Universidade Federal do Sul da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
UFSB
Universidade Federal do Sul da Bahia
Fundação Agosto de 2011
Tipo de instituição Universidade Pública Federal
Reitor(a) Naomar de Almeida Filho
Vice-reitor(a) Joana Guimarães
Sede Itabuna
Campi Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas
Estado  Bahia
Página oficial http://www.ufsb.edu.br/
Mapa dos municípios com campi.
Instituições de ensino superior do Brasil Brasil

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB[1] ) é uma instituição de ensino superior pública criada pela lei nº 12.818 de 5 de junho de 2013[2] .

Campi da UFSB[editar | editar código-fonte]

A UFSB está estruturada em três campi[3] :

-Campus Jorge Amado, em Itabuna

-Campus Sosígenes Costa, em Porto Seguro

-Campus Paulo Freire, em Teixeira de Freitas

Cada campus da UFSB coordena uma rede de Colégios Universitários, implantados em diversas cidades da região.

Sua reitoria (sede) está instalada na cidade de Itabuna (campus Jorge Amado), com mais dois campi em Teixeira de Freitas (campus Paulo Freire) e Porto Seguro (campus Sosígenes Costa).[4] [5] A UFSB vai atender a um público de nove mil alunos matriculados por ano atingindo 18 mil vagas até 2020, em sua plena implantação,[4] abrangendo um total de 48 municípios na região (Sul e Extremo Sul da Bahia).[6] [7]

Projeto[editar | editar código-fonte]

O plano prevê que em Itabuna serão instaladas o Centro de Formação em Ciência, Tecnologia e Inovação e o Instituto de Humanidades, Artes e Ciências; em Porto Seguro, em Comunicação e Artes, o Centro de Formação em Ciências Humanas e Sociais, em Ciências Ambientais e o Instituto de Humanidades, Artes e Ciências; e em Teixeira de Freitas, a Saúde, entre eles, o de Medicina, e o Instituto de Humanidades, Artes e Ciências.[4]

Indica uma combinação por sobreposição da flor do cacaueiro com a flor do pau-brasil, plantas que simbolizam a região sul da Bahia.
Marca da UFSB

O projeto apresentado e aprovado pelo Senado, no dia 8 de maio de 2013 e sancionada pela presidente Dilma Rouseff no dia 5 de junho de 2013, oferecerá 10.800 vagas em 71 cursos para diferentes modalidades: Bacharelados Interdisciplinares (BI), com acesso via Enem/Sisu ou via rede de Colégios Universitários (Cuni), Licenciaturas Interdisciplinares (LI), Cursos de Graduação Profissionalizante Plena (CPL), Cursos Superiores Tecnológicos (CST), Cursos de Formação Sequencial Universitária (CFSU), Residências, Mestrados e Doutorados, com parcerias com IFBA, IFBaiano, SEBRAE e outros órgãos do Sistema S.[4] [7] [8]

Sistema de Colégios Universitários – CUNI[editar | editar código-fonte]

Através do sistema de Colégios Universitários, a UFSB deverá chegar a 48 municípios das regiões sul e extremo sul da Bahia. Nas cidades com o mínimo de 200 concluintes ou mais do ensino médio, será instalada uma unidade da rede CUNI, onde os estudantes dessas cidades poderão cursar o primeiro ano, chamado de Formação Inicial[3] . Esse sistema permite que os estudantes iniciem o curso superior em suas cidades, bem como visa garantir uma formação necessária para a continuação dos seus percursos acadêmicos. Após esse primeiro ano, o estudante será encaminhado para a segunda etapa de formação[3] .

A entrada nos cursos da UFSB pode se dar de duas formas: 1- Na Área Básica de Ingresso (Rede de Colégios Universitários) ou 2-diretamente nos cursos de Bacharelado e Licenciaturas Interdisciplinares (BI’s e LI’s)[3] .

Ciclos de Formação na UFSB - Configuração dos Cursos[editar | editar código-fonte]

São três aspectos que caracterizam a plataforma político-pedagógica da UFSB:

1-Organização em ciclos com modularidade progressiva, incluindo titularidade independente para cada ciclo;

2-Sistema letivo quadrimestral, visando também otimização de recursos, equipamentos, pessoal e instalações;

3-Pluralismo educacional e uso massivo de tecnologias digitais no ensino-aprendizagem.[3]

A formação na UFSB está organizada em ciclos, que significam etapas na formação do estudante. Assim, o primeiro ciclo envolve a Área Básica de Ingresso (ABI), os Bacharelados Interdisciplinares e as Licenciaturas Interdisciplinares; o segundo ciclo contempla os cursos de formação profissional e acadêmica em áreas específicas; e no terceiro ciclo integram programas avançados de formação, conhecidos como a pós-graduação senso estrito.

O sistema de ciclos permite maior flexibilidade no percurso formativo, favorecendo as escolhas dos estudantes entre as muitas opções nas áreas de conhecimento. Etapas mais definidas reduzem também a evasão e permite um melhor aproveitamento dos recursos institucionais. No sistema de ciclos, cada etapa garante uma formação sólida de conceitos e estratégias para as etapas seguintes. O primeiro ciclo baseia-se no neo quadrivium: línguas modernas (minimamente, Português e Inglês), informática instrumental (letramento digital e competências conectivas), pensamento lógico-interpretativo (com uso eficiente de estratégias analíticas e retóricas) e cidadania planetária (consciência ecológico-histórica).[3]

O sistema da UFSB visa ainda a ampliação do acesso ao ensino superior, impactos no desenvolvimento regional, flexibilidade pedagógica, interface com a educação básica e inter-institucional na oferta do ensino superior.

O modelo de ciclos no ensino superior não é uma novidade, já utilizado nos Estados Unidos e na Europa, onde foi generalizado depois do Processo de Bolonha em 1999, bem como em 18 universidades brasileiras.[9]

Gestão Institucional e Acadêmica[editar | editar código-fonte]

A UFSB está instalada em três campi: Itabuna (campus Jorge Amado), Porto Seguro (Campus Sosígenes Costa) e em Teixeira de Freitas (Campus Paulo Freire). Cada campus é um polo gerenciador da Rede Anísio Teixeira de Colégios Universitários distribuídos nas cidades vizinhas.[3]

Assim, a UFSB possui três esferas de organização, relativas aos ciclos formativos[3] :

-Colégios Universitários (CUNI)

-Institutos deHumanidades, Artes e Ciências (IHAC)

-Centros de Formação Profissional e Acadêmica (CF)

A gestão da UFSB está fortemente pautada em otimização dos recursos. Para isso, a instituição tem como principais estratégias[3] :

-Descentralização

-Uso massivo de tecnologias de Informação

-Integração Social e sustentabilidade

-Gestão institucional eficiente e participativa

-Controle social

Sigla[editar | editar código-fonte]

A sigla da universidade foi escolhida por votação eletrônica. Dentre as opções: UFSULBA, UFESBA, UFSBA e UFSB; a última foi a escolhida.[1] [10] Antes disso, tanto em publicações e documentos oficiais e notícias, os diferentes acrônimos apareceram para referir-se à universidade.[2] [4] [11] [12]

Em 8 de setembro de 2014, foram iniciadas oficialmente suas atividades no campus de Itabuna.[13]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]