Universidade Técnica de Angola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Universidade Técnica de Angola - (UTANGA) é uma universidade angolana com sede em Luanda. Sua missão é de produzir, aplicar, preservar e difundir conhecimentos, actuando como centro dinâmico de amplo progresso, comprometido com formação Superior de Qualidade.

Coordenações[editar | editar código-fonte]

Licenciaturas[editar | editar código-fonte]

Destacam-se 6 Licenciaturas (Cursos):

  • Licenciatura em Arquitectura e Urbanismo
  • Licenciatura em Relações Internacionais e Licenciatura em Línguas
  • Licenciatura em Gestão
  • Licenciatura em Engenharia Informática
  • Licenciatura em Engenharia e Ambiente
  • Licenciatura em Engenharia de Minas

Licenciatura em Arquitectura e Urbanismo[editar | editar código-fonte]

Objectivos[editar | editar código-fonte]

Dar capacidade crítica e interventiva para a análise e transformação do espaço visando a promoção cultural e o desenvolvimento sustentável dos territórios.

Transmitir a generalidade dos conhecimentos necessários ao desempenho dos actos próprios da profissão de arquitecto.

Dar a formação de base que permita ao futuro arquitecto: (i) progredir ao longo da vida acompanhando a evolução dos conhecimentos na sua área geral de actividade; (ii) realizar acções de pós-formação e graduação; (iii) promover itinerários alternativos de exercício profissional.

Dar suficiente capacidade de diálogo e cooperação interdisciplinar na sua área geral de actividade. É evidente que ao fim do primeiro ciclo a formação fica-se pelos conhecimentos básicos das matérias de fundamentação e pelos conhecimentos integrados apenas sobre o que é o fenómeno arquitectónico. Realizar projectos de edificação de novos espaços construídos e de conservação do património arquitectónico.

Elaboração e gestão de planos, projectos e obras de urbanização bem como a própria gestão urbana que os enquadra.

Análise e avaliação de projectos edifícios e de projectos e planos de urbanização.

Participação na gestão e controlo das obras, na sua definição construtiva e na sua qualidade.

Realização de estudos e investigação na sua área de actividade.

Na concepção e desenvolvimento de materiais e soluções, produtos, componentes e soluções construtivas.

Na dinamização socio-urbanística e na socio-cultural relacionadas com a correcta concepção e uso dos espaços.

Saídas profissionais[editar | editar código-fonte]

  • Arquitectura de interiores e design de equipamentos.
  • Conservação e restauro.
  • Desenho urbano.
  • Ensino.
  • Gestão e administração do território.
  • Gestão e direcção de obras.
  • Profissionais liberais como projectistas.
  • Profissionais ligados a instituições privadas como projectistas de gestão urbanística (atelier de arquitectura, urbanismo e infra-estruturas).
  • Profissionais ligados a instituições públicas como projectistas de gestão urbanística (câmaras municipais, ministérios e direcções gerais, gabinetes de apoio técnico e institutos públicos).
  • Profissionais ligados a projectos de investigação na área da gestão urbanística.
  • Reabilitação e manutenção de edifícios.

Licenciatura em Relações Internacionais[editar | editar código-fonte]

Objectivos[editar | editar código-fonte]

Adquirir conhecimento teórico aprofundado e interdisciplinar sobre os sistemas políticos, as relações internacionais e os processos de mundialização/globalização das estruturas e dos problemas socio-políticos, que habilitem a problematizar e a compreender as rápidas transformações do mundo contemporâneo.

Adquirir conhecimentos e competências de aplicação de ferramentas de metodologia científica para planeamento e execução de investigação fundamental ou aplicada, designadamente de selecção, recolha e processamento de informação complexa proveniente de leques diversificados de fontes primárias e secundárias.

Adquirir competências de aplicação dos conhecimentos e das competências metodológicas à formulação, equacionamento e resolução de problemas em contextos alargados e conjunturas complexas ou inovadoras que envolvam a tomada de decisões, seja em contexto de investigação fundamental ou aplicada, de desenvolvimento de projecto de intervenção cientificamente fundamentado ou de inserção profissional ou organizacional requerendo competências de investigação e de gestão de informação complexa para apoio à tomada de decisão.

Saídas profissionais[editar | editar código-fonte]

  • Grupos Empresariais e Banca.
  • Técnicos Superiores de Organismos Públicos.
  • Multinacionais.
  • Administração Local.
  • Comunicação e Assessoria Política e Internacional.
  • Cooperação Internacional e Agências de Desenvolvimento.
  • Organismos de Acção Social.
  • Carreira Diplomática.
  • Ensino e Investigação.

Licenciatura em Engenharia Informática[editar | editar código-fonte]

Objectivos[editar | editar código-fonte]

Constitui objectivo da Licenciatura em Engenharia informática ministrada pela UTANGA, a formação de quadros capacitados para o desenvolvimento de actividade profissional nas diversas áreas da informática, com particular realce para a área de desenvolvimento de software.

