Valentín Paniagua Corazao

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Valentín Paniagua Corazao
Presidente do Peru Peru
Mandato 22 de Novembro de 2000
a 28 de Julho de 2001
Antecessor(a) Alberto Fujimori
Sucessor(a) Alejandro Toledo
Vida
Nascimento 23 de Setembro de 1936
Cuzco, Peru
Morte 16 de Outubro de 2006
Lima, Peru
Dados pessoais
Partido Partido de la Acción Popular
Profissão advogado e político

Valentín Paniagua Corazao (Cuzco, 23 de Setembro de 1936Lima, 16 de Outubro de 2006) foi presidente do Peru escolhido pelo Congresso de seu país após a renúncia de Alberto Fujimori. A sua principal missão foi estabilizar o clima político e organizar novas eleições, que deram vitória a Alejandro Toledo no ano de 2001.

Pouco antes da demissão de Fujimori, em 19 de Novembro de 2000, ao descobrir-se uma imensa rede de corrupção liderada pelo então assessor presidencial Vladimiro Montesinos, Paniagua foi eleito Presidente do Congresso Peruano (parlamento). Com a crise de governabilidade motivada pela renúncia dos vice-presidentes, assumiu a presidência da república.

Durante a sua breve permanência no cargo assinou-se o contrato de investimento mais ambicioso na história do Peru: a exploração da reserva de gás natural de Camisea, situada na selva, no departamento de Cuzco.

Além disso, promulgou, depois da sua aprovação no Congresso, a amnistia do então tenente-coronel Ollanta Humala, que se rebelou contra Fujimori.

Depois da sua saída do governo transitório, Paniagua foi designado chefe da missão de observadores da Organização de Estados Americanos (OEA) nas eleições da Guatemala em 2003.


Precedido por
Alberto Fujimori
Presidente do Peru
2000 - 2001
Sucedido por
Alejandro Toledo
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Valentín Paniagua Corazao



Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.