Universidade Federal de Mato Grosso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
UFMT
UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso
Lema Virtus et sapientia
Fundação 10 de dezembro de 1970
Tipo de instituição Pública
Orçamento anual R$ 483.776.917,00 (2012)
Docentes 1 300 (2012)
Total de estudantes 34 265(2012)
Graduação 27 000 (2012)
Pós-graduação 7 265 (2008)
Vice-reitor(a) João Carlos de Souza Maia
Estado Mato Grosso
Afiliações ANDIFES, CRUB, RENEX
Página oficial www.ufmt.br
Instituições de ensino superior do Brasil Brasil

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) é uma universidade pública federal criada em 1970 e vinculada ao Ministério da Educação (Brasil), com campi em Cuiabá onde se situa a atual sede, Rondonópolis, Pontal do Araguaia, Barra do Garças e Sinop no estado de Mato Grosso, Brasil. As atividades de ensino, pesquisa e extensão estão concentradas em 99 cursos de graduação (incluídas as habilitações) e 60 de especialização sustentados em núcleos de investigação e extensão, onde mais de 34 000 estudantes realizam seus estudos. A reitora atual é Maria Lucia Cavalli Neder.

Reitoria da UFMT

História[editar | editar código-fonte]

A universidade foi criada em 10 de dezembro de 1970, pela Lei n° 5647, a partir da fusão da Faculdade de Direito de Cuiabá (que foi criada em 1952) e do Instituto de Ciências e Letras de Cuiabá. Nesse ano foram abertos os 11 primeiros cursos, oferecidos no campus universitário, na região do Coxipó. Foram criados os primeiros centros e iniciadas as obras de construção dos blocos.

Na década de 1980 é implantado o Hospital Universitário Júlio Müller e iniciado o processo de interiorização do ensino. São criados os campi de Rondonópolis, do Médio Araguaia e de Sinop. Começa também a oferta de turmas especiais de graduação e ensino à distância, em diversas cidades e pólos espalhados pelo estado, que não contavam até então com acesso ao ensino superior.

Durante a década de 1990 continuam os projetos de turmas especiais e graduação parcelada em todos os estados, juntamente com a expansão significativa da oferta de cursos de graduação nos campi. O início da década de 2000 é marcada pela diminuição do orçamento da instituição. Apesar disso novos cursos e turmas são criados, e a universidade investe em programas de licenciatura voltados para professores de escolas públicas e nos de graduação parcelada nos municípios do interior. Em 2006 finalmente é consolidado o campus de Sinop, com a criação de vários cursos de graduação, lá e também nos outros campi interioranos, graças ao programa de expansão universitária do Governo Federal. No total, são 11 novos cursos e 500 vagas abertas no segundo semestre, em vestibular extraordinário. Já foram contradados professores e técnicos para atender a esses cursos, e em breve começarão as obras do novo campus.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Teatro

A UFMT tem 27 institutos e faculdades; o Hospital Universitário Júlio Müller, o Hospital Veterinário; uma fazenda experimental (em Santo Antônio do Leverger); uma base avançada de pesquisa no Pantanal (município de Poconé); estações meteorológicas (Cuiabá e Rondonópolis); herbário; biotério, zoológico, ginásio de esportes, parque aquático, museus e o único teatro com especificações técnicas exigidas para receber as diversas modalidades de artes cênicas no Estado, todos em Cuiabá. Conta ainda com o maior sistema de bibliotecas do Estado, somando mais de 300 mil volumes, sendo 200.908 na Biblioteca Central em Cuiabá; 47.878 em Rondonópolis; 16.639 no Campus do Araguaia e 15.588 em Sinop.

Biblioteca Central

Os outros três campi possuem área total parecida com a da cidade universitária (cerca de 600 mil m² cada, a cidade tem 782 mil m²), mas, pela oferta menor de cursos e por todos os edifícios administrativos estarem na sede, a área construída é bem menor. Em Sinop serão construídos o campus universitário e um hospital universitário, para atender a implantação dos novos cursos.

