Universidade Eduardo Mondlane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
UEM
Universidade Eduardo Mondlane
Lema Educare, Excellentia e Innovare[1]
Lema em português Educação, Excelência e Inovação
Fundação 21 de agosto de 1962 (52 anos)
Tipo de instituição Pública
Mantenedora Emblem of Mozambique.svg Ministério da Ciência e Tecnologia
Funcionários 2.886 (2012)[2]
Docentes 1.659 (2012)[2]
Total de estudantes 36.316 (2012)[2]
Graduação 34.098 (2012)[2]
Pós-graduação 2.218 (2012)[2]
Reitor(a) Prof. Doutor Orlando António Quilambo[3]
Vice-reitor(a) Ana Maria da Graça Mondjana[4]
Ângelo António Macuácua[5]
Sede Maputo
Faculdades 17
Página oficial www.uem.mz
Universidade Eduardo Mondlane.jpg
Instituições de ensino superior de Moçambique Moçambique

A Universidade Eduardo Mondlane (UEM) é uma instituição de ensino superior pública moçambicana, que tem a sua reitoria instalada na cidade de Maputo.

É a mais antiga e também referência entre as universidades do país. Foi fundada em 1962, e depois da independência foi durante muito tempo responsável pela formação intelectual moçambicana.[6] Conta com cerca de 37000 estudantes nos mais diversos cursos.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Fundada em 21 de agosto de 1962, pelo Decreto-Lei nº. 44530, sob a designação de "Estudos Gerais Universitários de Moçambique" (EGUM). Em 1968 adquiriu o estatuto de universidade, passando a denominar-se "Universidade de Lourenço Marques" (ULM).[7]

A 1º de maio de 1976 - um ano depois da independência de Moçambique - o Presidente Samora Moisés Machel atribuiu a esta instituição o nome de Universidade Eduardo Mondlane, em homenagem a Eduardo Chivambo Mondlane, primeiro presidente da FRELIMO, que iniciou a Luta Armada de Libertação Nacional deste país africano.[7]

O dia 20 de Junho, data do nascimento de Mondlane, é comemorado como o Dia da Universidade Eduardo Mondlane.[7]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

A UEM tem a sua sede e a maioria das faculdades em Maputo, encontrando-se uma delegação da Faculdade de Direito na Beira, a Escola Superior de Hotelaria e Turismo na cidade de Inhambane e tendo sido recentemente inaugurada a Escola Superior de Ciências Marinhas em Quelimane.

As faculdades e escolas são:

  • 1. Escola de Comunicação e Artes;
  • 2. Escola Superior de Ciências de Desporto;
  • 3. Escola Superior de Ciências Marinhas e Costeiras;
  • 4. Escola Superior de Desenvolvimento Rural;
  • 5. Escola Superior de Empreendedorismo e Negócios;
  • 6. Escola Superior de Hotelaria e Turismo;
  • 7. Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal;
  • 8. Faculdade de Arquitectura;
  • 9. Faculdade de Ciências;
  • 10. Faculdade de Direito;
  • 11. Faculdade de Economia;
  • 12. Faculdade de Educação;
  • 13. Faculdade de Engenharia;
  • 14. Faculdade de Filosofia;
  • 15. Faculdade de Letras e Ciências Sociais;
  • 16. Faculdade de Medicina;
  • 17. Faculdade de Veterinária.

Reitores[editar | editar código-fonte]

  • Fernando Ganhão - 1976-1986
  • Rui Baltazar - 1986-?
  • Narciso Matos - ?-1995
  • Brazão Mazula - 1995-2006
  • Filipe Couto - 2006-2011
  • Orlando Quilambo-2011

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Moçambique é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.