite?".[72] Editado pela Garrido Editores.[73]


Em 2004 os UHF recebem uma encomenda do Município de Porto Moniz e gravam o EP "Voltei a Porto Moniz",[74] que não foi distribuído no circuito comercial.[75]

Também em 2004 é lançado o EP "Podia Ser Natal" [76] no âmbito de uma ação de solidariedade social da AMI, com esse tema (de 1995) e mais dois originais "Quarto 603" e "Um Homem à Porta do Céu".[77]


Em 2005 lançam o CD "Há Rock no Cais" [78] obtendo o sucesso imediato da música "Matas-me com o teu olhar".[79] [80] Este tema faz parte da banda sonora da telenovela Ninguém Como Tu exibida pela TVI neste mesmo ano.[81]

Em Novembro deste ano António Manuel Ribeiro lança o seu terceiro livro: "Cavalos de Corrida - A poética dos UHF".[82] Trata-se de uma antologia de todos os poemas que a banda UHF e o próprio autor a solo gravaram entre 1979 e 2005. Editado pela SeteCaminhos.[83]


Em 2006 é reeditado "Há Rock no Cais" em CD duplo com edição limitada a 1000 exemplares. Este CD extra contém o inédito "Deputado da Nação" e dois videoclips.[84] O tema "Estou-me Nas Tintas" foi escolhido para pertencer à banda sonora da telenovela da TVI Fala-me de Amor, exibida neste ano de 2006.[85]

Também neste ano os UHF realizam concertos especiais nos Coliseus de Lisboa e Porto.[86] [87]

O ano de 2006 é ainda marcado pela edição do quarto livro de António Manuel Ribeiro. Neste segundo livro de poemas inéditos intitulado "O Momento a Seguir", verificamos a projecção de uma escrita do autor há muito reconhecida nas suas canções de combate.[88] Editado pela SeteCaminhos.[89]


Em 2007 lançam as colectâneas "Canções Prometidas - Raridades Vol.1" [90] e "Canções Prometidas - Raridades Vol.2" [91] reeditando várias músicas e outras nunca editadas como "Estou de Passagem", "Joana (a mais bela)", "Nove Anos", "Geraldine", "Menino (canção da beira baixa)" e "Canção de Roubar o Amor".


Em 28 de Março de 2008 os UHF dão início às comemorações do trigésimo aniversário[92] com um concerto na Aula Magna da Universidade de Lisboa.[93]

Neste ano é lançada a colectânea em duplo CD "UHF - Os Anos Valentim de Carvalho" recuperando as músicas gravadas, por esta editora, entre 1980 e 1982.[94]

Em 2008 são reeditados em CD os álbuns "Noites Negras de Azul" [95] e "Em Lugares Incertos" [96] celebrando os 20 anos de lançamento.


O ano de 2009 é marcado por várias edições:

"Absolutamente Ao Vivo" em CD duplo e DVD celebra os 30 anos de banda,[97] recuperando o concerto gravado no Coliseu de Lisboa em 2006.[98]

"O Tempo é Meu Amigo" é um CD single editado pela Sony Music. Tema gravado para a telenovela da TVI Deixa que te leve.[99]

"Eu Sou Benfica" é uma segunda colectânea dedicada ao Sport Lisboa e Benfica com a participação de artistas afetos ao clube.[100]

"Caloira Bonita" compilação editada pela AM.RA Discos, com temas de referência para o mundo universitário.[101]

O tema "Porque Será Que Amo" de 2000 veio a integrar a banda sonora da telenovela da TVI Meu Amor exibida em 2009.[102]

A prestigiada colectânea de rock internacional da Quickstar Productions, Rock 4 Life International, edita em 2009 o volume 11 qeu inclui o tema "Alguém (que há de chegar)". Os UHF tornam-se a primeira banda portuguesa a participar nesta colectânea.[103]

Em 2009 os UHF totalizavam a fantástica cifra de 1500 concertos (em Portugal e no mundo) vendendo perto de um milhão de discos. Estão representados em 82 colectâneas.