Para a Copa do Mundo FIFA de 2014, foi construído um Centro Oficial de Treinamento no campus, próximo do Ginásio Poliesportivo da Universidade. Com capacidade para abrigar 1,5 mil torcedores, o COT da UFMT possui campo de futebol e pista oficial de atletismo de padrão internacional.[1] Foi utilizado por duas seleções que jogaram na Arena Pantanal, Nigéria e Coreia do Sul.[2]

Cidade Universitária Gabriel Novis Neves[editar | editar código-fonte]

Criada através da Lei 5.647, de 10 de dezembro de 1970, seu campus central começou a ser construído no início daquela década e é um dos locais mais visitados da Capital, Cuiabá. A expansão quantitativa e qualitativa da UFMT faz dela a mais abrangente instituição de ensino superior no Estado.


Hospital Universitário Júlio Müller[editar | editar código-fonte]

O HUJM é o único hospital essencialmente público de Cuiabá que atende, plenamente, somente pacientes referenciados pelo SUS. Serve de campo de estágio de alta qualidade para os estudantes de Medicina, Nutrição, Enfermagem, Fisioterapia e Serviço Social, entre outros.

O HUJM apóia fundamentalmente os Programas de Residência Médica em Clínica Médica, Cirurgia Geral, Obstetrícia e Ginecologia, Anestesiologia e Pediatria, todos credenciados, até hoje, sem restrições. Em 2001 implantou-se o Programa de Residência Médica em Infectologia, com aval da CNRM.

Estão sendo implantados os Programas de Medicina da Família, de Neonatologia (3° ano opcional em Pediatria) além do PRM em Urologia. Todos esses PRMs são desenvolvidos sob a responsabilidade da Faculdade de Ciências Médicas.

No campo da pesquisa científica, sob o controle da sua Comissão de Ética em Pesquisa, o HUJM tornou-se um excelente campo operacional para a produção de teses em Cursos de Especialização e de Mestrado oferecidos pela UFMT e de trabalhos científicos que são publicados em Revistas nacionais e estrangeiras, indexadas, e, também, apresentados em Congressos e Jornadas nacionais e internacionais.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

A UFMT ocupa uma área total de 4 360 hectares (contando com os 1775 ha da fazenda experimental) e 149 mil metros quadrados de área construída, distribuidos pelos campi. São ofertados em 2004 69 cursos de graduação (sendo 39 noturnos), 3 403 vagas na graduação, 60 cursos de pós-graduação (sendo 50 cursos de especialização, 32 de mestrado e 9 de doutorado). São 7 365 alunos em Cuiabá, 2 193 em Rondonópolis, 734 no Médio Araguaia e 5 454 nas turmas especiais, na graduação, e 3 449 alunos na pós-graduação. Atualmente 77% dos professores são mestres ou doutores e 86% trabalham em regime de dedicação exclusiva. Já formou quase 40 mil profissionais e oferece 98 cursos de graduação regulares (distribuídos nos períodos matutino, vespertino e noturno, e alguns em regime integral).

Exame Nacional de Desempenho de Estudantes[editar | editar código-fonte]

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) foi destaque na avaliação das instituições de ensino superior feita pelo Ministério da Educação, por meio do Instituto Nacional Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A instituição superior de ensino de Mato Grosso obteve nota quatro, considerada satisfatória pelo MEC. Vale destacar que o curso de Medicina Veterinária do campus de Sinop obteve nota máxima: 5. (Fonte: Olhar Direto)

A Universidade Federal de Mato Grosso tem o melhor curso de graduação de medicina do Brasil. Pelo menos é isso que aponta o resultado do novo conceito preliminar criado pelo Ministério da Educação (MEC) para avaliar o ensino superior no país. Na média geral calculada sobre indicadores criados pelo MEC para mensurar a qualidade da educação superior, o curso da UFMT obteve 77,1, resultado acima do alcançado pelas tradicionais Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas Porto (75,5), do Rio Grande do Sul, e Universidade Federal do Rio de Janeiro (73,1).[2007] (Fonte: Escolas Médicas)

Administração[editar | editar código-fonte]

A estrutura administrativa da UFMT é formada pelos órgãos deliberativos, órgãos de assessoramento superior, órgão executivos e os órgãos vinculados diretamente à Reitoria e à Vice-Reitoria.


