Sistema de Trens Urbanos de Maceió

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de VLT de Maceió)
Ir para: navegação, pesquisa
Sistema de Trens Urbanos de Maceió
TUDH Bom Sinal Maceio-AL 27.06.2012 - ELIAS VIEIRA.png
Mobile 3, que está em operação no sistema.
Informações
Local Região Metropolitana de Maceió
Tipo de transporte VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) VLT (Veículo Leve sobre Trilhos)
Número de linhas 1
Número de estações 15
Tráfego 11,0 mil/dia
Website Portal CBTU - Maceió
Funcionamento
Operadora(s) CBTU Logo2.svg CBTU - STU/MAC
Dados técnicos
Extensão do sistema 32,1 km
Bitola Bitola métrica (1000 mm)
Velocidade média 26,7 km/h

O Sistema de Trens Urbanos de Maceió é o sistema de trens metropolitanos da Região Metropolitana de Maceió. É operado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) através da Superintendência de Trens Urbanos de Maceió.

É composta atualmente por 15 estações em uma única linha de 32,1 quilômetros de extensão, que interliga os municípios de Maceió, Satuba e Rio Largo, transportando uma média de 11 mil passageiros por dia.[1]

História e implantação[editar | editar código-fonte]

Serviço Criado pela Rede Ferroviária do Nordeste em meados de 1965, em 1975 passou para a administração da RFFSA durante a estatização das linhas ferroviárias do Brasil. Devido a privatização das linhas ferroviárias da RFFSA a concessão para a operação dos trens urbanos passou em 1997 para a CBTU vinculada ao Ministério das Cidades do governo federal.

O VLT de Maceió, Metrô Leve de Maceió ou Metrô de Superfície de Maceió, foi implantado as 9h00min do dia 10 de outubro de 2011, como um sistema de transporte público da Grande Maceió, baseado no sistema de veículos leves sobre trilhos (VLT) tendo como objetivo modernizar os trens de Alagoas, e aumentar o tráfego de passageiros nos trens.[2]

O VLT de Maceió possui 8 veículos que atingem velocidade máxima de 150 km/h e atendem a uma única linha ativa, que possui 32Km e 15 estações, distribuídas nas cidades de Maceió, Satuba e Rio Largo. Está prevista uma ampliação dessa linha, com a implantação de novos trilhos e mais 4 estações em Maceió.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) de Maceió administra a linha, que transporta 40 mil pessoas, com intervalo de 15 minutos e que pagam R$ 0,50 por viagem.

Projeto[editar | editar código-fonte]

VLT saindo de Maceió

O ministro das Cidades, Márcio Fortes de Almeida, participou no dia 20 de maio de 2009 do lançamento da licitação do VLT de Maceió.

No dia 3 de novembro de 2009, o prefeito de Maceió Cícero Almeida anunciou o início da primeira etapa da construção, no dia 9 de novembro de 2009 começaram as substituições dos trilhos dormentes no trecho entre o Centro até a avenida Siqueira Campos.

No dia 17 de novembro de 2009, a prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Abastecimento (Semab), iniciou a transferência dos feirantes que ocupam a linha da via férrea nas proximidades do Mercado da Produção.[3]

Os trilhos que passam por toda a extensão Av. Buarque de Macedo foram revitalizados na mesma época da reforma da linha Maceió-Rio Largo, como parte do projeto de expansão do VLT da cidade de Maceió, mas até o início de 2013 encontram-se sem uso e, de certa forma, abandonados.

Linhas[editar | editar código-fonte]

Maceió-Lourenço de Albuquerque[editar | editar código-fonte]

Este sistema atualmente possui 32,1 km de extensão em uma única linha e é servido por 15 estações. Os veículos desse sistema possuem uma velocidade comercial de 26,7 km/h. A bitola é métrica em via singela e os trens são movidos a diesel.

