Unha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fingernails.jpg
Toes.jpg
Unhas de uma mão (esquerda) e de um pé humanos (direita).

A unha é uma estrutura composta por queratina presente na ponta dos dedos da maioria dos vertebrados terrestres. É produzida por glândulas em sua base que secretam grossas camadas de queratina, que se mantêm aderidas à pele até a sua extremidade.

As unhas assumem formas e funções diferentes nas várias espécies animais. Na forma de garras, servem para cavar ou agarrar um substrato ou um alimento. Na forma de cascos, atuam absorvendo o impacto dos membros durante corridas ou para absorver o peso do animal. Nos humanos e em muitos primatas, as unhas são reduzidas, arredondadas e quadradas, o que favorece a precisão na manipulação de objetos com a ponta dos dedos, além de facilitar a ação de segurar galhos ou objetos com as mãos e pés. No ser humano, as dos dedos das mãos crescem aproximadamente 4 vezes mais rápido que as dos dedos dos pés, sendo que as das mãos crescem, por mês, cerca de 3 milímetros.[1] [2]

Partes da unha humana[editar | editar código-fonte]

1- Lâmina ungueal: o que se convenciona chamar de unha; porção rígida e translúcida, composta de queratina.
2- Prega periungueal: a dobra de pele nos lados da unha.
3- Lúnula: a parte branca convexa do leito da unha.
4- Eponíquio: a região entre a finalização da pele do dedo na face superior da unha e a porção proximal da unha.

As unhas são feitas de uma proteína rígida chamada queratina e são uma forma modificada dos cabelos, são compostas por:

  • A margem livre é a parte da unha que se estende além do dedo. Não há terminações nervosas nessa região, logo não sentimos dor ao cortá-la.
  • A matriz ungueal ou raiz da unha - é a porção proximal da unha que cresce. Está embaixo da pele.
  • eponíquio ou cutícula que é uma dobra de pele na porção proximal da unha.
  • prega periungueal que é a dobra de pele nos lados da unha.
  • hiponíquio que é um fixação entre a pele do dedo e a porção distal da unha.
  • lâmina ungueal que é a parte que nós pensamos quando dizemos unha, a porção rígida e translúcida, composta de queratina.
  • leito ungueal que é o tecido conjuntivo aderente que está fortemente aderido à lâmina ungueal. Possui uma grande quantidade de terminações nervosas..
  • lúnula que é a parte branca convexa do leito da unha.
  • Prega ungueal uma prega da pele dura sobreposta como de base de uma unha.

A unha dividida em 3 partes:
Corpo- Lâmina ungueal é parte visivel que se estende desde a raiz até ao bordo livre.
Raiz- inserida na pele, sempre com tecido fixado em crescimento que é chamado de MATRIZ.
Bordo livre- Secção final da placa até a ponta dos dedos.

A unha constituida 3 camadas:
Camada superficial- formada pela desvitalização das células ( células perdem seu nucleo e acumulam queratina) que promovem da matriz
Camada intermédia- é mais grossa e tem a mesma origem que a superficial, mas com mais células vivas muito unidas entre si e com menor densidade fibra queratinizadas
Camada profunda- são apenas 2 camadas de células que provém do leito epidérmico

Doenças nas Unhas[editar | editar código-fonte]

Unha do pé aleijada.

Existem várias doenças que podem acometer as unhas, como por exemplo:

  • Traumatismo na base das unhas, são quando pontos esbranquiçados aparecem na ponta e são bem comuns.
  • Unhas encravadas, são também relativamente comuns, as causas normalmente são por causa dos sapatos apertados, traumatismos e dedos grandes (hálux) do pé. São muito dolorosas, e é recomendável a procura de um dermatologista ou podólogo para evitar infecções.
  • Hemorragias subungueais, são rupturas dos vasos sanguíneos nas unhas que podem causar linhas verticais ou manchas arroxeadas.
  • Infecções por fungos(micoses) ou por bactérias, as causadas por fungos causam deformidades nas unhas, já a por bactérias causa vermelhidão e inchaço em volta delas.

Para evitar essas doenças mantenha as unhas sempre limpas e secas para evitar procriação de bactérias e fungos. Não roa as unhas pois isso as umedece e favorece infecções, além do crescimento irregular delas. Não use objetos, como alicates, que não estejam esterilizados.

Referências

  1. Unha forte, sinal de saúde www.fitoterapia.com.br
  2. Doenças das Unhas www.dermatoscopiadf.com.br

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Unha