United Parcel Service

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.


United Parcel Service Inc.
Tipo Pública (NYSE: UPS)
Indústria Transporte de Cargas
Fundação 28 de agosto de 1907
Sede Atlanta, Geórgia, Estados Unidos
Pessoas-chave Scott Davis, Presidente e CEO
Empregados 408.000(2008)
Produtos Serviços de Logística
Serviços de Transporte Aéreo de Cargas
Serviços de Transporte Rodoviário de Cargas
Faturamento Green up.png41,3 bilhões USD (2007)
Página oficial www.ups.com

United Parcel Service, mais conhecida por UPS, é uma das maiores empresas de logística do mundo, distribuindo diariamente mais de 14 milhões de encomendas em mais de 200 países. A sua sede é em Atlanta, Geórgia, Estados Unidos.

A United Parcel Service (UPS) começou as suas atividades num pequeno escritório em 1907. Jim Casey e Claude Ryan - dois adolescentes da cidade de Seattle, nos Estados Unidos - com duas bicicletas e um telefone prometiam "o melhor serviço pelos menores preços". Fundada em 1907 como uma empresa de mensageiros nos Estados Unidos, a UPS transformou-se numa corporação com valor de mercado superior a 70 bilhões de dolares, focando claramente o objetivo em permitir o comércio no mundo inteiro. Hoje, a UPS ou United Parcel Service Inc. é uma empresa mundial com uma das marcas mais reconhecidas e admiradas no mundo. Como a maior empresa do mundo em transporte expresso e entrega de pacotes, também é uma fornecedora líder em transporte especializado, logística, capital e serviços de e-commerce. Diariamente, a empresa gerencia o fluxo de bens, fundos e informações em mais de 200 países e territórios no mundo inteiro (O serviço, 2008).

Logística na UPS[editar | editar código-fonte]

Com o passar dos anos a UPS vem destacando-se na gerência global de cadeias de suprimento. Nesta empresa na área da logística e da distribuição, além de gerenciar a circulação das mercadorias e toda a informação e valores que seguem nessas mercadorias.

Atendendo a demanda de seus clientes, a UPS criou uma empresa capaz de oferecer estes serviços, a UPS Supply Chain Solutions, esta organização desempenha de maneira eficiente serviços logísticos com nível internacional e financeiro, trata também da correspondência e documentos de modo a aperfeiçoar a competitividade dos seus clientes melhorando também as suas cadeias de suprimentos.

Neste momento a UPS vem expandindo todos seus serviços em todo o mundo, fazendo com que os seus clientes da Europa e da América do Sul beneficiem de um portfólio de serviços de prazos definidos e cadeias de suprimentos imbatíveis. O continente asiático passou a ser o principal objetivo de crescimento da empresa. Em 2005 foi lançado o primeiro serviço non-stop de entrega de mercadorias entre os Estados Unidos e Guangzhou, China.

Através de aquisições a UPS tem conseguido penetrar em vários mercados. Ao comprar a empresa Challenge Air em 1999, a UPS tornou-se a maior transportadora de carga aérea e encomendas expressas de toda a América Latina. Ainda em 1999 adquiriu a Fritz Companies consolidando sua presença no tranporte de cargas pesadas que somado ao volume de cargas de pacote (courier) a tornou a maior transportadora (em volume) do mundo. Em 2004 a UPS adquiriu a Menlo Worlwide Forwarding aumentando assim o seu poder de transporte aéreo. Em 2005 ao adquirir a Overnite ampliou os seus serviços rodoviários na América do Sul.

Concorrência[editar | editar código-fonte]

Os maiores concorrentes domésticos (dentro dos Estados Unidos) são a United States Postal Service (USPS), FedEx e DHL. Além destas empresas de transporte, a UPS concorre com uma variedade de operadores internacionais, incluindo o Canadá Post (em inglês), TNT NV, Deutsche Post (Proprietário da DHL), Royal Mail, Japan Post, Índia Post e muitas outras operadoras regionais, nacionais e dos serviços postais aéreos movimentação de carga. Historicamente, o volume de competição da UPS deriva de serviços base de entregas sem custos, tais como Parcel Post (USPS). Em 1998 a FedEx-expandiu para o mercado através da aquisição da RPS (originalmente pista Pacote System) criando assim a FedEx-Ground, em 2000. Em 2003 a DHL (americana) expandiu as suas operações através da aquisição da Airborne Express, aumentando significativamente a sua presença nos Estados Unidos, tornando-se uma grande concorrência no mercado de entrega. Em resposta a esta situação, a UPS em parceria com os E.U. Postal Service passaram a oferecer a UPS Mail Inovações, um programa que permite a UPS levantar o correio e transferi-lo para um centro USPS ou para a unidade de entrega do destino, (destination delivery unit, DDU), para distribuição final. Este processo é também conhecida como zone skipping, muito usado pela Parcel Consolidators (United, 2008).

