União das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde julho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A União das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (UIECB) é uma associação civil de caráter religioso e filantrópico, para fins não econômicos, organizada para associar e representar igrejas evangélicas congregacionais do Brasil, promovendo cooperação mútua em diversas áreas como o evangelismo, missões nacionais e estrangeiras, educação religiosa e teológica, atividades ministeriais etc.

História[editar | editar código-fonte]

A origem da UIECB está no trabalho missionário realizado pelo casal Robert Reid Kalley e Sarah Poulton Kalley, que chegaram à cidade do Rio de Janeiro, capital do Império do Brasil, em 10 de maio de 1855 para iniciarem nessa no Brasil um trabalho que duraria 21 anos e 57 dias.

O casal Kalley, chegado ao Rio, foi instalar-se em Petrópolis, numa casa conhecida como Gernheim ("lar da boa vontade"). Nessa mesma casa, em 19 de agosto de 1855, um domingo à tarde, Kalley e sua esposa instalaram a primeira classe de Escola Dominical, contando com cinco crianças, filhos de cidadãos americanos. Foi contada a história do profeta Jonas.

Com o desenvolvimento do trabalho, Kalley escreveu a amigos e antigos companheiros que estavam em Ilinnois, convidando-os a virem auxiliá-lo no Brasil. O primeiro a chegar foi Wiliam Deatron Pitt, jovem inglês que havia sido educado por Sarah na Inglaterra. Pouco depois vierem três casais de madeirenses: Francisco da Gama, Francisco de Souza Jardim e Manoel Fernandes, com suas respectivas famílias.

O primeiro crente batizado pelo Dr. Kalley foi o português José Pereira de Souza Louro, em 8 de novembro de 1857. Mas foi em 11 de julho de 1858 que ele organizou a primeira igreja evangélica de regime congregacionalista no Brasil: A Igreja Evangélica Fluminense. Foi organizada com 14 membros tendo sido batizado naquele dia o sr. Pedro Nolasco de Andrade, primeiro brasileiro batizado por Kalley.

Evangelistas e colportores preparados por Kalley espalharam a mensagem do Evangelho por diferentes áreas do país, chegando à região do Nordeste, propriamente em Recife, estado de Pernambuco, onde o próprio Kalley organizou a Igreja Evangélica Pernambucana no ano de 1873. A partir dessas duas igrejas, outras foram implantadas em outras cidades.

Kalley deixou um grande legado não só para as igrejas que se originaram de seu ministério, mas também para todo o Protestantismo brasileiro. Através de sua luta, num período em que não havia liberdade religiosa, alcançou conquistas substanciais que passaram a constituir um legado para todos os brasileiros não católicos e para a história do direito civil brasileiro. O casamento civil, a utilização de cemitérios públicos e o registro dos filhos de pessoas não católicas foram conquistas que realçaram a liberdade religiosa brasileira até os dias de hoje. Kalley deixou também uma hinologia básica para várias denominações comporem os seus hinários.

Kalley voltou para a Escócia em 10 de julho de 1876, tendo deixado à Igreja Evangélica Fluminense uma súmula doutrinária composta por 28 artigos conhecida como "Breve Exposição das Doutrinas Fundamentais do Cristianismo" e João Manoel Gonçalves dos Santos foi seu substituto no pastorado da mesma Igreja.

Kalley veio a falecer em 7 de janeiro de 1888. Após sua morte, sua mulher, Sarah Kalley, criou a Help for Brazil Mission, com o objetivo de enviar obreiros para trabalharem nas igrejas fundadas por seu marido.

No ano de 1913, treze igrejas locais originárias do trabalho do casal Kalley se reuniram e formaram a União das Igrejas Evangélicas Indenominacionais, que mais tarde passaram a ser chamadas Congregacionais. Essas igrejam possuiam em comum a forma de governo congregacional e subscreviam como declaração de fé a Breve Exposição das Doutrinas Fundamentais do Cristianismo.

A partir de 1942 as igrejas Congregacionais estiveram unidas à Igreja Cristã Evangélica do Brasil (ICEB), formando uma denominação que veio a se chamar União das Igrejas Evangélicas Congregacionais e Cristãs do Brasil (UIECCB). Esta união durou até janeiro de 1968. Em 1969 foi aprovada a Constituição da nova entidade que agregara as igrejas congregacionais do país - União das Igrejas Evangélicas e Congregacionais do Brasil.

UIECB hoje[editar | editar código-fonte]

A UIECB conta hoje com mais de 350 igrejas associadas, e mais de 500 ministros ordenados, e sua ação missionária se estende a todos os estados brasileiros e à países como Portugal, Espanha, Turquia, Bolívia, Uruguai, Peru, Argentina, Níger etc. Mas não apenas a UIECB faz missões: igrejas locais, sozinhas ou em parcerias, tem enviado obreiros para várias partes do Brasil e do Mundo.

A UIECB possui duas instituições teológicas que se dedicam à formação de obreiros para as igrejas evangélicas congregacionais: O Seminário Teológico Congregacional do Rio de Janeiro (STCRJ) e o Seminário Teológico Congregacional do Nordeste (STCN).

As igrejas locais estão agrupadas em associações regionais.

Departamentos[editar | editar código-fonte]

A UIECB possui Departamentos, que são órgãos que executam os serviços específicos e podem ter ramificações regionais.

A UIECB possui os seguintes departamentos:

1. Departamento de Evangelização e Missões - DEM

2. Departamento de Atividades Ministeriais - DAM

3. Departamento de Educação Teológica - DET

4. Departamento de Educação Religiosa e Publicações - DERP

Confederações[editar | editar código-fonte]

Confederações, são órgãos criados com o fim de coordenar as atividades leigas das Igrejas associadas. A UIECB possui as seguintes Confederações:

1. Confederação das Uniões Auxiliadoras Femininas - COUAF

2. Confederação das Uniões de Homens Evangélicos Congregacionais - CONFEHUEC

3. Confederação da Mocidade Evangélica Congregacional - COMEC

4. Confederação das Uniões de Adolescentes Congregacionais - COUAC

Ąlém das Federações, que são as uniões dos estados. E tudo isso que já está tomando conta do Brasil, ainda está só no começo. Junte-se a nós, se torne um congregacional!

Relações Internacionais[editar | editar código-fonte]

Desde a década de 1980, a UIECB está associada à Comunhão Congregacional Evangélica Mundial (em inglês, World Evangelical Congregational Fellowship ou WECF), associação que reúne igrejas congregacionais de cerca de 14 países.

Associação das Igrejas Congregacionais Kalleyanas[editar | editar código-fonte]

A Igreja Congregacional Kalleyana é uma igreja Reformada e Calvinista brasileira. Originou-se a partir de um grupo de congregações que romperam com a União das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (UIECB). Estas congregações foram impactadas pela teologia bíblica dos inconformistas ingleses, da Igreja Livre da Escócia e de outros grupos integrantes do movimento chamado Puritanismo. A Kalleyana subscreve plenamente os Padrões de Westminster como seus Símbolos de Fé, além de possuir documentos próprios de uso corrente: O "Pequeno Catecismo Congregacional Kalleyano", o "Reflexões Bíblicas" e o "Bem-Aventurado, Senhor dos Senhores, Jesus Cristo".

A Igreja Congregacional Kalleyana tem suas principais congregações no sudeste do Rio de Janeiro, porém dispõe de ministros para servirem aos Cristãos em seus lares em toda extensão do Estado do Rio de Janeiro e na região do ABC e de Jundiaí em São Paulo. Novas congregações estão sendo implementadas também no Nordeste do Brasil.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.