Ultrafiltração

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A ultrafiltração é um processo de separação por membranas em que a força directriz é a diferença de pressão através da membrana e os poros da membrana conseguem reter macromoleculas.

Características[editar | editar código-fonte]

O que distingue a osmose inversa da ultrafiltração é o tamanho das partículas que são retidas pela membrana e as características da própria membrana. A primeira é densa e a segunda, microporosa. Em ultrafiltração, as membranas retêm partículas cujo diâmetro varia entre 10 e 200 Å, as partículas retidas são macromoléculas que contribuem pouco para a pressão osmótica, pelo que esta não é tão elevada como em osmose inversa. Por este motivo, a diferença de pressão hidrostática não precisa de ser tão elevada como em osmose inversa e varia entre 2 e 10 atm podendo, eventualmente, atingir valores de cerca de 25 atm. Como o soluto é composto por moléculas de elevada massa molecular, a viscosidade da solução depende da concentração, a difusividade do soluto é baixa e a solução pode gelificar acima de uma determinada concentração. No interior da camada limite de massa adjacente à membrana, a concentração é elevada e a viscosidade é muito maior que no seio do retido. A velocidade diminui com o aumento da viscosidade e o transporte de massa da membrana para o seio do retido baixa. A gelificação ocorre junto à membrana onde a concentração é mais elevada.

Aplicações[editar | editar código-fonte]

  • Concentração do retido
  • Fracionamento de solutos, normalmente proteínas. Uma das proteínas atravessa a membrana e outra é retida.
  • Purificação do solvente
  • Purificação de água para consumo humano
  • Tratamento de esgotos
Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.