O crescimento contínuo das compras on-line, combinada com o aumento da consciencialização que o papel de transporte (incluindo o pacote de entrega) tem sobre o meio ambiente, contribuiu para o aumento da emergência de concorrência de transportadores especializados ou novas marcas de transportadores existentes. Por exemplo, os E.U. Postal Service (em inglês) reivindicam «entregas ecológicas» de parcelas no pressuposto de que a USPS carta transportadoras entregar a cada E.U. endereço, seis dias por semana em todo o caso, e, portanto, oferecer o mais baixo da indústria de consumo por entrega. Outras operadoras, como ParcelPool (em inglês), especializada na entrega de pacotes residenciais APO-FPO endereços, Havai, Alaska, Porto Rico e outros Territórios dos E.U., surgiram em resposta à maior procura por parte dos retalhistas e catálogo on-line e-tailers para habitação de baixo custo prestação de serviços atendam às normas de serviço normalmente associados com mais cara de entrega acelerada parcela.

Imagem de marca[editar | editar código-fonte]

Logotipo[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2003, a UPS divulgou um novo logotipo, o quarto que a empresa já utilizou, em substituição do escudo e ícone do pacote originalmente concebido em 1961 por Paul Rand. O primeiro logotipo da empresa foi visto em 1916 quando a empresa tinha o nome de American Messenger Service. Em 1935, o logotipo foi redesenhado de modo a refletir o novo nome da empresa, United Parcel Service. Todos os quatro logotipos partilharam «o escudo» como tema, UPS, e os funcionários muitas vezes referem-se à marca como a marca «o escudo» (Building, 2008 e UPS logo, 2008).

Castanho[editar | editar código-fonte]

A cor castanha que a UPS usa nos seus veículos e uniformes é chamado UPS Brown. A cor UPS Brown é marca registrada, o que impede que outras empresas de entrega de utilizá-lo como parte de sua marca (Building, 2008).

Tipo de letra[editar | editar código-fonte]

A UPS contratou a consultora FutureBrand para desenvolver seu próprio tipo de letra, UPS Sans, para uso em marketing e comunicação material. UPS Sans foi criado com o intuito de alterar ligeiramente a fonte do FontShop FF Dax sem permissão. Isto resultou em um acordo entre FontShop e FutureBrand a fim de evitar litígios.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

O uniforme do entregador da UPS é um dos símbolos mais conhecidos da América empresarial. É constituído por uma camisa de botões de mangas curtas ou compridas com colarinho em pontas e com um bolso do lado esquerdo e o logotipo da empresa no bolso. A camisa é usada com calças ou calções castanhas. Com as calças a barra da camisa é utilizada para dentro das calças. Todos os botões com exceção do colarinho devem estar apertados. Ambas as camisas podem ser usadas com calções ou calças. Os operadores da UPS's Critical não usam uniformes e trabalham com as suas próprias roupas (Fussell, 2002, p. 82 - 83 e Fact sheets: UPS, 2008).

Veículo clássico de entrega da UPS

Frota de veiculos[editar | editar código-fonte]

  • Veículos de entrega

O veículo de entrega da UPS é também um importante símbolo do mundo empresarial americano. O clássico carro de entrega da UPS é construído sobre um chassi General Motors e Ford, tem uma transmissão manual e direção manual, Os mais antigos são facilmente reconhecíveis devido aos seus faróis redondos. Os automóveis de entrega mais recentes na América do Norte, já possuem um chassi Freightliner ou Navistar International. A UPS também utiliza Dodge Sprinter nas zonas rurais, bem como Dodge Grand Caravan Minivans.

  • Veículos aéreos

Desde o lançamento da UPS Airlines, em 1988, para hoje, a UPS teve dois esquemas de cor para a sua frota.

O primeiro foi introduzido em 1988 e ainda é visto por alguns dos seus aviões hoje em dia, consistia majoritariamente em uma fuselagem branca com um pouco de cinza no fundo. Uma faixa castanha encontra-se localizada na linha da janela. As palavras United Parcel Service estão localizadas acima da faixa na frente da metade da fuselagem. Nas aeronaves 747, as letras das United Parcel Service eram muito maiores e estão localizadas ainda mais para trás. O estabilizador vertical possui o então escudo da UPS atual.

Atualmente, o esquema de cores foi introduzido como o novo projeto de branding em 2003. O fundo cinza permanece, mas a faixa castanho foi progressivamente eliminada a ser substituída por uma concepção de arqueamento.

