Vedete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Vedete é como eram chamadas, no teatro de revista, as atrizes que se sobressaíam durante as apresentações e que se constituíam, muitas vezes, no grande atrativo destas.

O termo, de origem italiana (vedétta) pelo francês vedette, foi incorporado no Brasil como sinônimo de grande atração, em qualquer evento - embora seu significado esteja adstrito às grandes estrelas do período áureo do teatro de revista. No idioma francês, caiu em desuso, sendo mais utilizado o anglicismo star.

Vedetes brasileiras: Luz del Fuego, Elvira Pagã, Virgínia Lane ficou famosa por ter sido supostamente amante do presidente brasileiro Getúlio Vargas. Outras também famosas são Suzy King[1] , Carmem Verônica, Viola Simpson, Marly Marley, Anilza Leoni, Maria Pompeu, Íris Bruzzi e Renata Fronzi.

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • A Grande Vedete é um filme de 1958, estrelado por Dercy Gonçalves, onde a atriz representa uma vedete que é rejeitada para grandes papéis, apesar de ainda gozar do apreço do público.

Referências

  1. Jornal das Moças (5 de janeiro de 1956). RadioAtividades. Página visitada em 26 de junho de 2013., arquivado pela Biblioteca Nacional do Brasil
Ícone de esboço Este artigo sobre Teatro (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.