Vasco de Quiroga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vasco de Quiroga
Nome completo Vasco Vázquez de Quiroga y Alonso de la Cárcel
Nascimento 3 de fevereiro de 1470
Madrigal de las Altas Torres, Castela e Leão
Morte 14 de março de 1565 (95 anos)
Uruapan, México

Vasco Vázquez de Quiroga y Alonso de la Cárcel (Madrigal de las Altas Torres, Castela e Leão, 3 de fevereiro de 1470[1] - Uruapan, México, 14 de março de 1565) foi um administrador colonial espanhol, primeiro bispo de Michoacán, no México e um dos juízes (oidores) da Real Audiência que governou Nova Espanha de 10 de janeiro de 1531 a 16 de abril de 1535.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vasco de Quiroga nasceu em uma família nobre em Madrigal de las Altas Torres, Castela e Leão. Sua família era de origem galega. Seu irmão Álvaro tornou-se o pai de Gaspar de Quiroga y Vela, mais tarde Cardenal de Toledo. Tradicionalmente o seu ano de nascimento foi dado como 1470, por causa de uma tradição que ele deveria ter 95 anos em seu ano de morte. Biógrafos recentes preferem a data posterior, por volta de 1478, por causa de evidências do próprio Quiroga, que ele tinha 60 anos em 1538.

De Quiroga estudou direito e depois teologia. Estudou direito canônico, provavelmente em Valladolid. Trabalhou como letrado - jurista real no sul da Espanha e como juiz em Orã, na Argélia, por volta de 1520-1526. No norte da África, ele supervisionou casos de corrupção e disputas entre os moradores e os conquistadores espanhóis.

Exerceu um alto cargo na Real Chancelaria de Valladolid. Seus méritos foram notórios, chamando a atenção do bispo de Badajoz, que o indicou ao rei para que fosse nomeado oidor da Real Audiência do México. Neste país, se instalou em 1531 e no ano seguinte fundou, com seu próprio dinheiro, o Hospital de Santa Fe nas inmediações da cidade do México para o atendimento dos indígenas.[2]

Desempenha por uns anos o cargo de visitador de Michoacán[1] , até 1537, quando Carlos I de Espanha o nomeia bispo da Diocese de Michoacán.

Ganhou a simpatia dos índios por suas obras e as medidas econômicas que promoveu em benefício dos nativos.[1] Transferiu a catedral de Tzintzuntzan para Pátzcuaro. Fundou o hospital de Santa Fe de la Laguna e o Colegio Seminario de San Nicolás, antecedente da Universidade Nicolaíta, existente até os dias atuais no estado de Michoacán, México.

Durante seu período no cargo sofreu a inimizade de alguns colonos espanhóis que deixaram Pátzcuaro para fundar uma cidade rival com o apoio do vice-rei Antonio de Mendoza. O novo assentamento recebeu o nome de "ciudad de Michoacán" (1541), antes de ser nomeado sucessivamente como Guayangareo, depois Valladolid e finalmente, consumada a independência do México no século XIX, mudaria o nome que recebeu a cidade, hoje capital do estado de Michoacán, em homenagem ao patrício da guerra de independência, José María Morelos y Pavón.

Vasco de Quiroga é creditado como o fundador da cidade de Irapuato, no México.[3]

Quiroga faleceu em 14 de março de 1565 em Uruapan. Seus restos se encontram atualmente em um mausoléu, no interior da Basílica de Nuestra Señora de la Salud, en Pátzcuaro.[1]

Escritos[editar | editar código-fonte]

  • Doctrina para los Indios
  • Sermones, reglas y ordenanzas para el gobierno de los Hospitales de Santa Fe, México y Michoacán
  • Información en Derecho
  • De debellandis Indis
  • Quiroga, Vasco de. La utopía en América. [S.l.]: Dastin, 2003. ISBN 978-84-492-0376-3

Referências

  1. a b c d Biografía Vasco de Quiroga (1470 - 1565). Buscate. Página visitada em 14 de setembro de 2012.
  2. Biografia de Vasco de Quiroga. Biografias y vidas. Página visitada em 14 de setembro de 2012.
  3. Enciclopedia de los Municipios de México ESTADO DE GUANAJUATO IRAPUATO. Enciclopedia de los Municipios de México. Página visitada em 14 de setembro de 2012.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Vasco de Quiroga, Jurista con mentalidad secular, libro de Pablo Arce Gargollo, ediciones Porrúa, México, 2008. Disponible parcialmente vía web en: http://www.scribd.com/doc/20932848/Vasco-de-Quiroga-Jurista-Con-Mental-Id-Ad-Secular
  • Vasco de Quiroga, fundador de hospitales y Colegios, artículos de Fintan Warren.
  • Vasco de Quiroga en los cronistas agustinianos, por Manuel Merino.
  • Vasco de Quiroga en las crónicas franciscanas, por Fidel de Lejarza.
  • Vasco de Quiroga en el ambiente misionero de la Nueva España, por Pedro Borges.
  • Biografía de Tata Vasco, un gran reformador del siglo XVI, escrita por Paul L. Callens.
  • Estudio sobre la Información en derecho de Vasco de Quiroga, por Paulino Castañeda Delgado.
  • Martín Hernández, Francisco. Don Vasco de Quiroga, protector de los indios. [S.l.]: Universidad Pontificia de Salamanca. Servicio de Publicaciones, 2004. ISBN 978-84-7299-598-7
  • Castañeda Delgado, Paulino. Don Vasco de Quiroga y su "Información en Derecho". [S.l.]: José Porrúa Turanzas, S.A. Librería-Editorial, 1974. ISBN 978-84-7317-046-8
  • Robles Diosdado, Juan. Vasco de Quiroga, laico misionerio: México s. XVI. [S.l.]: Editorial Santos, 2003. ISBN 978-84-95405-23-4
  • Serrano Gassent, Paz. Vasco de Quiroga: utopía y derecho en la conquista de América. [S.l.]: Fondo de Cultura Económica de España, 2001. ISBN 978-84-375-0506-0
  • Velayos Zurdo, Oscar. Vasco de Quiroga: olvido y glorificación. [S.l.]: Institución Gran Duque de Alba, 1992. ISBN 978-84-86930-56-1
  • Landa, Ruben. Vasco de Quiroga. [S.l.]: Grijalbo, 1965. ISBN 978-84-253-0211-4
  • Ríos Lanz, Ernesto; Ríos Szalay, Adalberto. La ruta de Don Vasco. [S.l.]: Lunwerg editores, 2007. ISBN 978-84-9785-430-6
  • Green, Toby. Thomas More's Magician: A Novel Account of Utopia in Mexico. [S.l.]: Oriones, 2004. ISBN 0-7538-1978-3

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Vasco de Quiroga