Umberto Betti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Umberto Betti, OFM
Cardeal da Santa Igreja Romana

Título

Cardeal-diácono de Santos Vítor, Modesto e Crescência
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 5 de abril de 1946
Cardinalato
Criação 24 de novembro de 2007 por Bento XVI
Brasão
Brasão Card. Betti.jpg
Lema DILEXI ECCLESIAN
Dados pessoais
Nascimento ItáliaPieve Santo Stefano, 7 de março de 1922
Morte Fiesole, 1 de abril de 2009 (87 anos)
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Frei Umberto Betti OFM (Pieve Santo Stefano, 7 de março de 1922 - Fiesole 1 de abril de 2009) foi um religioso franciscano, reitor emérito da Pontifícia Universidade Lateranense e cardeal italiano criado por Papa Bento XVI.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 23 de julho de 1937, na Província de São Francisco Estigmatizado da Toscana, na Itália. Fez sua primeira profissão religiosa em 2 de agosto de 1938, professou solenemente no dia 31 de dezembro de 1943. Sua ordenação presbiteral deu-se a 5 de abril de 1946.

Doutorou-se em Teologia em 1951 no Ateneu Pontifício Antonianum e fez um curso de especialização na Universidade Católica de Lovaina. Ensinou Teologia dogmática no mesmo Antonianum desde 1954. Foi decano da Faculdade Teológica de 1966 a 1969 e reitor de 1975 a 1978.

Foi perito consultor da comissão teológica preparatória do Concílio Vaticano II e depois atuou como perito do Concílio e teólogo do arcebispo de Florença, Dom Ermenegildo Florit.

Atuou desde a década de sessenta na Sagrada Congregação Suprema do Santo Ofício, como qualificador, e depois como consultor da Congregação para a Doutrina da Fé. Na década de noventa, por nomeação de João Paulo II, foi reitor da Pontifícia Universidade Lateranense (1991 – 1995).

Foi membro da Academia Pontifícia Teológica Romana e membro da Comissão «Fé e Constituição», do Conselho Mundial das Igrejas.

Recebeu em 1995, de João Paulo II, a Cruz Pro Ecclesia et Pontífice. Foi colaborador na redação das constituições dogmáticas Lumen gentium e Dei verbum.

Cardeal[editar | editar código-fonte]

Papa Bento XVI criou Frei Betti cardeal no Consistório Ordinário Público de 2007 de 24 de novembro, recebendo o barrete cardinalício e o título de cardeal-diácono de Santos Vítor, Modesto e Crescência. Retirous-se no Convento San Francesco em Fiesole onde faleceu em 1 de abril de 2009, logo depois ter completado 87 anos.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Summa de sacramentis Totus homo (1955)
  • A Constituição dogmática ‘Pastor aeternus’, do Concílio Vaticano I (1961)
  • A doutrina sobre o episcopado do Concílio Vaticano II (1984)
  • A doutrina do Concílio Vaticano II sobre a transmissão da Revelação

Ligações externas[editar | editar código-fonte]