Ureia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portal A Wikipédia possui o portal:
Ureia
Alerta sobre risco à saúde
Urea.png Urea-3D-vdW.png
Nome IUPAC diaminometanal
Outros nomes Carbamida
Identificadores
Número CAS 57-13-6
SMILES
Propriedades
Fórmula molecular (NH2)2CO
Massa molar 60.07 g/mol
Aparência sólido branco inodoro
Densidade 1.33·10³ kg/m³,[1] sólido
Ponto de fusão

132.7 °C (406 K)

Ponto de ebulição

n.a.

Solubilidade em água 108 g/100 ml (20 °C)
167 g/100 ml (40 °C)
251 g/100 ml (60 °C)
400 g/100 ml (80 °C)
733 g/100 ml (100 °C)
Acidez (pKa) 26.9
Basicidade (pKb) 13.82
Estrutura
Momento dipolar 4.56 p/D
Riscos associados
MSDS ScienceLab.com
Principais riscos
associados
Tóxica
NFPA 704
NFPA 704.svg
1
2
 
 
Compostos relacionados
Outros aniões/ânions Ácido carbâmico (um -NH2 substituído por -OH; instável)
Guanidina (C=O trocado por C=NH)
Amidas relacionados Formamida
Acetamida
Oxalamida
Biureto
N-metilureia
Compostos relacionados Tioureia
Cianato de amônio (isômero)
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Ureia é um composto orgânico cristalino, incolor, de fórmula (NH2)2CO, com um ponto de fusão de 132,7 °C.

Tóxica, a ureia forma-se principalmente no fígado, sendo filtrada pelos rins e eliminada na urina ou pelo suor, onde é encontrada abundantemente; constitui o principal produto terminal do metabolismo proteico no ser humano e nos demais mamíferos. Em quantidades menores, está presente no sangue, na linfa, nos fluidos serosos proveniente da decomposição das células do corpo e também das proteínas dos alimentos. A ureia também está presente no mofo dos fungos, assim como nas folhas e sementes de numerosos legumes e cereais. É solúvel em água e em álcool, e ligeiramente solúvel em éter.

A ureia foi descoberta por Hilaire Rouelle em 1773. Foi o primeiro composto orgânico sintetizado artificialmente em 1828 por Friedrich Woehler, obtido a partir do aquecimento do cianato de amônio (sal inorgânico). Esta síntese derrubou a teoria de que os compostos orgânicos só poderiam ser sintetizados pelos organismos vivos (teoria da força vital).

Urea Synthesis Woehler.png

As principais aplicações da ureia são:

  • Na manufatura de plásticos, especificamente da resina ureia-formaldeído.
  • Devido ao seu alto teor de nitrogênio, a ureia preparada comercialmente é utilizada na fabricação de fertilizantes agrícolas.
  • Como estabilizador em explosivos de nitrocelulose.
  • Na alimentação de ruminantes.
  • Pode ser encontrada em alguns condicionadores de cabelo e loções.
  • Utilizado para aumentar a solubilidade de corantes na indústria têxtil.
  • Na produção de ARLA32 (AddBlue), reagente utilizado no SCR para reduzir NOx em veículos Diesel - SCR (Catalizador de Redução Seletiva).
A citrulina, junto com a arginina, participam do ciclo da ureia.

Ureia em uma cela eletrolítica na decomposição de cobre[editar | editar código-fonte]

A adição da ureia se faz necessária para a solução ficar isenta de íon nitrito que impedem a deposição completa do cobre; logo, em uma solução eletrolítica a finalidade da ureia é remover vestígios dos íons nitrito.

Reação:

2H+ + 2NO2- + CO(NH2)2 → 2N2 + CO2 + 3H2O

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Bioquímica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências