USS Hammann (DD-412)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
USS Hammann (DD-412)
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Data de encomenda 17 de janeiro de 1938 [1]
Construção 4 de fevereiro de 1939
Lançamento 11 de agosto de 1939
Fatalidade 6 de junho de 1942
Características gerais
Deslocamento 1 570 t
Comprimento 106 m
Boca 11 m
Calado 4,07 m
Velocidade 35 nós
Autonomia 6 500 milhas náuticas a 12 nós [2]
Tripulação 192

USS Hammann (código naval: DD-412) foi um contratorpedeiro da Marinha dos Estados Unidos atuante na II Guerra Mundial, afundado na Batalha de Midway pelo submarino da Marinha Imperial Japonesa I-168.[2]

O Hammam foi lançado ao mar em fevereiro de 1939, com a cerimônia de batismo presidida pela viúva do tenente-aviador Charles Hammann (1892-1919), morto em combate na I Guerra Mundial e que recebeu a Medalha de Honra do Congresso post-morten - tendo o destróier sido nomeado em sua homenagem.[3]

Construído pelo estaleiro Federal Shipbuilding and Drydock Company em Newark o navio de guerra pertencia a classe de contratorpedeiros Sims.[1]

Missões[editar | editar código-fonte]

Nos primeiros dois anos de atividade, foi colocado em operação nas duas costas dos Estados Unidos em patrulhas de testes e treinamento.[3]

Com o início da Guerra do Pacífico em 7 de dezembro de 1941, consequência do ataque surpresa das forças do Império do Japão a base de Pearl Harbor que causou a entrada do país na II Guerra Mundial, o Hammann, que se encontrava na Islândia, retornou aos Estados Unidos. Reabastecido de combustível e suprimentos no porto de Norfolk, Virginia, partiu para o Pacífico, chegando em San Francisco em 22 de janeiro de 1942, depois de uma viagem através do Canal do Panamá. Em 25 de Fevereiro foi integrado à Força Tarefa 17 do Almirante Frank Fletcher (1885-1973) que desenvolveu ações de guerra no sul do Pacífico.[1] [3]

O destróier participou em, manobras de treinamento perto de Nova Caledônia no início de março e em 27 de março de 1942, a Força-Tarefa 17 chegou ao Mar de Coral. Em maio de 1942, participou como escolta de porta-aviões na Batalha do Mar de Coral, onde foi atacado por aviões-torpedeiros japoneses conseguindo sair incólume e serviu no resgate de grande parte da tripulação do porta-aviões USS Lexington, afundado naquela batalha.[3]

Afundamento[editar | editar código-fonte]

Explosão do USS Hammann após receber torpedo do submarino I-168.

Um mês depois, o Hammann participou da Batalha de Midway junto a outros navios da frota norte-americana. Com o incêndio e abandono do porta-aviões USS Yorktown, atingido mortalmente pelas bombas japonesas, o destróier mais uma vez exerceu suas funções de resgate dos marinheiros sobreviventes na água.

O USS Hammann afundando, visto do porta-aviões USS Yorktown, pouco antes deste afundar também.

Na manhã de 6 de junho, uma equipe de reparos da Marinha voltou ao porta-aviões adernado para tentar salvá-lo do afundamento. O Hammann se postou ao lado do porta-aviões para fazer a transferência de pessoal e equipamento, além de mangueiras de pressão para ajudar a combater o incêndio que ainda grassava no navio. A operação de salvamento prosseguia quando, pouco depois do meio-dia, o submarino japonês I-168 esgueirou-se por entre a proteção dos navios de escolta e lançou uma carga de quatro torpedos contra o Yorktown para terminar de afundá-lo. Um alcançou o porta-aviões, afundando-o, e o outro atingiu a popa do USS Hammann, partindo-a ao meio.[4]

O navio afundou em apenas quatro minutos e assim que sumiu nas águas outra grande explosão ocorreu em seu interior, lançando destroços por todo o mar em volta e atingindo muitos dos marinheiros que tentavam se afastar do navio nadando, matando oitenta e um deles. Os sobreviventes inclusive o capitão capitão Arnold True foram resgatados pelos contratorpedeiros USS Benham (DD-397) e USS Balch (DD-363) e levados para Pearl Harbor. [5]

Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Pelos serviços prestados nas duas batalhas navais de que participou Batalha do Mar de Coral e Batalha de Midway, seu comandante, capitão Arnold Ellsworth True (1901-1979), foi condecorado com a Cruz Naval e o Hammann recebeu duas estrelas de batalha por serviços prestados na Segunda Guerra Mundial, constantes nos anais da Marinha.[3]

Referências

  1. a b c Guðmundur Helgason. USS Hammann (DD 412). uboat-net. Página visitada em 25 de junho de 2012.
  2. a b Wolfgang Hechler & Ron Reeves. USS Hammann (DD-412) (em inglês). NavSource Naval History, Photographic History of the United States Navy. Página visitada em 25 de junho de 2012.
  3. a b c d e Destroyer History Foundation. Hammann (DD 412) (em inglês). Naval Historical Center, Dictionary of American Naval Fighting Ships. Página visitada em 25 de junho de 2012.
  4. Battle of Midway, Action Report: USS Hammann (DD-412). Patrick Clancey (10 de abril de 1999). Página visitada em 25 de junho de 2012.
  5. USS Hammann (DD-412) (+1942) (em inglês). The Wreck site. Página visitada em 25 de junho de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre USS Hammann (DD-412)