Vítor Baía

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vítor Baía
Vítor Baía
Informações pessoais
Nome completo Vítor Manuel Martins Baía
Data de nasc. 15 de Outubro de 1969 (44 anos)
Local de nasc. Vila Nova de Gaia, São Pedro da Afurada,  Portugal
Altura 185cm
Apelido Baía
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Goleiro
Clubes de juventude
1980–1982
1982–1988
Portugal Leça
Portugal FC Porto
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1988–1996
1996–1999
1999–2007
Portugal FC Porto
Espanha Barcelona
Portugal FC Porto
Total
0315 0000(0)
0050 0000(0)
0210 0000(0)
0575 0000(0)
Seleção nacional
1989–1990
1990–2002
Flag of Portugal.svg Portugal Sub 21
Flag of Portugal.svg Portugal
0007 0000(0)
0080 0000(0)

Vítor Manuel Martins Baía OIH (Vila Nova de Gaia, São Pedro da Afurada, 15 de Outubro de 1969) é um ex-futebolista português que jogava na posição de guarda-redes.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nascido no concelho de Vila Nova de Gaia, Baía começou a jogar futebol no Académico de Leça. Aos treze anos mudou-se para o FC Porto, onde passou a maior parte da sua carreira. Aos dezanove anos foi pela primeira vez chamado à equipa principal por Quinito num jogo contra o Vitória de Guimarães em Setembro de 1989 e não perdeu mais o lugar.

Estreia-se em jogos europeus pela mão de Artur Jorge (treinador português que conquistou a Taça dos Campeões Europeus de Clubes em 1987, com o FC Porto). Nas Antas vence (2-0) o Flacara Moreni, da Roménia, na primeira eliminatória da Taça UEFA.

Chegou à baliza da Selecção portuguesa com 21 anos. Estreou-se no dia 19 de Dezembro de 1990, num jogo frente aos Estados Unidos, iniciando aí uma década em que a camisola 1 de Portugal lhe pertenceu quase em exclusivo.

Ao serviço do clube portuense, ganhou cinco campeonatos nacionais e duas taças de Portugal, sofrendo 116 golos em sete épocas (uma média de apenas 16,5 golos sofridos por ano). Esteve presente com a Selecção portuguesa no Campeonato Europeu de 1996, em Inglaterra, após o qual se transferiu para o FC Barcelona, de Espanha, transformando-se no mais caro guarda-redes do mundo.

Depois de uma boa primeira época ao serviço do clube espanhol, Vítor Baía sofreu uma lesão, em Agosto de 1997, e o técnico holandês Louis Van Gaal retirou-o da primeira equipa, preferindo Ruud Hesp. Em Janeiro de 1999, após vários meses sem jogar no Barcelona, Baía, ainda como jogador do Barcelona, regressou ao Porto para relançar a carreira.

Em 2000 integrou a equipa da Selecção nacional para o Campeonato Europeu de Futebol onde esteve em bom plano ao defender uma grande penalidade nos quartos-de-final de Arif, da selecção da Turquia, mas não tendo hipóteses na grande penalidade apontada por Zinedine Zidane que iria eliminar Portugal nas meias-finais.

No ano seguinte, uma lesão no joelho afastou-o dos relvados durante praticamente uma época, o que levou a que muitas pessoas pensassem que iria acabar a carreira.

Contudo, Baía voltou ao seu melhor, recuperando a tempo de representar Portugal no Campeonato do Mundo de 2002, na Coreia do Sul e Japão. Nessa competição, Baía foi titular, quando se esperava que fosse Ricardo, jovem guardião do Boavista, a defender as redes da Selecção, pois este tinha sido titular nos últimos cinco jogos da fase de apuramento (nos primeiros cinco, o titular era Quim).

Quando Luiz Felipe Scolari foi nomeado seleccionador nacional, Baía nunca mais defendeu as cores de Portugal. Todavia, ao serviço do Porto, manteve sempre a titularidade, excepto num pequeno período em que se desentendeu com José Mourinho.

Em 2003, Vítor Baía foi o guarda-redes titular do Porto na final da Taça UEFA, em Sevilha (Espanha), desafio que a equipa portuguesa venceu por 3-2, após prolongamento, frente ao Glasgow Celtic. No ano seguinte foi também titular na final da Liga dos Campeões, em Gelsenkirchen (Alemanha), em que o FC Porto ganhou 3-0 ao AS Monaco, tendo Vítor Baía sido considerado o melhor guarda-redes europeu de 2004, pela UEFA.

Viria a perder a titularidade no fim de 2005, quando o treinador holandês Co Adriaanse considerou que Helton seria melhor opção. Aos 37 anos, despediu-se do futebol como jogador, tendo sido um dos atletas mais influentes na história portista.

A 6 de Junho de 2008 foi feito Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.[1]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Vítor Baía é um dos jogadores com mais troféus conquistados do mundo, com 33 no total.[carece de fontes?]

