Universidade da Amazônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
UNAMA
Universidade da Amazônia
Lema Educação para o desenvolvimento da Amazônia
Fundação 1993
Tipo de instituição Privada
Docentes 673
Total de estudantes cerca de 21.500
Graduação 17.300
Pós-graduação 4.200
Reitor(a) Prof. Antonio de Carvalho Vaz Pereira
Estado Pará
Afiliações CRUB ABMES
Página oficial www.unama.br
Unama e BR-316.JPG
Instituições de ensino superior do Brasil Brasil

A Universidade da Amazônia ou UNAMA é uma universidade coeducacional e privada localizada na cidade de Belém, no estado do Pará, Brasil. É uma instituição pluridisciplinar pluralista, apartidária, dialogal e vocacionadamente católica, vivendo das contribuições de seus estudantes e de convênios e contratos com instituições públicas e privadas.

É uma universidade presencial, e dá os primeiros passos para tornar-se também virtual. Integra o Instituto Universidade Virtual Brasileira, IUVB.

Campi[editar | editar código-fonte]

A UNAMA possui quatro campi :

Localização[editar | editar código-fonte]

Cursos[editar | editar código-fonte]

A UNAMA conta com 34 cursos:

CCET - Centro de Ciências Exatas e Tecnologia



CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde



CESA - Centro de Estudos Sociais Aplicados

ICJ - Instituto de Ciências Jurídicas - Campus Senador Lemos

CCHE - Centro de Ciências Humanas e Educação



História[editar | editar código-fonte]

A instituição faz parte da história da cidade, conta-se que no começo da história da cidade de Belém, por volta do século XVII, conta-se que onde está o campus Alcindo Cacela, sede da Universidade da Amazônia, aportavam barcos de indígenas e de gente ribeirinha. A cidade que então era considerada a "Veneza Americana", já que era cortada por igarapés e igapós, palavra em Tupi que significa caminho das águas. Os nossos colonizadores tomavam essa área como um pequeno porto avançado, centro de comunicação como rios da Amazônia, receptor e distribuidor dos gêneros de subsistência, produzidos no interior do Pará.

O tempo passou. A civilização foi avançando rios adentro. Todo mundo falava, quando foram compradas as primeiras terras, por volta de 1974, que não haviam sido adquiridos metros quadrados nesta área: a compra tinha sido de metros cúbicos. Tudo era uma verdadeira "Veneza", mas serviu para que o CESEP, então Centro de Estudos Superiores do Estado do Pará, antes nascido no Colégio Santa Rosa, se juntasse, em 1987, às Faculdades Integradas Colégio Moderno para escreverem juntos a história muito breve da UNESPA - União das Escolas Superiores do Pará - logo transformada, em 1993, na Universidade da Amazônia. O porto dos primeiros tempos, das embarcações ribeirinhas e indígenas, virou porto do conhecimento e hoje nem mais se percebe os tempos das terras do Velho Quintas, uma vacaria que sobreviveu naquele charco.

Agora são quatro os campi da UNAMA: Alcindo Cacela, Quintino Bocaiúva, Senador Lemos e BR.

Nesses novos portos, o que importa é o conhecimento para o desenvolvimento da Amazônia e o reconhecimento e a descoberta de novas tecnologias, capazes de serem levadas rio acima, oceano adiante, em troca permanente, com o mundo desenvolvido.

O Cesep (Centro de Estudos Superiores do Estado do Pará) juntou-se com às Faculdades Integradas Colégio Moderno para formarem a UNESPA - União das Escolas Superiores do Pará - logo transformada, em 1993, na Universidade da Amazônia.

Recentemente inaugurado, o Campus Br está entre as mais bem equipadas entre as universidades do país. A Universidade da Amazônia é a primeira e única IES privada com o título de "Universidade" e a primeira instituição superior particular do norte do Brasil.

Como acontece nos rios e nos portos, todo dia na UNAMA é dia de novos desafios.