Década de 2010[editar | editar código-fonte]

Em 2010 lançam o CD "Porquê?",[104] obtendo os êxitos "Viver Para Te Ver", "Vejam Bem" e "O Ventos Mudou". [105] É o álbum mais politizado da banda. O tema "Porquê Só Ela" faz parte da banda sonora da telenovela da TVI Espírito Indomável.[106]

No mesmo ano é emitida, pelos CTT, uma edição especial de selos de correio que comemoram a história do Rock em Portugal,[107] da qual faz parte um selo com a capa do álbum dos UHF "À Flor da Pele".[108]

A Quickstar Productions, Rock 4 Life International, torna a convidar os UHF a participarem no volume 12 desta colectânea com o tema "Matas-me Com O Teu Olhar". [109]


Em 2011 é reeditado "Porquê?" em duplo CD [110] com alguns temas em versão acústica e um inédito "Fingir, Não Sei Fingir".[111]

O tema de 1981 "Rua do Carmo" veio a integrar, neste ano de 2011, a banda sonora da telenovela da TVI Anjo Meu.[112]

O ano de 2011 é também marcado pela edição do CD single de caráter interventivo "Por Portugal, Eu Dou" «é uma tomada de posição activa a favor da coesão e da identidade cívica da nação», segundo as palavras de António Manuel Ribeiro.[113]


Em 2012 os UHF lançam o quarto álbum ao vivo "Ao Norte - unplugged",[114] um CD acústico gravado no Teatro Cinema de Fafe.[115] O single de apresentação é o clássico "Cavalos de Corrida" tocado ao piano, sendo um enorme sucesso.

Também em 2012 é editada a colectânea "Canções Prometidas - Raridades Vol.3", que marca o início das comemorações dos 35 anos da banda.[116]

Presente[editar | editar código-fonte]

Em 2013 lançam " A Minha Geração" que assinala os 35 anos dos UHF.[117] Contém "Vernáculo (para um homem comum)" tema de intervenção social com forte impacto na sociedade portuguesa: "Há anónimos que me travam o passo na rua para elogiar a coragem dos UHF. Banida da rádio, é como um rio silencioso que engorda o caudal imparavelmente", segundo as palavras de António Manuel Ribeiro.[118] Este trabalho marca o regresso ao formato vinil 20 anos depois da última edição.[119]

Formação: António Manuel Ribeiro (voz e guitarra), António Côrte-Real (guitarra), Cebola (viola baixo), Ivan Cristiano (bateria) e Nuno Oliveira (teclas).[120]

Em Novembro de 2013 os UHF celebram os 35 anos do primeiro concerto[121] e para assinalar esta data a banda ofereceu, no seu facebook, o download da música "Amores de Estudante" em versão punk rock. Esta música (tango-canção) foi composta em 1937 por Aureliano da Fonseca (letra) e Paulo Pombo (música) e, desde então, passou a fazer parte do reportório das Tunas Académicas.[122]

Nos dias 7 e 18 de Dezembro realizam concertos especiais no Centro Cultural de Belém e na Casa da Música, marcando o encerramento da digressão “UHF 35 Anos – A Minha Geração”.[123]


Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de originais[editar | editar código-fonte]

Bandas Sonoras[editar | editar código-fonte]

Colaborações[editar | editar código-fonte]

  • "A Morte Saiu à Rua" (Tema de José Afonso) - Compilação de 1994 "Filhos da Madrugada" [130]
  • "Sábado (nos teus braços)" - Colectânea de 1996 "Algarve" [131]
  • "Alguém (que há de chegar)" - Compilação de 2009 "Rock 4 Life International - Vol.11" [132]
  • "Matas-me Com O Teu Olhar" - Compilação de 2010 "Rock 4 Life International - Vol.12" [133]


Membros da Banda[editar | editar código-fonte]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]