Órgãos Colegiados Superiores
  • Conselho Diretor (CD)
  • Conselho Universitário (CONSUNI)
  • Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE)


Órgãos Colegiados Setoriais
  • Câmara de Ensino
  • Câmara de Pós-Graduação
  • Câmara de Pesquisa
  • Câmara de Extensão
  • Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos
  • Comitê de Ética em Pesquisa com Animais
  • Conselho Gestor do Hospital Universitário Júlio Müller
  • Conselho Gestor dos Hospitais Veterinários
  • Conselho Gestor dos Restaurantes Universitários
  • Comissão de Ética Profissional


Órgãos de Assessoramento Direto à Reitoria
  • Chefia de Gabinete (GAB)
  • Procuradoria Geral Federal (PGF)
  • Auditoria Geral (AUD)
  • Secretaria dos Órgãos Colegiados Superiores (SOCS)


Órgãos Vinculados à Reitoria
  • Secretaria do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB/UFMT)
  • Núcleo Interdisciplinar de Estudos em Planejamento Energético (NIEPE)
  • Comissão Permanente do Pessoal Docente (CPPD)


Órgãos Vinculados à Vice-Reitoria
  • Sistema de Bibliotecas (Central, Regionais e Setoriais)
  • Editora Universitária (EdUFMT)
  • Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM)
  • Hospital Veterinário de Cuiabá (HOVET)
  • Hospital Veterinário de Sinop (HOVET)


Órgãos Executivos
  • Pró-Reitoria Administrativa (PROAD)
  • Pró-Reitoria de Planejamento (PROPLAN)
  • Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PROEG)
  • Pró-Reitoria de Ensino de Pós-Graduação (PROPG)
  • Pró-Reitoria de Pesquisa (PROPEQ)
  • Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (PROCEV)
  • Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (PRAE)
  • Secretaria de Comunicação e Multimeios (Secomm)
  • Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP)
  • Secretaria de Relações Internacionais (Secri)
  • Secretaria de Tecnologia da Informação e da Comunicação Aplicada à Educação (STI)
  • Secretaria de Articulação e Relações Institucionais (SARI)
  • Prefeitura da Cidade Universitária Gabriel Novis Neves (PCU)
  • Fundação Uniselva (Uniselva)


Ensino[editar | editar código-fonte]

A UFMT oferece cursos de graduação e pós-graduação, nos níveis de lato sensu e stricto sensu (mestrado e doutorado). Como apoio e incentivo aos alunos, mantém cursos de extensão e bolsas permanência, moradia, monitoria, alimentação e de iniciação científica.

Cidade Universitária Gabriel Novis Neves

  • Faculdade de Administração e Ciências Contábeis
Administração
Ciências contábeis
  • Faculdade de Economia
Ciências Econômicas
  • Faculdade Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia
Agronomia
Medicina Veterinária
Zootecnia
  • Faculdade de Arquitetura, Engenharia e Tecnologia
Arquitetura e Urbanismo
Engenharia Civil
Engenharia Elétrica
Engenharia Sanitária e Ambiental
  • Faculdade de Ciências Médicas
Medicina
  • Faculdade de Direito
Direito
  • Faculdade de Educação Física
Educação Física
  • Faculdade de Enfermagem
Enfermagem
  • Faculdade de Engenharia Florestal
Engenharia Florestal
  • Faculdade de Nutrição
Nutrição
Ciência e Tecnologia dos Alimentos
  • Instituto de Biociências
Ciências Biológicas
  • Instituto de Ciências Exatas e da Terra
Estatística
Geologia
Matemática
Química
  • Instituto de Ciências Humanas e Sociais
Ciências Sociais
Filosofia
Geografia
História
Serviço Social
  • Instituto de Computação
Ciência da Computação
Sistemas de Informação
  • Instituto de Educação
Pedagogia
Psicologia
  • Instituto de Física
Física
  • Instituto de Linguagens
Comunicação social
Habilitação em Jornalismo
Habilitação em Radialismo
Habilitação em Publicidade e Propaganda
Letras
Habilitação em Português e Inglês
Habilitação em Português e Espanhol
Habilitação em Português e Francês
Habilitação em Português e Literaturas
Música
  • Instituto de Saúde Coletiva
Saúde Coletiva

Várzea Grande[carece de fontes?]


