Uokil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Uokil, também Ukil, Vokil ou Augal, é o nome de uma das tribos Yuezhi derrotadas e expulsas pela expansão dos hunos no século II a.C. e pode ter sido uma das duas tribos dinásticas dos Yuezhi.

História[editar | editar código-fonte]

Migração dos Yuezhi pela Ásia Central entre os séculos III e I a.C.

Migração[editar | editar código-fonte]

Antes do final do século IV a.C., o território dos Yuezhi se estendia para o ocidente a partir da curva mais ao norte do Rio Amarelo[1] . Bem no final do século III, os hunos subjugaram os estados vizinhos do norte, Hunüy, Tsüyshe, Dingling, Gegun-Yenisei Kyrgyzes e Sinli-Sirs[2] ; em seguida, conquistaram também o estado de "Utsze/Augal". A transcrição chinesa Hutsze (Utsze) é a origem do termo que designaria posteriormente a etnia, "Uokil".

Depois de derrotados, os Uokils foram primeiro para a margem leste do lago Baikal e as encostas do Grande Khingan, perto dos Dingling. Ali eles se reorganizaram e conseguiram novamente sua independência em relação aos hunos. A crônica dinástica chinesa Hanshu, ao descrever os eventos de 49 a.C., conta que o shanyu huno Chjichji, em sua campanha no ocidente, derrotou um "pequeno estado huno, Hutsze, no norte"[3] . Posteriormente, a tribo se juntou ao ramo Nan Shan dos Yuezhi e marchou primeiro para a região do mar de Aral, onde uma parte significativa da tribo se assentou, e, em seguida, para a Báctria e Sogdiana. É provável que os Uokils tenham participado da invasão da região juntamente com os povos asiáticos dos tocarianos e sacauracas[4] . No século II d.C., pelo menos três séculos depois do início da migração, Ptolemeu (VI, 12, 4) escreveu sobre a região do baixo Sir Dária: "...perto de uma seção do Amu Dária ao norte vivem os Yati e os tocarianos, abaixo dos quais vivem os 'augals'". Os gregos chamavam os Uokils de "Augals"[5] .

Bulgária[editar | editar código-fonte]

No início da Idade Média, um clã Uokil ficou conhecido como um clã dinástico que deu à Bulgária do Danúbio quatro monarcas listados na Nominália dos Cãs Búlgaros. Segundo o texto, os ancestrais do clã Uokil "governaram daquele lado do Danúbio por 515 anos com as cabeças raspadas"[6] . O primeiro cã supremo de linhagem Uokil segundo a Nominália foi Kormisosh (r. 737-754) e o último, Umor (r. 766). Os outros clãs dinásticos búlgaros na época foram os Dulo, supostamente descendentes de Átila, os Ermi, do tio materno de Kubrat, Organa, o gostun (guardião) da Nominália. Na Ásia Central, o nome "Uokil" influenciou o nome do herói Vekil na obra dos turcos oguzes, "Livro de Dede Korbut"[7] .

Ásia Central[editar | editar código-fonte]

Na mesma época, a subdivisão Uokil dos turcos oguzes, conhecida na época como tokuz oguzes ("Nove Oguzes [Tribos]"), compunha a outra parte dos "Utsze/Augals". Segundo fontes chinesas, em meados do século VII, eles estavam assentados na margem norte do rio Kheglench[8] . O texto do monumento funerário do cã uigur Bayanchur (m. 759) faz menção ao "povo Igil" utilizando o determinante qara - "escuridão" (qara igil bodun)[9] . Esta idenficação (qara bodun - "povo escuro") é um sinal de que os Uokil que permaneceram na Ásia Central na época teriam adotado o credo maniqueísta[10] . Um século depois, estas tribos foram novamente citadas num guia de estradas uigur-tibetano do século IX como uma tribo liderada por um poderoso líder, Hi-kil-rkor-hir-kin (Igil kül-irkin) e que se localizava próxima de outra tribo sucessora dos Yuezhi, a tribo dos "Hi-dog-kas" dos Iduq-qash[11] .

Referências

  1. G.Haloun, "Zur Üe-tsï-Frage. In: Zeitschrift der Deutschen Morgenländischen Gesellschaft", 91, NF 16, 1937, p. 301, in Yu. Zuev, "Early Türks: Sketches of history and ideology", p. 42
  2. Tszyan Botszan, et al. "Combined edition of accounts about foreign peoples from texts of dynastic histories", vol. 1, Ch. 1, Peking, 1958, p. 18, 27, (em chinês), in Yu. Zuev, "Early Türks: Sketches of history and ideology", p. 42
  3. Yu. Zuev, "Early Türks: Sketches of history and ideology", p. 56
  4. Yu. Zuev, "Early Türks: Sketches of history and ideology", Almaty, Daik-Press, 2002, p. 42
  5. Yu. Zuev, "Early Türks: Sketches of history and ideology", p. 55
  6. Nominália dos Cãs Búlgaros
  7. Yu. Zuev, "Early Türks: Sketches of history and ideology", p. 57
  8. Wang Pu, "Summary review of Tang dynasty, 618-907 (Tang Huiyao)", Shanghai, 1958, ch. 72, p. 1307, in Yu. Zuev, "Early Türks: Sketches of history and ideology", p. 45
  9. Monumento Mogoin Shine Usu, linha 14
  10. Yu. Zuev, "Early Türks: Sketches of history and ideology", p. 45
  11. J. Bacot, "Reconnaissance en haute asie septentrionale par cinq envoyé ouigours au VIIIE siècle.", JA, 2, 1956, p. 147, in Yu. Zuev, "Early Türks: Sketches of history and ideology", p. 45