Umberto Guidoni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Umberto Guidoni

Astronauta da ESA
Nacionalidade italiano
Nascimento 18 de Agosto de 1954 (59 anos)
Roma
Outras ocupações pesquisador
Missões STS-75, STS-100
Insígnia
da missão
Sts-75-patch.png STS-100 patch.svg
Aposentadoria 2004

Umberto Guidoni (Roma,18 de agosto de 1954) foi um astronauta italiano, veterano de duas missões do ônibus espacial e mais tarde um político em seu país, membro do Partito dei Comunisti Italiani (PdCI), um dos partidos comunistas da Itália.

Guidoni fez doutorado em Astrofísica em 1978 e trabalhou na Agência Espacial Italiana e na Agência Espacial Européia (ESA), onde desenvolveu um dos seus projetos de pesquisa, um sistema 'theter' de satélites, em que dois ou mais deles ficam conectados no espaço através de finos cabos e que foi parte da carga levada ao espaço pela missão STS-46 do ônibus espacial.

Astronauta e político[editar | editar código-fonte]

Umberto Guidoni (Sinistra e Libertà)

Ele treinou como especialista de carga substituto para esta missão e foi ao espaço pela primeira vez em 1996, na STS-75 Columbia, que incluiu outro teste deste tipo de sistema de satélites. Seu segundo vôo ao espaço aconteceu em 2001, a bordo da Endeavour, na missão STS-100, que instalou o braço robótico canadense na ISS e que o tornou o primeiro europeu a visitar a Estação Espacial Internacional.

Retirando-se do corpo de astronautas da ESA em 2004, entrou para a política italiana e foi eleito para o Parlamento Europeu em junho daquele ano, onde ocupa uma cadeira nos setores de esquerda da casa cameral.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Umberto Guidoni