Universidade de Lund

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O edifício principal da Universidade de Lund, construído em 1882 por Helgo Zettervall

A Universidade de Lund (em sueco Lunds universitet, no latim Universitas Gothorum Carolina) é uma universidade situada em Lund, no sul da Suécia. Foi fundada em 1666, sendo a segunda mais antiga universidade da Suécia (após a Universidade de Uppsala). Atualmente, é uma das mais prestigiadas universidades da Europa e está, de acordo com diversos rankings, entre as 100 melhores universidades do mundo.

A universidade possui sete faculdades distribuídas em Lund, Malmö e Helsingborg, com um total de 34 000 alunos estudando em 50 cursos e 800 disciplinas.

O centro histórico da universidade situa-se no parque Lundagård, adjacente à catedral de Lund. Os seus diversos departamentos estão espalhados por toda a cidade, mas de uma forma geral concentram-se numa cintura que se estende desde a norte de Lundagård até à zona periférica da cidade, passando pelo hospital universitário. No extremo norte desta cintura encontra-se a faculdade de Engenharia, conhecida como Instituto de Tecnologia de Lund (Lunds Tekniska Högskola, ou LTH).

História[editar | editar código-fonte]

O edifício da biblioteca

A cidade de Lund possui uma longa história como centro educacional e teológico. Foi o centro eclesiástico e sede de arcebispado da Dinamarca. Uma escola catedrática para a educação do clero (Katedralsskolan) foi estabelecida em 1085, sendo uma das mais antigas escolas da Escandinávia. Houve também uma tentativa de estabelecimento de uma universidade em 1485, mas esta não permaneceu.

Após o tratado de Roskilde em 1658, a província de Skåne, onde se situa Lund, passou para a posse da coroa sueca. A fundação da universidade em 1666 foi consequência do processo de implantação da cultura sueca na região, de modo a eliminar quaisquer vestígios da anterior presença dinamarquesa. Nessa altura, a universidade de Lund era a quinta mais antiga do país, após a Universidade de Uppsala (fundada em 1477), a universidade de Tartu (1632, agora na Estónia), a Academia de Åbo (1640, agora na Finlândia) e a universidade de Greifswald (1648, agora na Alemanha).

A universidade foi denominada Academia Carolina devido ao rei Carlos X Gustavo da Suécia. O nome manteve-se em uso formal até aos finais do século XIX, quando a denominação Lunds universitet se generalizou.

Estátua de Esaias Tegnér, perto da catedral

À data da sua fundação, a universidade contava com quatro faculdades: Direito, Teologia, Medicina e Filosofia. Estes eram os cursos base e este sistema manteve-se por mais de 200 anos. Na segunda metade do século XVII, existiam cerca de cem alunos. Alguns professores notáveis incluíam o historiador de Direito Samuel Pufendorf e os filósofos Canutus Hahn e Kristian Papke.

A guerra que ocorreu em Skåne em 1676 levou ao encerramento temporário da universidade, que durou até 1682. A universidade foi reaberta principalmente graças a sentimentos patrióticos regionais, mas não alcançou um alto nível até ao século XIX. Havia poucas salas de aulas, sendo a maioria das aulas ministradas na catedral e na sua capela adjacente. Os professores tinham na altura salários relativamente baixos.

Em 1713, o rei Carlos XII da Suécia mudou-se para Lund, onde permaneceu durante três anos, entre as suas expedições bélicas. Lund e a sua universidade tiveram então um período de grande atracção. O professor de maior prestígio dessa altura foi Andreas Rydelius.

Com a morte de Carlos XII em 1718, a paz voltou ao país. Durante a primeira metade do século XVIII, a universidade recebeu mais financiamento, com o número de alunos atingindo os 500. Apesar de não ter o estatuto da universidade de Uppsala, possuía ainda assim uma reputação sólida, tendo atraído respeitáveis professores.

A reputação da universidade diminuiu por volta de 1760, com a diminuição do número de estudantes para menos de 200. A maioria dos estudantes desta altura eram provenientes de Skåne. No entanto, a reputação da universidade voltou a aumentar a partir de 1780, continuando a subir até aos anos 1920 do século XVIII. Esta recuperação foi em grande parte devida à presença de professores populares, especialmente educados em filologia. Um dos mais proeminentes professores da época foi Esaias Tegnér, tendo ele próprio atraído outros a Lund. Um dos seus discípulos, C. G. Brunius, estudou línguas antigas e tornou-se professor de grego; mais tarde voltou a sua atenção para a arquitectura, tendo remodelado diversos edifícios em Lund e igrejas na província.

Até 1885, a Universidade de Lund era uma das duas únicas universidades no que é presentemente território sueco.

Faculdades[editar | editar código-fonte]

Kungshuset, o mais antigo edifício da Universidade, que contém presentemente o Departamento de Filosofia
  • Faculdade de Artes Livres e Teologia
  • Faculdade de Medicina
  • Faculdade de Direito
  • Faculdade de Ciências Naturais
  • Faculdade de Ciências Sociais
  • Escola Superior de Economia e Gestão de Lund
  • Faculdade de Engenharia (Instituto de Tecnologia de Lund)
  • Faculdade de Artes Cénicas (Academias de Música, Arte e Teatro).

Alguns departamentos estão localizados em Malmö e Helsingborg.

Nações estudantis[editar | editar código-fonte]

As nações estudantis em Lund são sociedades compostas por estudantes, embora originalmente fossem também residências para estudantes provenientes de uma dada região da Suécia. É ainda necessário na actualidade pertencer a uma destas nações para poder receber graus universitários.

Hoje em dia, os estudantes são livres de participar em qualquer uma das nações, embora estas conservem ainda os seus nomes geográficos. Na maioria dos casos, não é importante em qual nação o estudante se inscreve, mas todas as nações oferecem diferentes tipos de actividades. Embora seja necessário efectuar um pagamento semestral de 350 coroas suecas para a inscrição numa nação (que também inclui a associação ao sindicato dos estudantes), os estudantes não têm de pagar propinas para frequentar a universidade.

Cada nação possui alojamento, mas a procura é maior que a oferta, existindo uma lista de espera. Sendo fortemente viradas para o entretenimento dos estudantes, cada nação oferece pelo menos uma noite de bar/discoteca por semana. Muitas nações oferecem também um banquete por semana. Diferentes desportos e artes estão disponíveis. Todas as actividades são de participação livre, não sendo muito utilizadas pela maioria dos estudantes.

As nações em Lund:

  • Östgöta Nation
  • Västgöta Nation
  • Småland Nation
  • Lunds Nation
  • Malmö Nation
  • Helsingkrona Nation
  • Sydskånska Nation
  • Kristianstad Nation
  • Blekingska Nation
  • Göteborg Nation
  • Halland Nation
  • Kalmar Nation
  • Wermland Nation

Pessoas notáveis ligadas à universidade[editar | editar código-fonte]

Algumas figuras notáveis que estudaram em Lund incluem:

Doutoramentos honoris causa[editar | editar código-fonte]

Em 1999, foi atribuído um doutoramento honoris causa pela Faculdade de Direito ao secretário-geral das Nações Unidas Kofi Annan.

Parceria com outras universidades[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Universidade de Lund