Entrevistas[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. António Manuel Ribeiro. Cavalos de Corrida: A Poética dos UHF (em Português). Produções Editoriais lda ed. [S.l.]: Setecaminhos, 2005. pp.15-281 p. 1 vol. ISBN 989-602-073-6
  2. a b c d e Biografia dos UHF. Infopédia Porto Editora. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  3. Luís Silva do Ó e Bruno Gonçalves Pereira. Book Stage: Nos Bastidores do Rock Português (em Português). Chiado Editora ed. [S.l.]: Chiado Editora, 2012. pp.55-83 p. 1 vol. ISBN 978-989-697-762-7
  4. Manuel Araújo (8 de dezembro de 2006). UHF-somos o grupo mais antigo em actividade. Notícias-Manuel Araújo. Página visitada em 17 de fevereiro de 2014.
  5. Museu do Boom do Rock português/30 anos. Museu do Boom (maio de 2010). Página visitada em 26 de julho de 2013.
  6. UHF-Biografia. M80 Rádio. Página visitada em 16 de outubro de 2013.
  7. Rui Miguel Abreu (30 de novembro de 2007). UHF 1978-1981 Verdes Anos. Blitz. Página visitada em 5 de março de 2014.
  8. Autarquias, Jornal das. Entrevista. Grupo UHF (Imprensa). Webdevice Lisboa. Página visitada em 25 de julho de 2013.
  9. António Manuel Ribeiro (26 de novembro de 2013). UHF:35 anos-35 canções "Uma confissão sem penitência". RTP-Antena 1. Página visitada em 27 de fevereiro de 2014.
  10. António Luís Cardoso (2009). UHF - Poesia com rock. Museu do Boom. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  11. Biografia UHF. M80 Rádio. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  12. João Machado e Pedro Freitas. UHF. Almada Intemporal. Página visitada em 27 de fevereiro de 2014.
  13. António Manuel Ribeiro (15 de novembro de 2013). UHF:35 anos-35 canções "Variações na Feira Popular". RTP-Antena 1. Página visitada em 27 de fevereiro de 2014.
  14. O rock em Portugal 1980-1989. ANM-A Nossa Música. Página visitada em 7 de março de 2014.
  15. Você na TV (Programa de TV). (23 de julho de 2013). Você na TV: UHF em mini concerto (vídeo). Lisboa: TVI. Acessado em 26 de julho de 2013.
  16. À Flor da Pele (Vinil). Discogs. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  17. Nuno Calado (2012). UHF Canal Maldito - 35 Anos (em Português). RTP. Página visitada em 7 de novembro de 2013.
  18. João Machado e Pedro Freitas. UHF-biografia. Almada Intemporal. Página visitada em 27 de fevereiro de 2014.
  19. João Machado e Pedro Freitas. UHF-biografia. Almada Intemporal. Página visitada em 27 de fevereiro de 2014.
  20. António Manuel Ribeiro (18 de novembro de 2013). UHF:35 anos-35 canções "Jim Morrison português". RTP-Antena 1. Página visitada em 7 de março de 2014.
  21. Ana Sofia Carvalheda (8 de julho de 2013). Disco A1: UHF - "A Minha Geração". RTP-Antena 1. Página visitada em 5 de março de 2014.
  22. Estou de Passagem (Vinil). Discogs. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  23. Venda de Discos 1982. Top Disco - Vendas de Discos em Portugal (12 de março de 2010). Página visitada em 9 de abril de 2014.
  24. Persona Non Grata (Vinil). Discogs. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  25. Ares e Bares de Fronteira (Vinil). Discogs. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  26. UHF, Vinil.com. Sapo-Vinil.com. Página visitada em 20 de janeiro de 2014.
  27. António Manuel Ribeiro (23 de outubro de 2013). UHF:35 anos-35 canções "Há trinta anos como hoje". RTP-Antena 1. Página visitada em 27 de fevereiro de 2014.
  28. Puseste o Diabo em Mim (Vinil). Spirit of Rock. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  29. António Manuel Ribeiro (28 de novembro de 2013). UHF:35 anos-35 canções "Mil estórias com sotaque português". RTP-Antena 1. Página visitada em 26 de fevereiro de 2014.