  • Engenharia e Tecnologia

Engenharia de Computação

Engenharia de Controle e Automação

Engenharia de Minas

Engenharia de Transporte

Engenharia Química

Interior
Rondonópolis

  • Instituto de Ciências Exatas e Naturais/Rondonópolis
Biologia
Enfermagem
Sistemas de Informação
Matemática
  • Instituto de Ciências Agrarias e Tecnologicas/Rondonópolis
Engenharia Agrícola e Ambiental
Engenharia Mecânica
Zootecnia
Mestrado em Engenharia Agrícola e Ambiental
  • Instituto de Ciências Humanas e Sociais/Rondonópolis
Biblioteconomia
Ciências contábeis
Ciências Econômicas
Administração
Letras
Habilitação em português e literatura de língua portuguesa
História
Geografia
Pedagogia
Psicologia
Mestrado em Educação
Médio Araguaia

Farmácia
Engenharia de alimentos
Ciência da computação
Enfermagem
Biomedicina
Licenciatura em Física
Licenciatura em Química
Educação Física
Agronomia
Jornalismo
Geografia
Licenciatura em Ciências Biológicas
Engenharia civil
Direito
Licenciatura em Matemática
Letras
Habilitação em português e literatura de língua portuguesa
Matemática
Sinop

  • Instituto Universitário do Norte Mato-grossense
Agronomia
Enfermagem
Engenharia Agrícola e Ambiental
Engenharia Florestal
Ciências naturais e matemáticas
Habilitação em matemática
Habilitação em química
Habilitação em física
Medicina veterinária
Zootecnia
Farmácia

Cultura[editar | editar código-fonte]

A estrutura de cultura da UFMT é formada por equipamentos e projetos culturais, nos quais se destacam:

  • Orquestra Sinfônica
  • Sexteto de Metais da Orquestra Sinfônica
  • Quinteto de Cordas da Orquestra Sinfônica
  • Corais (Adulto, Infantil e da Terceira Idade)
  • Escola de Artes e Dança
  • Cineclube Coxiponés
  • Cineclube Metrópole (Instituto de Educação)
  • Cineclube Roncador (Campus Araguaia)
  • Museu de Arte e Cultura Popular
  • Museu Rondon (Departamento de Antropologia)
  • Museu de Geologia (Instituto de Ciências Exatas e da Terra)
  • Projeto Virada Cultural
  • Projeto Rock Day


Canais de comunicação[editar | editar código-fonte]

Além da TVUniversitária (afiliada a TV Brasil ) a UFMT é responsável pela retransmissão da TV Senado em Cuiabá e região e administra uma Web Rádio Acadêmica.


Ônibus[editar | editar código-fonte]

Segue aqui a lista das linhas de ônibus que passam pela Universidade:

17 (Intermunicipal) - Terminal Maggi - UNIVAG (Várzea Grande), UNIC - UFMT (Cuiabá)

103 - Cidade Verde - Centro - UFMT - Jardim Imperial

306 - Terminal do CPA III - av. Miguel Sutil - UFMT - Grande Terceiro

330 - Terminal do CPA III - Jardim Itália - UFMT - Shopping 3 Américas

405 - Santa Cruz - Boa Esperança - UFMT - Centro

519 - Jardim Imperial II via Resid. Maria de Lourdes - UFMT - Centro

525 - Resid. Maria de Lourdes via Santa Cruz I - UFMT - Centro

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Universidade Federal de Mato Grosso
  1. CAMPOS OFICIAIS DE TREINAMENTO - COT
  2. Obras dos COT´s da UFMT e da Barra do Pari mostram pequenos avanços