Valle de los Caídos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Santa Cruz do Valle de los Caídos
A abadia do Valle de los Caídos
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Valle de los Caídos

O Valle de Los Caídos (em português: "Vale dos Caídos") ou Abadia da Santa Cruz do Vale dos Caídos é um memorial franquista monumental e basílica erguida entre 1940 e 1958, a cerca de 40 km de Madrid, no município de San Lorenzo de El Escorial, em memória dos nacionalistas mortos na Guerra Civil Espanhola, de 1936-1939.

Foi mandado erigir pelo ditador espanhol Francisco Franco, que, apesar de não ser uma vítima da Guerra Civil, está enterrado no Valle juntamente com outros 33 872 combatentes nacionalistas da Guerra Civil.

Inclui uma basílica escavada dentro da rocha, na qual estão sepultados os mortos de ambos os lados que se enfrentaram na citada guerra. No mesmo complexo há uma biblioteca e uma abadia beneditina.

Sobre a colina que se sobrepõe à basílica, encontra-se uma cruz monumental que pode ser acedida pelo Funicular do Vale dos Caídos.

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

O memorial é visto de duas maneiras muito diferentes:

  • como monumento exemplar das grandes obras do dictador Francisco Franco e, até há pouco tempo, um ponto de encontro para os nostálgicos do franquismo;
  • como o monumento ligado à exaltação fascista, já que a sua construção foi feita quase na totalidade através da exploração da mão-de-obra dos republicanos, a facção derrotada.

Apesar das fortes conotações e lembranças histórico-políticas, o monumento é regido como um cemitério, onde é proibido exprimir qualquer tipo de ideologia.


Ícone de esboço Este artigo sobre Espanha é um esboço relacionado ao Projeto Europa. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Monumento é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.