USS Hammann (DD-412)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
USS Hammann (DD-412)
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Data de encomenda 17 de janeiro de 1938 [1]
Construção 4 de fevereiro de 1939
Lançamento 11 de agosto de 1939
Fatalidade 6 de junho de 1942
Características gerais
Deslocamento 1 570 t
Comprimento 106 m
Boca 11 m
Calado 4,07 m
Velocidade 35 nós
Autonomia 6 500 milhas náuticas a 12 nós [2]
Tripulação 192

USS Hammann (código naval: DD-412) foi um contratorpedeiro da Marinha dos Estados Unidos atuante na II Guerra Mundial, afundado na Batalha de Midway pelo submarino da Marinha Imperial Japonesa I-168.[2]

O Hammam foi lançado ao mar em fevereiro de 1939, com a cerimônia de batismo presidida pela viúva do tenente-aviador Charles Hammann (1892-1919), morto em combate na I Guerra Mundial e que recebeu a Medalha de Honra do Congresso post-morten - tendo o destróier sido nomeado em sua homenagem.[3]

Construído pelo estaleiro Federal Shipbuilding and Drydock Company em Newark o navio de guerra pertencia a classe de contratorpedeiros Sims.[1]

Missões[editar | editar código-fonte]

Nos primeiros dois anos de atividade, foi colocado em operação nas duas costas dos Estados Unidos em patrulhas de testes e treinamento.[3]

Com o início da Guerra do Pacífico em 7 de dezembro de 1941, consequência do ataque surpresa das forças do Império do Japão a base de Pearl Harbor que causou a entrada do país na II Guerra Mundial, o Hammann, que se encontrava na Islândia, retornou aos Estados Unidos. Reabastecido de combustível e suprimentos no porto de Norfolk, Virginia, partiu para o Pacífico, chegando em San Francisco em 22 de janeiro de 1942, depois de uma viagem através do Canal do Panamá. Em 25 de Fevereiro foi integrado à Força Tarefa 17 do Almirante Frank Fletcher (1885-1973) que desenvolveu ações de guerra no sul do Pacífico.[1] [3]

O destróier participou em, manobras de treinamento perto de Nova Caledônia no início de março e em 27 de março de 1942, a Força-Tarefa 17 chegou ao Mar de Coral. Em maio de 1942, participou como escolta de porta-aviões na Batalha do Mar de Coral, onde foi atacado por aviões-torpedeiros japoneses conseguindo sair incólume e serviu no resgate de grande parte da tripulação do porta-aviões USS Lexington, afundado naquela batalha.[3]

Afundamento[editar | editar código-fonte]

Explosão do USS Hammann após receber torpedo do submarino I-168.

Um mês depois, o Hammann participou da Batalha de Midway junto a outros navios da frota norte-americana. Com o incêndio e abandono do porta-aviões USS Yorktown, atingido mortalmente pelas bombas japonesas, o destróier mais uma vez exerceu suas funções de resgate dos marinheiros sobreviventes na água.

O USS Hammann afundando, visto do porta-aviões USS Yorktown, pouco antes deste afundar também.

Na manhã de 6 de junho, uma equipe de reparos da Marinha voltou ao porta-aviões adernado para tentar salvá-lo do afundamento. O Hammann se postou ao lado do porta-aviões para fazer a transferência de pessoal e equipamento, além de mangueiras de pressão para ajudar a combater o incêndio que ainda grassava no navio. A operação de salvamento prosseguia quando, pouco depois do meio-dia, o submarino japonês I-168 esgueirou-se por entre a proteção dos navios de escolta e lançou uma carga de quatro torpedos contra o Yorktown para terminar de afundá-lo. Um alcançou o porta-aviões, afundando-o, e o outro atingiu a popa do USS Hammann, partindo-a ao meio.[4]

O navio afundou em apenas quatro minutos e assim que sumiu nas águas outra grande explosão ocorreu em seu interior, lançando destroços por todo o mar em volta e atingindo muitos dos marinheiros que tentavam se afastar do navio nadando, matando oitenta e um deles. Os sobreviventes inclusive o capitão capitão Arnold True foram resgatados pelos contratorpedeiros USS Benham (DD-397) e USS Balch (DD-363) e levados para Pearl Harbor. [5]

Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Pelos serviços prestados nas duas batalhas navais de que participou Batalha do Mar de Coral e Batalha de Midway, seu comandante, capitão Arnold Ellsworth True (1901-1979), foi condecorado com a Cruz Naval e o Hammann recebeu duas estrelas de batalha por serviços prestados na Segunda Guerra Mundial, constantes nos anais da Marinha.[3]

Referências

  1. a b c Guðmundur Helgason. USS Hammann (DD 412) uboat-net. Visitado em 25 de junho de 2012.
  2. a b Wolfgang Hechler & Ron Reeves. USS Hammann (DD-412) (em inglês) NavSource Naval History, Photographic History of the United States Navy. Visitado em 25 de junho de 2012.
  3. a b c d e Destroyer History Foundation. Hammann (DD 412) (em inglês) Naval Historical Center, Dictionary of American Naval Fighting Ships. Visitado em 25 de junho de 2012.
  4. Battle of Midway, Action Report: USS Hammann (DD-412) Patrick Clancey (10 de abril de 1999). Visitado em 25 de junho de 2012.
  5. USS Hammann (DD-412) (+1942) (em inglês) The Wreck site. Visitado em 25 de junho de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre USS Hammann (DD-412)