Formar Engenheiros Informáticos capazes de exercerem a sua actividade profissional com um elevado nível de competência técnica e científica.

Saídas profissionais[editar | editar código-fonte]

As principais saídas previstas para os detentores desta Licenciaturas são as seguintes:

Direcção e chefia de serviços de informática das empresas e da Administração Publica.

Direcção e chefia de empresas de desenvolvimento de software.

Exercício de funções técnicas especializadas o domínio do desenvolvimento de software, da prestação de serviços de assistência técnica especializada e do planeamento e gestão de sistemas informáticos quer das empresas quer Administração Pública.

  • Capacidade para responder à constante evolução tecnológica nas áreas de Informática.
  • Capacidade para se integrar em equipas de concepção e desenvolvimento de software.
  • Capacidade para a implementação e administração de redes informáticas..
  • Capacidade de análise, desenho, programação, instalação e manutenção de soluções informáticas.
  • Capacidade para configurar e manter sistemas de armazenamento e tratamento da informação.
  • Capacidade de planear, monitorizar, coordenar e avaliar projectos de desenvolvimento de software.

Licenciatura em Gestão[editar | editar código-fonte]

Objectivos[editar | editar código-fonte]

Os últimos anos têm sido marcados por um desenvolvimento acelerado das tecnologias de gestão no ambiente organizacional, o que o torna cada vez mais complexo. Esta situação implica a existência nas organizações de pessoal capaz de dominar as tecnologias actuais, prevendo igualmente a sua possível evolução.

Neste sentido, constitui objectivo do curso de Licenciatura em Gestão, a formação de profissionais na área de gestão de empresas assim como nas áreas de gestão de recursos humanos, gestão de marketing e gestão bancária e seguradora.

Saídas profissionais[editar | editar código-fonte]

As saídas profissionais dos formados em Gestão de Empresas são diversificadas. Em termos globais, estes licenciados podem ocupar cargos estratégicos em organizações, designadamente ao nível de gestão de empresas, de recursos humanos, marketing, banca e seguros..

A área de gestão de empresas refere-se ao cuidar de todas as operações de uma empresa, desde a organização de seus recursos humanos, mercadológicos, materiais e financeiros até o desenvolvimento de estratégias de mercado..

A área de gestão de recursos humanos refere-se ao processo de gestão do comportamento humano em organizações, coordenando a selecção e a admissão, os planos de carreira e de salários, os programas de incentivo, de treinamento e de capacitação profissional.

A área de gestão de marketing define as estratégias de actuação de uma organização, estuda as necessidades dos clientes, desenvolvendo produtos e serviços para atender e planear as vendas..

A área de gestão bancária e seguradora refere-se à gestão de organizações dos ramos bancário e de seguros, assim como a gestão dos processos desenvolvidos em tais organizações.

Licenciatura em Línguas[editar | editar código-fonte]

Objectivos[editar | editar código-fonte]

Os programas em Línguas Aplicadas a Gestão de Marketing e Línguas Aplicadas as Relações Internacionais foram concebidos para formar licenciados nestas áreas.

O programa de estudo de carácter transversal, formação nos domínios linguísticos e em gestão em gestão de marketing e relações internacionais respectivamente aproveita as potencialidades das ciências humanas para combinar a formação em Língua Inglesa, competências de comunicação e linguísticas, e, para a área de Gestão de Marketing, o conhecimento e desenvolvimento de uma cultura empresarial enquadrada por conhecimentos aprofundados da organização empresarial, suas politicas e dinâmicas e correspondentes preocupações sociais.

Na vertente das relações internacionais, o programa visa a formação, para alem da componente linguística, de técnicos para a analise e interpretação da realidade actual e suas exigências através do conhecimento do direito, da economia, da filosofia e historia do mundo contemporâneo.

O curso proporciona também o conhecimento e pratica da tradução técnica para as áreas de estudo.

Esta nova perspectiva de formação visa a formação de técnicos capazes de responderem as demandas linguísticas e do conhecimento desta era da globalização – dominada pelas sociedades do conhecimento.

Saídas profissionais[editar | editar código-fonte]

Língua Inglesa e Gestão de Mark. Assessoria na gestão de produtos e serviços de organizações publicas e privadas. Assessoria na gestão, controlo e implementação de projectos. Assessoria Linguística Tradução Técnica



Língua Inglesa e Relações Internacionais Assessoria na área de intercambio de organizações publicas e privadas. Assessoria em organismos internacionais de cooperação e de desenvolvimento. Carreira diplomática Assessoria linguísticas Tradução Técnica

Concelho da Reitoria[editar | editar código-fonte]

  • Dr. Victorino Reis, Reitor
  • Dr. João Saveia, Vice-Reitor

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]