  30. No Jogo da Noite - Ao Vivo em Almada (Vinil). Discogs. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  31. RTP1 emite documentário sobre a história dos UHF. Sapo TV. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  32. Nuno Calado (2012). UHF Canal Maldito - 35 Anos. RTP. Página visitada em 25 de julho de 2013.
  33. António Manuel Ribeiro. Cavalos de Corrida: A Poética dos UHF (em Português). Produções Editoriais lda ed. [S.l.]: Setecaminhos, 2005. pp.249 p. 1 vol. ISBN 989-602-073-6
  34. UHF, Vinil.com. Sapo-Vinil.com. Página visitada em 20 de janeiro de 2014.
  35. Noites Negras de Azul (Vinil). Spirit of Rock. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  36. Noites Negras de Azul, UHF. Disco Digital. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  37. António Manuel Ribeiro (28 de outubro de 2013). UHF:35 anos-35 canções "Porque se escreve uma canção". RTP-Antena 1. Página visitada em 28 de fevereiro de 2014.
  38. Em Lugares Incertos (Vinil). Discogs. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  39. Hesitar (Vinil). Spirit of Rock. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  40. Este Filme - Amélia Recruta (Vinil). Spirit of Rock. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  41. Julho,13 (Vinil). Discogs. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  42. Biografia UHF. M80 Rádio. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  43. Comédia Humana (CD). Fonoteca C.M.Lisboa. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  44. António Manuel Ribeiro (1 de novembro de 2013). UHF:35 anos-35 canções "Uma guerra pela TV". RTP-Antena 1. Página visitada em 28 de fevereiro de 2014.
  45. Pálidos Olhos Azuis (CD). Discogs. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  46. UHF gravam DVD no Coliseu. Correio da Manhã. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  47. Santa Loucura (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  48. Filhos da Madrugada cantam José Afonso. Instituto Camões (2002). Página visitada em 18 de abril de 2014.
  49. Various ‎– Filhos Da Madrugada. LostTickets (30 de junho de 1994). Página visitada em 18 de abril de 2014.
  50. Espanta Espíritos (CD). Discogs. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  51. Biografia UHF. A Place Called Music. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  52. Cheio (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  53. António Manuel Ribeiro (22 de novembro de 2013). UHF:35 anos-35 canções "Que raio de rock". RTP-Antena 1. Página visitada em 28 de fevereiro de 2014.
  54. 69 Stereo (CD). Discogs. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  55. Biografia UHF. A Place Called Music. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  56. Rock É! Dançando na Noite (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  57. Dançando na Noite - Os UHF por conta própria. Setúbal na Rede. Página visitada em 27 de julho de 2013.
  58. Eternamente (CD). Vidisco. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  59. Eternamente (CD). Amazon. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  60. Sou Benfica (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 29 de julho de 2013.
  61. António Manuel Ribeiro lança Sierra Maestra. TSF Rádio (15 de julho de 2000). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  62. Sierra Maestra (CD). Discogs. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  63. António Manuel Ribeiro-Todas as Faces de Um rosto (Livro). Setúbal Na Rede (2 de setembro de 2002). Página visitada em 25 de setembro de 2013.
  64. Todas as Faces de Um Rosto (Livro). Bulhosa-Book & Living. Página visitada em 25 de setembro de 2013.
  65. António Manuel Ribeiro. Cavalos de Corrida: A Poética dos UHF (em Português). Produções Editoriais lda ed. [S.l.]: Setecaminhos, 2005. pp.281 p. 1 vol. ISBN 989-602-073-6
  66. Sou Benfica - As Canções da Águia (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  67. Harley Jack (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  68. António Manuel Ribeiro. Cavalos de Corrida: A Poética dos UHF (em Português). 1ª ed. Quinta da Graça, Rua Pardal Monteiro (Bela Vista) 1950-219 Lisboa: Setecaminhos, 2005. pp.193-195 p. 1 vol. ISBN 989-602-073-6
  69. Vanessa Fidalgo (28 de fevereiro). UHF escrevem ópera rock. Correio da Manhã- Vidas. Página visitada em 9 de agosto de 2013.
  70. La Pop End Rock, UHF. Instituto Camões (2003). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  71. La Pop End Rock (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  72. António Manuel Ribeiro-Se o amor fosse azul que faríamos nós da noite? (Livro). Setúbal Na Rede (17 de novembro de 2003). Página visitada em 25 de setembro de 2013.
  73. Se o amor fosse azul que faríamos nós da noite? (Livro). Bulhosa-Book & Living. Página visitada em 25 de setembro de 2013.
  74. Voltei a Porto Moniz (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  75. Voltei a Porto Moniz. Fonoteca C.M.Lisboa. Página visitada em 26 de julho de 2013.
  76. Podia Ser Natal (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  77. António Manuel Ribeiro. Cavalos de Corrida: A Poética dos UHF (em Português). 1ª ed. Quinta da Graça, Rua Pardal Monteiro (Bela Vista) 1950-219 Lisboa: Setecaminhos, 2005. pp.230-231 p. 1 vol. ISBN 989-602-073-6
  78. Há Rock no Cais (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  79. Agência Lusa (9 de novembro de 2004). Há Rock no Cais, novo álbum dos UHF, sai em janeiro. RTP Notícias. Página visitada em 27 de julho de 2013.
  80. UHF apresentam "Há Rock no Cais". Correio da Manhã. Página visitada em 27 de julho de 2013.
  81. Ninguém como tu(2005). Music TN. Página visitada em 11 de dezembro de 2013.
  82. Ana Tomás (19 de setembro de 2006). UHF - Entrevista. M80 Rádio. Página visitada em 3 de outubro de 2013.
  83. Cavalos de Corrida-A poética dos UHF (Livro). Bulhosa-Book & Living. Página visitada em 3 de outubro de 2013.
  84. Há Rock no Cais (Edição Limitada 2CD). Fnac. Página visitada em 3 de outubro de 2013.
  85. Fala-me de Amor(Banda Sonora). Pop Tuga. Página visitada em 11 de dezembro de 2013.
  86. Música: UHF editam registo ao vivo de concerto no Coliseu de Lisboa em 2006. Jornal Expresso (17 de março de 2009). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  87. O lugar do espetáculo. Coliseu do Porto (5 de outubro de 2006). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  88. O Momento a Seguir (Livro). Bulhosa-Book & Living. Página visitada em 11 de outubro de 2013.
  89. O Momento a Seguir (Livro). Wook Livros. Página visitada em 11 de outubro de 2013.
  90. Canções Prometidas - Raridades Vol.1 (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  91. Canções Prometidas - Raridades Vol.2 (CD). Fnac. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  92. UHF na Aula Magna: O rock de cá. Disco Digital (29 de março de 2008). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  93. Davide Pinheiro (28 de março de 2008). Os primeiros trinta anos de vida dos UHF. Diário de Notícias. Página visitada em 27 de julho de 2013.
  94. Os Anos Valentim de Carvalho (CD). Discogs. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  95. Noites Nefras de Azul, UHF. Disco Digital (23 de setembro de 2008). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  96. Em Lugares Incertos, UHF. Disco Digital (22 de dezembro de 2008). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  97. UHF editam Absolutamente ao Vivo. TVI24 (17 de março de 2009). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  98. Disco A1: Absolutamente ao Vivo, UHF. Antena 1 (20 de março de 2009). Página visitada em 27 de julho de 2013.
