Vargem Grande do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Vargem Grande do Sul
"A Pérola da Mantiqueira"

Bandeira de Vargem Grande do Sul
Brasão de Vargem Grande do Sul
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 26 de setembro
Fundação 26 de setembro de 1874
Gentílico sul-vargem-grandense
Lema Portanto posso
Prefeito(a) Celso Itaroti Cancelieri Cerva (PTB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Vargem Grande do Sul
Localização de Vargem Grande do Sul em São Paulo
Vargem Grande do Sul está localizado em: Brasil
Vargem Grande do Sul
Localização de Vargem Grande do Sul no Brasil
21° 49' 55" S 46° 53' 38" O21° 49' 55" S 46° 53' 38" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Campinas IBGE/2008[1]
Microrregião São João da Boa Vista IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Casa Branca, Aguaí, São João da Boa Vista, São Sebastião da Grama, Itobi, Águas da Prata e São Roque da Fartura.[2]
Distância até a capital 235 km[3]
Características geográficas
Área 266,530 km² [4]
População 39 266 hab. Censo IBGE/2010[5]
Densidade 147,32 hab./km²
Altitude 721 m
Clima tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,802 muito alto PNUD/2000[6]
PIB R$ 435 659,000 mil IBGE/2009[7]
PIB per capita R$ 11 125,14 IBGE/2009[7]
Página oficial
Prefeitura www.vgsul.sp.gov.br

Vargem Grande do Sul é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se na região Sudeste do estado, a uma latitude 21º49'56" sul e a uma longitude 46º53'37" oeste, estando a uma altitude de 721 metros. Sua população estimada em 2010 era de 39.266 habitantes. O acesso ao município é feito pelas rodovias SP-344 e SP-215.

População[editar | editar código-fonte]

A maior parte da população de Vargem Grande do Sul é composta por descendentes de imigrantes, principalmente vindos da Itália. Ainda hoje, a maior parte dos sobrenomes verificados no município são italianos. É crescente o número de afro descendentes micigenados. No começo do século XX, algumas dessas famílias, dentre outras, fundaram a "Società de Mutuo Socorso", onde os imigrantes e seus descendentes ajudavam-se mutuamente e, dentre outras coisas, ofereciam serviços médicos gratuitos e caixões funerários a associados. Os moradores de Vargem Grande do Sul ainda hoje se encontram em jantares e bailes no clube, atualmente sob o nome de "Sociedade Beneficente Brasileira", forçosamente adotado durante a Segunda Guerra Mundial a mando do governo de Getúlio Vargas, que proibiu o uso do italiano e de outras línguas, como o alemão - por esse mesmo motivo, o clube paulistanoPalestra Itália viria a se chamar Palmeiras. Mais ainda, os moradores sempre foram, em sua maioria, de classe média, a segregação social era inexpressiva e a cidade assumia um perfil pacato.

Desde final do século XX, assim como ocorre em várias outras cidades do Sul e Sudeste em que a agricultura é um dos principais eixos da economia local, e em especial naquelas em que há cultivo da cana-de-açúcar, Vargem Grande do Sul recebe muitos migrantes em épocas de safra, principalmente das regiões Norte e Nordeste do país.

Embora alguns migrantes retornem aos seus estados de origem no período entre-safras, outros acabam fixando residência na cidade, o que pode explicar o aumento na estimativa populacional local nas décadas de 1990 e 2000. Fora da época de colheita, muitos desses novos habitantes ficam desempregados, o que ajuda a explicar o aumento da violência na cidade.

Estimativa populacional [2]

  • 1992: 31.946
  • 1995: 34.615
  • 1998: 35.355
  • 2001: 37.229
  • 2004: 39.047
  • 2007: 38.925
  • 2010: 39.266

Variação linguística[editar | editar código-fonte]

Especialmente no decorrer do século XIX, o português brasileiro sofreu influências de imigrantes europeus que se instalaram no centro e sul do país. Isso explica certas modalidades de pronúncia e algumas mudanças superficiais de léxico que existem entre as regiões do Brasil, que variam de acordo com o fluxo migratório que cada uma recebeu. De acordo com a classificação de Antenor Nascentes, de 1922 e ainda hoje estudada, Vargem Grande do Sul enquadra-se na isoglossa referente ao "Dialeto Sulista". Segundo classificação mais específica feita por Amadeu Amaral em 1976, o município pertence a região em que é falada uma variante do "Dialeto caipira".

Verifica-se no município ainda a utilização dos seguintes fenômenos de pronúncia: ensurdecimento e queda do "r" final, que ocorre também em francês, provençal, andaluz, entre outros; "ieísmo" (e. g. "muier" em vez de "mulher" ou "trabaio" em vez de "trabalho"), que ocorre no francês e em espanhol, no galego; e redução de "nd" a "n" nos gerúndios (e. g. "andano" em vez de "andando"), observado no italiano, no catalão antigo, aragonês.

Há também regionalismos típicos da região Mogiana (Serra da Mantiqueira paulista) e do sul de Minas Gerais (e.g. "pousar" em vez de "dormir") e palavras e expressões italianas ou derivadas do italiano (e.g. "fetta" ou "feta" em vez de "pedaço"), ainda que muitas tendam hoje ao desuso.

Religião[editar | editar código-fonte]

A cidade na sua maioria segue o Cristianismo. Vargem Grande do Sul tem várias igrejas evangélicas que buscam o bem estar da população, e conta também com muitas instituições sem fins lucrativos. Vargem Grande do Sul, conta hoje com quatro paróquias, Sant'Ana - padroeira da Cidade, São Joaquim, Santo Antônio e N.Sra. Aparecida. Sendo pároco da Paróquia Sant'Ana Padre Paulo Roberto Valim dos Santos e Vigário Paroquial Padre Antônio Carlos Ferreira de Souza, Paróquia São Joaquim Padre Adilson Donizetti Pimenta, Paróquia Santo Antônio Padre Mario Sérgio Marcilli e Paróquia N.Sra. Aparecida Padre Edson Valin Dainezi. Sant'Ana teve sua primeira capela construida em 1874, mais se tornando Paróquia 17 anos após a construção em 1891. Após algumas ampliações, em 1956 Mons. Celestino C. Garcia sente a necessidade de uma Matiz maior para poder acolher os fiéis, assim começa a demolição da antiga matriz para a construção da atual, grande e majestosa. Em fevereiro de 2011 celebrou o jubileu de 120 anos de instalação da Paróquia, com o tema "Paróquia Sant'Ana 120 anos de Amor e Fé". As outras Paróquias nasceram da repartição da Paróquia Sant'Ana, primeiro se instalou a Paróquia São Joaquim em março de 1994, depois em dezembro do mesmo ano a Paróquia Santo Antônio, e após nove anos a Paróquia N.Sra. Aparecida em outubro de 2003.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. [1].
  3. Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista. Visitado em 28 de fevereiro de 2011.
  4. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  5. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  6. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  7. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 14 dez. 2011.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]