Recursos humanos[editar | editar código-fonte]

A UPS possui 408.000 funcionários, 340.0000 nos EUA e cerca de 68.000 nos outros países.[1]

Diretores executivos da UPS:

  • 1907–1962 James E. "Jim" Casey
  • 1962–1972 George D. Smith
  • 1972–1973 Paul Oberkotter
  • 1973–1980 Harold Oberkotter
  • 1980–1984 George Lamb
  • 1984–1990 John W. Rogers
  • 1990–1997 Kent C. "Oz" Nelson
  • 1997–2001 James P. Kelly
  • 2002–2007 Michael L. "Mike" Eskew
  • 2008–Presente- Scott Davis

Configuração do sistema[editar | editar código-fonte]

Em linha[editar | editar código-fonte]

O site da UPS.com atraiu pelo menos 126 milhões de visitas por ano até 2008 (People, 2008).

Frota da UPS

Economia de combustível[editar | editar código-fonte]

Em 2004 a UPS anunciou que iria economizar combustível minimizando as conversões à esquerda. Essa decisão foi tomada pois os condutores ficam parados com o motor ligado nos cruzamentos, enquanto esperam para virar à esquerda. A UPS desenvolveu um software que traça as rotas das encomendas do dia dando preferência para conversões para a direita. Outra vantagem da viagem a direita são os sinais de PARE, pois os condutores gastam menos tempo esperando para trocar de faixa no transito quando se trata de fazer uma conversão para esquerda. Desde então, muitas corporações de bombeiros e serviços de emergência médica passaram também a utilizar este sistema. Uma vez que UPS opera uma frota de mais de 88000 veículos terrestres, a economia de combustível é considerável. Em 2005 a UPS, eliminou 746.701 km das suas viagens e poupou 231.850 litros de combustível só dentro da cidade de Washington DC.

A UPS também está utilizando os veículos eléctricos híbridos (VEH). Em 22 de maio de 2007, a empresa tinha 50 VEHs implantados em Atlanta, Dallas, Houston, e Phoenix. Com os 50 VEHs é esperado uma redução de 200.028 litros de combustível e 454 toneladas de emissões de CO2 (UPS "Green Fleet", 2008).

UPS Brasil[editar | editar código-fonte]

A empresa está no Brasil desde 1995, e opera diretamente em aeroportos de Viracopos, Campinas, Belém, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Guarulhos, Goiania, Manaus, Navegantes, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e Vitória.

Fatos na América Latina:

Instalada nas Américas: 1989

Sede: Miami, Flórida, EUA

Presidente (América Latina e Caribe): Steve Flowers

Presidente da UPS Brasil: Nadir Moreno

Área de Atendimento: Mais de 50 países e territórios

Funcionários: Mais de 6.000 nas Américas; 408.000 em todo o mundo (340.000 nos Estados Unidos; 68.000 internacionais)

Frota de Entrega nas Américas: Mais de 1.200 veículos (utilitários, vans, tratores e motocicletas)

Centro Aéreo nas Américas: Miami, Flórida, EUA

Fatos internacionais[editar | editar código-fonte]

Algumas das estatísticas e informações da UPS (2008):

Fundada: 28 de Agosto de 1907, em Seattle, Wash., USA

Sede mundias: Atlanta, Ga., USA

Página de internet: www.ups.com

Receita em 2007: 49.7 billiões de dolares

Funcionários: 408.000 no total (340.000 nos EUA; 68.000 Internacionais)

Receita em movimentação de pacotes em 2007: 41.3 bilhões de dolares

Volume de entrega em 2007: 4.0 bilhões de pacotes e documentos

Volume de entrega diária: 15.8 milhões pacotes e documentos

Volume de entrega aéria diária nos EUA: 2.3 milhões pacotes e documentos

Volume de entrega internacional: 1.9 milhão de pacotes e documentos

Área de ação: Mais de duzentos países e territórios; todas as moradias na América do Norte e Europa

Clientes: 7.9 milhões diariamente (1.8 milhões de coletas, 6.1 milhões de entregas)

Acesso ao site da UPS internacioanl: Uma média de 18.5 milhões de monitorizações de encomendas diárias

Centros de distrbuição e processamento: 1.801

Frota de entregas: 99,474 carros de entregas, vans, tratores e motos de entrega

Frota de aviões: 266; nona maior companhia aérea do mundo

Aviões fretados: 309

Segmentos de voos diários: Nos EUA - 1.130; resto do mundo - 796

Aeroportos utilizados: Nos EUA - 424; restante do mundo - 389

Centrais aéreas de entrega: EUA: Louisville, Ky. ; Filadélfia, Pa.; Dallas, Texas; Ontario, Calif.; Rockford, Ill.; Columbia, S.C.; Hartford, Conn. Europa: Colónia/Bonn, Alemanha. Ásia: Taipei, Taiwan; Pampanga, Filipinas; Hong Kong; Cingapura, Miami, Fla., Hamilton, Ontario.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]