Tabela do Sistema
Terminais Inauguração Comprimento
(km)
Estações Duração das
viagens (min)
Funcionamento
MaceióLourenço de Albuquerque A partir de 1997 32,1 15 70 De segunda a sábado,
das 05:00 às 21:30
Estações
Nome Município Latitude Longitude
CBTU Logo2.svg Maceió Bandeira de Maceió.svg Maceió 9° 40' 6" S 35° 44' 20" O
CBTU Logo2.svg Mercado 9° 39' 34" S 35° 44' 29" O
CBTU Logo2.svg Bom Parto 9° 38' 58" S 35° 44' 35" O
CBTU Logo2.svg Mutange 9° 38' 11" S 35° 44' 50" O
CBTU Logo2.svg Bebedouro 9° 37' 30" S 35° 45' 8" O
CBTU Logo2.svg Sururu de Capote 9° 36' 4" S 35° 46' 28" O
CBTU Logo2.svg Goiabeira 9° 35' 44" S 35° 46' 43" O
CBTU Logo2.svg Fernão Velho 9° 35' 22" S 35° 47' 12" O
CBTU Logo2.svg ABC 9° 35' 12" S 35° 47' 53" O
CBTU Logo2.svg Rio Novo 9° 34' 45" S 35° 48' 37" O
CBTU Logo2.svg Satuba Bandeira satuba.jpg Satuba 9° 34' 24" S 35° 49' 30" O
CBTU Logo2.svg Utinga 9° 32' 30" S 35° 51' 19" O
CBTU Logo2.svg Gustavo Paiva Flag of None.svg Rio Largo 9° 30' 23" S 35° 50' 54" O
CBTU Logo2.svg Rio Largo 9° 29' 42" S 35° 50' 40" O
CBTU Logo2.svg Lourenço de Albuquerque 9° 28' 23" S 35° 51' 36" O

Maceió-Aeroporto[editar | editar código-fonte]

Estação do VLT Bebedouro
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou secção contém informações sobre uma construção futura.
É provável que contenha informações de natureza especulativa, e seu conteúdo pode mudar drasticamente.
Tower crane colorize.png

Depois da inauguração do VLT Maceió-Rio Largo, o Governo do Estado de Alagoas, em parceria com a Prefeitura de Maceió, lançou a proposta para tirar os ônibus de uma das principais "artérias"

da cidade, a Avenida Fernandes Lima, para dar lugar ao Veículo Leve sobre Trilhos. As construtoras OAS LTDA e QUEIROZ GALVÃO S/A estão desenvolvendo os estudos de implantação, com finalização prevista para o fim de fevereiro de 2013.

A proposta inicial prevê um trajeto de 20 Km, do centro de Maceió até o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, 18 composições rodando em trilhos que serão implantados dos dois lados do canteiro central da Avenida Fernandes Lima e Durval de Goes Monteiro, 17 estações (entre estações integradas e terminais) e beneficiará cerca de 140 mil passageiros todos os dias.

Já foi aprovada uma verba de R$ 280 milhões através do PAC 2 do governo federal para o projeto, sendo R$ 137 milhões da União e R$ 147 milhões do Tesouro Estadual.

O projeto será executado em 2 etapas, a primeira compreende ao trecho do centro até o supermercado Makro, e a segunda compreende ao restante da linha, até o Aeroporto.

O início das obras para a primeira etapa está previsto para Agosto de 2013, com termino previsto para o fim de 2014.

Maceió-Shopping[editar | editar código-fonte]

Gnome globe current event.svg
Este artigo ou secção contém informações sobre uma construção futura.
É provável que contenha informações de natureza especulativa, e seu conteúdo pode mudar drasticamente.
Tower crane colorize.png

Um ano após a entrada do VLT em operação, fazendo inicialmente a linha Maceió-Satuba e depois Maceió-Rio Largo, estuda-se a implantação do o ramal Estação Central/Maceió Shopping, em Mangabeiras. Essa segunda etapa do projeto está orçada em R$ 80 milhões e tem uma extensão de aproximadamente 4km com 4 estações.

Em 21 de novembro de 2014 o projeto foi aprovado pelo Ministério das Cidades e foi incluído no PAC 2, programa do Governo Federal.

Frota[editar | editar código-fonte]

Este sistema conta atualmente com uma frota de 3 locomotivas ALCO, diesel de bitola métrica e 17 carros Pidner, semelhantes aos dos sistemas de João Pessoa, Recife e Rio de Janeiro compostas por aço carbono formando três composições. Além disso, existe também as composições de VLT modelo Mobile 3 em operação.

As locomotivas ALCO RSD-8 (nº 6002, 6007 e 6019) encontra-se com pintura especial desde 2008.[4]

Modelo/Série Potência (kW) Bitola (m) Fabricante Origem Ano de Fabricação Adquirente Inicial Frota Ativa Frota Inativa Frota Total
RSD-8/6000* 671 1,00 ALCO EUA 1958 RFFSA 3 0 3
UC** --- 1,00 Pidner Brasil 1978 --- 10 7 17
Mobile 3 --- 1,00 Bom Sinal Brasil 2011 --- 2 1*** 3
TOTAL 15 8 23

(*) Locomotivas • (**) Carros de Passageiros • (***) Composição em teste operacional

Tarifa[editar | editar código-fonte]

  • Única - R$ 0,50

Referências

  1. Portal CBTU - Maceió. Visitado em 09 de janeiro de 2015.
  2. [1]
  3. [2]
  4. Locomotivas temáticas de Maceió. Visitado em 26 de agosto de 2009.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]