VBTP-MR Guarani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
VBTP-MR Guarani
Guarani (6125539182).jpg
Tipo Carro de combate Blindado de Transporte de Pessoal Anfíbio
Local de origem  Brasil
 Itália
História operacional
Em serviço Desde 2012
Utilizadores  Brasil
Histórico de produção
Fabricante Iveco e Exército do Brasil
Custo unitário R$2.74 milhões
Quantidade
produzida
2500 unidades planejadas
Especificações
Peso 14,3 t (31 500 lb)
Comprimento 6,910 m (23 ft)
Largura 2,700 m (8,9 ft)
Altura 2,340 m (7,7 ft)
Tripulação 1+1+1+8 (11)
Blindagem do veículo Aço
Armamento
primário
30 mm autocannon
Armamento
secundário
7.62 mm MG
Motor Iveco FPT Cursor 9
383 hp (286 000 W)
Suspensão Hidropneumática 6x6 e 8x8
Alcance
Operacional
600 km (373 mi)
Velocidade 110 km (68,4 mi)

O VBTP-MR Guarani é um veículo blindado de transporte de pessoal 6x6 atualmente em desenvolvimento pela Iveco do Brasil, como parte do programa de modernização inicialmente conhecido como "URUTU-3". Uma versão 8x8, de combate e reconhecimento, com canhão 105mm está prevista para uma etapa futura.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1999, o Exército Brasileiro emitiu um pedido (ROB # 09/99) para uma nova família de veículos blindados de combate com capacidade anfíbia capaz de substituir os EE-9 Cascavel e EE-11 Urutu desenvolvido nos anos setenta. A principal característica desta nova família deve ser o seu design modular, permitindo a incorporação de diferentes torres, armas, sensores e sistemas de comunicações para o mesmo carro, incluindo uma versão de comunicações, uma versão ambulância e versões diferentes de apoio de fogo, armados com morteiros de grosso calibre e sistemas de armas.

No dia 18 de dezembro de 2009, no Quartel-General do Exército, o General de Exército Fernando Sérgio Galvão, Chefe do Estado-Maior do Exército, e o Presidente da IVECO, Sr Marco Mazzu, assinaram o contrato de produção do Projeto Viatura Blindada de Transporte de Pessoal - Média de Rodas (VBTP-MR). O referido contrato prevê a fabricação, no Brasil, de 2.044 unidades da VBTP-MR em um período de 20 anos.

Além da IVECO (produção da viatura), estão envolvidas a ELBIT (sistema de armas) e a Usiminas e Villares (desenvolvimento do aço estrutural balístico nacional).

Em 2011, o protótipo do carro foi apresentado na LAAD (Latin American Aero & Defence), feira de Defesa no Riocentro, no Rio de Janeiro.[2]

As primeiras unidades foram entreguem em 24 de março de 2014, à 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, de Cascavel, no Estado do Paraná.[3]

Armamento[editar | editar código-fonte]

  • Torre UT-30BR criada pela AEL Sistemas(canhão automático de 30 mm) ou
  • REMAX (Reparo de Metralhadora automatizada X) criado pelo Ares Aeroespacial e Defesa S.A. e CTEx (metralhadora de 12,7 mm (.50 pol)) ou
  • possivelmente um morteiro de 120 mm raiado, na versão porta-morteiros.
  • possivelmente um canhão de 105 mm, na versão de reconhecimento.
  • possivelmente um canhão de 120 mm, na versão caça-tanques.

Operadores[editar | editar código-fonte]

Características[editar | editar código-fonte]

  • Anfíbia
  • Capacidade para transporte da guarnição e de um GC
  • Proteção blindada de 30 mm para tiro de fuzil 7,62 mm M1 (ECD receber blindagem adicional)
  • Peso máximo de até 25 Ton em condições de combate (podendo ser transportado pelo KC-390 ou C-130)
  • Trem de rolamento 6x6, com possibilidade de ser 8x8 (duplo esterçamento)
  • Autonomia de 600 km

Similares[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre VBTP-MR Guarani