  • Vítor Baía detém o record de imbatibilidade em Portugal (1191 minutos entre Setembro de 1991 e Janeiro de 1992)[2] , 5º em campeonatos de primeira divisão europeus e 11º melhor registo de sempre da Federação Internacional de História e Estatística do Futebol.[3]
  • Foi o 1º jogador português a atingir as 75 internacionalizações (16 de Agosto de 2000).
  • Conquistou 10 campeonatos nacionais de seniores.
  • É um de apenas 9 jogadores que conquistaram os três principais títulos Europeus de clubes: Liga dos Campeões, Taça UEFA e Taça das Taças.
  • Na cápsula do tempo enterrada pela UEFA aquando do seu jubileu de ouro em 2004, foi colocado um par de luvas de Vítor Baía.[4]
  • Tem uma fundação em seu nome: a Fundação Vítor Baía 99. 99 é o número que ostentou nas costas desde que voltou ao FC Porto.
  • Em 11 de Novembro de 2005, lançou a sua autobiografia "Vitor Baía - A Autobiografia"
  • Estreia no Campeonato Nacional
    • 11/09/89: V.Guimarães 1 - 1 FC Porto
  • Estreia nas Competições Europeias
    • 13/09/89: FC Porto 2 - 0 Flacari Moreini
  • Estreia na Selecção Nacional
    • 19/12/90: Portugal 1 - 0 EUA

Títulos[editar | editar código-fonte]

Totais no F.C Porto[editar | editar código-fonte]

  • Títulos: 27
  • Épocas: 16
  • Jogos: 406

Totais de Carreira[editar | editar código-fonte]

  • Títulos: 33
  • Épocas: 19
  • Jogos: 525

Prémios Individuais[editar | editar código-fonte]

  • 1988/89 - Troféu "Foot-Reuch": Melhor Guarda-redes do Campeonato Nacional
  • 1989 - Troféu Jornal "Record": Revelação do Ano
  • 1989 - Dragão de Ouro: Futebolista do Ano
  • 1989 - Futebolista do Ano da CNID
  • 1989/90 - Melhor Jogador Hummel
  • 1989/90 - Prémio Regularidade do Jornal "A Bola"
  • 1990 - Prémio Trevo de Ouro: Adidas
  • 1990 - Melhor Jogador do Torneio Phillips Cup
  • 1990/91 - Troféu "Foot-Reuch": Melhor Guarda-Redes do Campeonato Nacional
  • 1991 - Futebolista do Ano da CNID
  • 1991 - Prémio Gandula para Melhor Guarda-Redes
  • 1991/92 - Troféu Jornal "Público": Melhor Guarda-Redes do Ano
  • 1991/92 - Troféu Jornal "Público": Melhor Jogador do Ano
  • 1992 - Prémio Gandula para Melhor Guarda-Redes
  • 1992 - Troféu Jornal "Record" - Melhor Guarda-Redes do Ano
  • 1992/93 - Troféu jornal "Público": Melhor Guarda-Redes do Ano
  • 1993 - Melhor Futebolista do Torneio Centenário do FC Porto
  • 1993 - Prémio Gandula para Melhor Guarda-Redes
  • 1993 - Prémio Jornal "Público": Melhor Guarda-Redes do Campeonato Nacional
  • 1993/94 - Troféu Jornal "Público": Melhor Guarda-Redes do Ano
  • 1994/95 - Guarda-Redes mais valioso do Campeonato Nacional
  • 1994/95 - Guarda-Redes do Ano da "European Sports Magazine"
  • 1996 - Fase Final do EURO 96
  • 1996 - Troféu Jornal "Record": Melhor Jogador do Ano
  • 1996/97 - Troféu Jornal "A Marca": Troféu “Juan Gamper”
  • 2000 - Fase Final do Euro 2000
  • 2002 - Fase Final do Campeonato do Mundo 2002
  • 2002 - Figura Nacional do Ano na III Gala Nacional do Desporto
  • 2003 - Prémio Carreira na Gala de Desporto em Gaia
  • 2004 - Prémio UEFA "Best Goalkeeper 2003/04": Melhor Guarda-Redes da Europa

2004 - Prémio FIFA "Best Goalkeeper 2003/04": Melhor Guarda-Redes do Mundo

  • 2004 - Medalha de Mérito Desportivo
  • 2004/05 - Troféu Jornal "Público": Melhor Guarda-Redes do Ano
  • 2004/05 - Troféu Carreira da Superliga / Jornal Notícias
  • 2008 - Condecorado com a Ordem do Infante D. Henrique (República Portuguesa) em Viana do Castelo
  • 2008 - Prémio "alto prestígio" pela Confederação do Desporto de Portugal

Palmarés[editar | editar código-fonte]

FC Porto
FC Barcelona

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um futebolista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.