  99. L.F. (24 de maio de 2012). No centro dos UHF. Diário de Notícias. Página visitada em 28 de julhoo de 2013.
  100. Eu Sou Benfica (CD). Amazon. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  101. Caloira Bonita (CD). Fnac. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  102. BSO Meu Amor (2CD). Fnac. Página visitada em 12 de dezembro de 2013.
  103. Rock 4 Life International volume 11. Quicktar Productions. Página visitada em 12 de dezembro de 2013.
  104. Porquê? (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  105. Novo álbum dos UHF, Poruê?, é editado em junho. Destak (5 de abril de 2010). Página visitada em 28 de julho de 2013.
  106. BSO Espírito Indomável (2CD). Fnac. Página visitada em 12 de dezembro de 2013.
  107. Historia do rock português em selos. Disco Digital (7 de julho de 2010). Página visitada em 28 de julho de 2013.
  108. Selo UHF. CTT (2011). Página visitada em 28 de julho de 2013.
  109. Música dos UHF escolhida para colectânea rock norte-americana. Palco Principal-Sapo Música (12 de janeiro de 2010). Página visitada em 5 de março de 2014.
  110. Eventos Culturais e Desportivos: UHF na Aula Magna. Universidade de Lisboa (30 de abril de 2011). Página visitada em 28 de julho de 2013.
  111. Poruê? (CD). CDGO. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  112. Banda sonora de Anjo Meu. Online 24. Página visitada em 12 de dezembro de 2013.
  113. UHF gravam novo disco este fim de semana. TVI24 (22 de novembro de 2011). Página visitada em 28 de julho de 2013.
  114. Ao Norte - unplugged. Worten. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  115. UHF festejam 33 anos em Fafe. Biblioteca Municipal de Fafe (21 de novembro de 2011). Página visitada em 28 de julho de 2013.
  116. Canções Prometidas - Raridades Vol.3 (CD). Spirit of Rock. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  117. UHF comemoram este ano 35 anos de carreira. Jornal de Fafe (7 de maio de 2013). Página visitada em 28 de julho de 2013.
  118. Ana Sofia Carvalheda (18 de julho de 2013). UHF-A Minha Geração. Antena 1. Página visitada em 19 de agosto de 2013.
  119. A Minha Geração (Vinil). Fnac. Página visitada em 12 de dezembro de 2013.
  120. Nuno Calado (2012). UHF Canal Maldito - 35 Anos (em Português). RTP. Página visitada em 25 de julho de 2013.
  121. UHF celebram aniversário com download de canção gratis. Antena 1 - RTP (18 de novembro de 2013). Página visitada em 22 de novembro de 2013.
  122. UHF festejam 35 anos com canção inédita. Blitz (18 de novembro de 2013). Página visitada em 22 de novembro de 2013.
  123. UHF ao vivo na Casa da Música. Gazeta dos Artistas. Página visitada em 9 de abril de 2014.
  124. Ninguém como tu(2005). Music TN. Página visitada em 4 de novembro de 2013.
  125. Fala-me de Amor(Banda Sonora). Pop Tuga. Página visitada em 4 de novembro de 2013.
  126. Banda Sonora, novela-Deixa que te leve. TVI-Deixa Que Te Leve. Página visitada em 4 de novembro de 2013.
  127. BSO Meu Amor (2CD). Fnac. Página visitada em 4 de novembro de 2013.
  128. BSO Espírito Indomável (2CD). Fnac. Página visitada em 4 de novembro de 2013.
  129. Banda sonora de Anjo Meu. Online 24. Página visitada em 4 de novembro de 2013.
  130. Various ‎– Filhos Da Madrugada Cantam José Afonso (CD). Discogs. Página visitada em 18 de abril de 2014.
  131. António Manuel Ribeiro (22 de novembro de 2013). UHF:35 anos-35 canções "Que raio de rock". RTP-Antena 1. Página visitada em 28 de fevereiro de 2014.
  132. Rock 4 Life International volume 11. Quicktar Productions. Página visitada em 4 de novembro de 2013.
  133. Cultura: UHF entram em Colectânea internacional. Jornal de Notícias (8 de janeiro de 2010). Página visitada em 8 de novembro de 2013.
  134. Teresa Milheiro. UHF, Um grupo renovado. GaiaGlobal-Portal da Juventude. Página visitada em 4 de novembro de 2013.
  135. Manuel Araújo (22 de maio de 2006). António Manuel Ribeiro-UHF-Entrevista. Coisas. Página visitada em 14 de novembro de 2013.
  136. Raquel Moreira (12 de junho de 2008). O artista deve tomar posições. Divagações e Realidades-Terra Nostra. Página visitada em 5 de março de 2014.
  137. João Cinza (22 de abril de 2009). À conversa com os UHF de António Manuel Ribeiro. A Paixão Pela Rádio. Página visitada em 15 de novembro de 2013.
  138. António Manuel Ribeiro fala da perseguição de que foi vítima. Companhia das Manhãs-SIC (20 de maio de 2010). Página visitada em 15 de novembro de 2013.
  139. André Cruz Martins (14 de outubro de 2010). Primeira Pessoa: António Manuel Ribeiro. Sábado. Página visitada em 4 de novembro de 2013.
  140. MRV Teresa (6 de abril de 2010). António Manuel Ribeiro assediado por SMS. Blitz. Página visitada em 4 de novembro de 2013.
  141. Fátima Casanova e Raquel Póvoas. Entrevista a António Manuel Ribeiro. Aldeia Velha em Festa. Página visitada em 13 de novembro de 2013.
  142. Adelino Sá (9 de setembro de 2010). António Manuel Ribeiro, vocalista dos UHF. Entrevistas ADELINO SÁ. Página visitada em 5 de novembro de 2013.
  143. Ágata Ricca (30 de junho de 2010). UHF em entrevista. Sapo Música-Palco Principal. Página visitada em 12 de novembro de 2013.
  144. Daniel Pinto Lopes (8 de junho de 2010). UHF falam do novo disco "Porquê?". Expressões Lusitanas. Página visitada em 13 de novembro de 2013.
  145. Rui Pinhead (31 de outubro de 2010). UHF-Porquê?. Jornal Dínamo. Página visitada em 14 de novembro de 2013.
  146. Carlos Sêco. À conversa com António Manuel Ribeiro-UHF-na Lousã. NME Vìdeos. Página visitada em 15 de novembro de 2013.
  147. Diogo Marcelino (20 de março de 2011). Podcast 20-António Manuel Ribeiro. Entrevistas de Vida-Rádio Ultra FM. Página visitada em 14 de novembro de 2013.
  148. Entrevista ao grupo UHF. Jornal das Autarquias. Página visitada em 5 de novembro de 2013.
  149. Marlene Barreto (25 de junho de 2012). Entrevista a António Manuel Ribeiro, a voz dos UHF. Sapo Videos. Página visitada em 5 de novembro de 2013.
  150. Entrevista a António Manuel Ribeiro,UHF,à conversa na Esposende TV. Esposende Serviços TV (23 de agosto de 2012). Página visitada em 15 de novembro de 2013.
  151. Vasco Palmeirim e Nuno Markl. António Manuel Ribeiro (UHF) no PRIMO. Comercial TV-Rádio Comercial. Página visitada em 14 de novembro de 2013.
  152. Miguel Azevedo (24 de agosto de 2013). Ninguém está a falar a verdade sobre o que se passa neste país. Correio da Manhã-Vidas. Página visitada em 15 de novembro de 2013.
  153. Miguel Azevedo (3 de dezembro de 2013). E se estes fossem os últimos concertos?. Correio da Manhã-Vidas. Página visitada em 17 de fevereiro de 2013.
  154. Octávio Ribeiro (19 de setembro de 2013). UHF falam em exclusivo sobre 35 anos de carreira. CMTV. Página visitada em 5 de novembro de 2013.
  155. Susana Cruto (7 de novembro de 2013). Cantamos a vida portuguesa-Entrevista ao vocalista dos UHF. Gazeta Lusófona. Página visitada em 13 de novembro de 2013.
  156. Octávio Ribeiro (16 de outubro de 2013). A gataria de António Manuel Ribeiro. CMTV. Página visitada em 14 de novembro de 2013.
  157. António Raposo. António Manuel Ribeiro-Conversas sobre rodas-T3,Ep6. Conversas Sobre Rodas-SAPO. Página visitada em 12 de novembro de 2013.
  158. UHF assinalam 35 anos de carreira com concerto no CCB. RTP-Sapo (7 de dezembro de 2013). Página visitada em 11 de dezembro de 2013.
  159. 35 anos dos UHF celebrados em concerto. SIC-Notícias (17 de dezembro de 2013). Página visitada em 25 de dezembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Flag of Portugal.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical de Portugal, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.