USS Iowa (BB-61)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
USS Iowa
BB61 USS Iowa BB61 broadside USN.jpg
O USS Iowa dispara seus canhões calibre 50 em 15 de agosto de 1984 durante uma demonstração de fogo após sua modernização.
Carreira  Estados Unidos
Operador Marinha dos Estados Unidos
Homônimo O Estado de Iowa
Estaleiro Brooklyn Navy Yard
Batimento de quilha 27 de junho de 1940
Lançamento 27 de agosto de 1942
Comissionamento 23 de janeiro de 1943
Descomissionamento 26 de outubro de 1990
Número de registo BB-61
Estado Navio-museu
Outro(s) nome(s) "The Big Stick"
Características gerais
Tipo de navio Couraçado
Classe Iowa
Tonelagem 45 000 t
Comprimento 270,43 m
Boca 32,97 m
Calado 11,33 m
Velocidade 33 nós (61 km/h)
Blindagem Cinturão de 307,3 mm
Anteparas de 287 mm
Barbetas de 294,6 a 439,4 mm
Torreta de 500 mm
Convés de 190,5 mm
Armamento 1943:
9 canhões de 406 mm
20 canhões de 127 mm
80 canhões automáticos de 40 mm
49 canhões automáticos de 20 mm

1984:
9 canhões de 406 mm
12 canhões de 127 mm
32 mísseis BGM-109 Tomahawk
16 mísseis Boeing AGM-84 Harpoon
4 CIWS de 20 mm
Aeronaves Hidroaviões, helicópteros e
veículos aéreos não tripulados
Tripulação 2 788

O USS Iowa (BB-61) foi um navio couraçado da Marinha dos Estados Unidos e o primeiro de sua classe, nomeado em homenagem ao estado de Iowa. Por causa do cancelamento da Classe Montana, o Iowa foi o último couraçado dos Estados Unidos e a única embarcação de sua classe a servir no Atlântico Norte durante a Segunda Guerra Mundial.

Durante a guerra, ele transportou o presidente Franklin D. Roosevelt em 1943 até Mers El Kébir, Argélia, no caminho para um importante encontro com Winston Churchill e Josef Stalin em Teerã. Quando foi transferido para a Frota do Pacífico no ano seguinte, o Iowa atacou posições fortes em Kwajalein e Enewetak antes de desembarques aliados e protegeu porta-aviões operando nas Ilhas Marshall. O navio também serviu como a nau capitânia da Terceira Frota, hastiando a bandeira do almirante William Halsey na rendição do Japão na Baía de Tóquio. Durante a Guerra da Coreia, o Iowa estava envolvido em ataques na costa norte coreana; depois disso ele foi descomissionado para a Reserva Naval da Marinha dos Estados Unidos, também conhecida como "frota naftalina". Ele foi reativado em 1984 como um plano da marinha para operar tanto no Oceano Pacífico e Atlântico a fim de conter a expansão da Marinha Soviética. Em abril de 1989, uma explosão de origem indeterminada destruiu a torre de artilharia 2, matando 47 marinheiros.

O Iowa foi descomissionado pela última vez em 1990 e foi inicialmente acometido em 1995 para o Registro de Embarcações Navais. Ele foi reintegrado de 1999 a 2006 para cumprir leis federais que requeriam a manutenção dos navios restantes da Classe Iowa. A embarcação foi doada para o Centro dos Couraçados do Pacífico em Los Angeles em 2011, sendo movida permanentemente para o Encoradouro 87 no Porto de Los Angeles no ano seguinte. Atualmente, o Iowa está aberto ao público como navio-museu e memorial.

Construção[editar | editar código-fonte]

O USS Iowa foi a primeira embarcação de sua classe de "couraçados rápidos" planejados em 1938 pelo Ramo Preliminar de Projetos no Escritório de Construção e Reparos. Ele foi lançado em 27 de agosto de 1942, tendo a presença da primeira-dama Eleanor Roosevelt e batizado por Ilo Wallace (esposa do vice-presidente Henry A. Wallace), sendo comissionado em 22 de fevereiro de 1943 com o capitão John L. McCrea no comando.[1] O Iowa foi o primeiro navio de sua calsse a ser comissionado pela Marinha dos Estados Unidos.[2]

A bateria principal do Iowa era formada por nove canhões Mark 7 de 16 mm calibre 50, capazes de disparar projéteis de 1 200 kg a 37 km. Sua bateria secundária consistia em vinte canhões Mark 20 de 127 mm calibre 38 montados em dupla, que podiam atirar em alvos a 22 km de distância. Com o advento do poder aéreo e a necessidade de ganhar e manter a supremacia aérea, junto veio a necessidade de proteger a crescente frota de porta-aviões aliados; para isso, o Iowa foi equipado com um conjunto de canhões antiaéreos Oerlikon 20 mm e Bofors 40 mm para se defender de ataques aéreos inimigos.[3]

Referências

  1. Iowa. Dictionary of American Naval Fighting Ships. Página visitada em 14 de março de 2014.
  2. Iowa. Naval Vessel Register. Página visitada em 14 de março de 2014.
  3. Johnston, Ian; McAuley, Rob. The Battleships. Londres: Channel 4. p. 120. ISBN 0-7522-6188-6

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre USS Iowa (BB-61)
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.