Varíola bovina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Varíola Bovina é uma doença causada pelo vírus vaccinia principalmente no gado. Foi importante para a criação da primeira vacina em humanos contra a varíola.

Características[editar | editar código-fonte]

A varíola bovina manifesta-se através de feridas das tetas das vacas e na bocas dos bezerros que estão em amamentação. Produtores rurais que ordenham as vacas também podem se infectar com o vírus da varíola bovina, que pode provocar lesões nas mãos e antebraços, cujos sintomas podem se manifestar por 15 a 20 dias.[1]

Por ser uma doença que afeta a produtividade do gado leiteiro e o crescimento dos bezerros, é uma doença que preocupa produtores rurais e veterinários. Também gera preocupações porque humanos podem ser afetados pela doença, que embora não seja fatal, exige cuidados e afastamento do trabalho.

Surtos epidêmicos[editar | editar código-fonte]

Por ser uma doença de natureza viral está associado a surtos epidêmicos da doença. A partir do final de 1990, propriedades rurais de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás sobfreram surtos epidêmicos da doença.[1] Em 2001, 1020 vacas foram dianosticadas com a doença na região da Zona da Mata Mineira.[2]

Referências

  1. a b Andréa Hespanha (2 de junho de 2005). UFMG e Fiocruz recebem financiamento para estudar varíola bovina.
  2. Z.I.P. Lobato, G.S. Trindade, M.C.M. Frois, E.B.T. Ribeiro, G.R.C. Dias, B.M. Teixeira, F.A. Lima, G.M.F. Almeida, E.G. Kroon. (2005). "Surto de varíola bovina causada pelo vírus Vaccinia na região da Zona da Mata Mineira". Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. 57 (4): 423-429.