Veni Creator Spiritus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Espírito Santo desce sobre a Virgem e os Apóstolos (iluminura de Les Très Riches Heures du duc de Berry).
Primeiros versos do hino Veni Creator Spiritus em notação musical antiga

Veni Creator Spiritus (Vem Espírito Criador) é um hino da Igreja Católica e outras igrejas cristãs, provavelmente composto por Rabano Mauro, no século IX.

Quanto o texto original em latim é usado, é normalmente cantado em canto gregoriano. Trata-se de uma invocação ao Espírito Santo, e é cantado nas celebrações litúrgicas da festa do Pentecostes (tanto nas Terças como nas Vésperas). Também é cantado em outras ocasiões, como na entrada dos cardeais para a Capela Sistina aquando de um conclave para escolha de um Papa, na consagração de bispos, na ordenação sacerdotal, no sacramento da Confirmação (Crisma), na dedicação de templos, na celebração de sínodo ou concílios, na coroação de reis, na profissão de fé de membros de instituições religiosas e em outros eventos solenes.

Este hino também é amplamente usado pela Comunhão Anglicana surgindo, por exemplo, na ordenação sacerdotal e consagração de bispos no Book of Common Prayer, de 1662. Foi traduzido em várias línguas; por exemplo, em inglês existe o Creator Spirit! by whose aid, escrito em 1690 por John Dryden e publicado no "The Church Hymn Book" de 1872 (n. 313). Martinho Lutero usou-o como base para o seu coral de Pentecostes "Komm, Gott Schöpfer, Heiliger Geist" composto em 1524.

Gustav Mahler usou o texto latino para a primeira parte da sua sinfonia n.º 8 em mi bemol maior. O texto foi adaptado para coro e orquestra por Cristóbal Halffter. Um motete para vozes femininas com base no hino é uma das últimas obras de Hector Berlioz. O compositor Krzysztof Penderecki escreveu um motete para coro misto, e Paul Hindemith concluiu o seu concerto paa órgão e orquestra com uma "fantasia" baseada no "Veni Creator Spiritus." Maurice Duruflé usou a melodia como base para uma composição sinfónica para órgão intitulada "Prélude, Adagio et Choral varié sur le thème du 'Veni Creator'" em 1930.

A versão mais comum do texto latino do hino, na versão do Liber Usualis, é o seguinte:

Texto latino
Tradução para português
(trata-se de um poema e não de uma tradução literal do latim)
Veni, creator Spiritus
mentes tuorum visita,
imple superna gratia,
quae tu creasti pectora.
Vinde, Espírito criador,
visitai as Vossas almas;
enchei com a graça do alto
os corações que criastes.
Qui diceris Paraclitus,
altissimi donum Dei,
fons vivus, ignis, caritas
et spiritalis unctio.
Sois chamado Consolador (Paráclito),
altíssimo dom de Deus,
fonte viva, fogo, caridade
e unção espiritual.
Tu septiformis munere,
digitus paternae dexterae
tu rite promissum Patris
sermone ditans guttura.
Vós que sete dons tendes,
o dedo da direita de Deus,
solene promessa do Pai
que as palavras inspirais.
Accende lumen sensibus,
infunde amorem cordibus,
infirma nostri corporis,
virtute firmans perpeti.
Iluminai os sentidos,
infundi o amor nos corações,
fortalecei os nossos corpos
fortalecei-os [de virtude] para sempre.
Hostem repellas longius
pacemque dones protinus;
ductore sic te praevio
vitemus omne noxium.
Afastai para longe o inimigo,
dai-nos a paz sem demora;
e assim guiados por Vós,
evitaremos todo o mal.
Per te sciamus da Patrem
noscamus atque Filium,
te utriusque Spiritum
credamus omni tempore.
Fazei-nos conhecer o Pai,
e revelai-nos o Filho,
para acreditar sempre em Vós,
Espírito que de ambos procedeis.
Deo Patri sit gloria,
et Filio qui a mortuis
Surrexit, ac Paraclito,
in saeculorum saecula.
Amen.
Glória seja dada ao Pai,
e ao Filho, que da morte
ressuscitou, e ao [Espírito] Paráclito,
pelos séculos dos séculos.
Amen.

V. Emitte Spiritum tuum, et creabuntur: R. Et renovabis faciem terrae.

V. Venha o Vosso Espírito, e criai. R. E renovai a face da TErra.

Oremus: Deus qui corda fidelium Sancti Spiritus illustratione docuisti: da nobis in eodem Spiritu recta sapere, et de eius semper consolatione gaudere. Per Dominum nostrum Jesum Christum, Filium tuum, qui tecum vivit et regnat in unitate eiusdem Spiritus Sancti Deus. Per omnia saecula saeculorum. Amen.

Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações dos fiéis pela luz do Santo Espírito: dai-nos no mesmo Espírito sabedoria com retidão, e júbilo no Seu consolo. Por Jesus Cristo, Vosso filho,que vive e reina Convosco na Unidade do Espírito Santo, pelos séculos dos séculos. Amen.

Uma variante:

Cquote1.svg

Veni, creator Spiritus
mentes tuorum visita,
imple superna gratia,
quae tu creasti pectora.
Qui Paraclitus diceres,
donum Dei altissimi,
fons vivus, ignis, caritas
et spiritalis unctio.

Tu septiformis munere,
dextrae Dei tu digitus,
tu rite promissum Patris
sermone ditans guttura.

Accende lumen sensibus,
infunde amorem cordibus,
infirma nostri corporis,
virtute firmans perpeti.

Hostem repellas longius
pacemque dones protinus;
ductore sic te praevio
vitemus omne noxium.

Per te sciamus da Patrem
noscamus atque Filium,
te utriusque Spiritum
credamus omni tempore.
Amen.

Cquote2.svg

Mídia[editar | editar código-fonte]

  • Veni Creator (polifônico a três vozes, anônimo, provavelmente da segunda metade do século XIX), executado pela Orquestra e Coral Nossa Senhora do Rosário de Pirenópolis, na 190º Festa do Divino de Pirenópolis em 2007.
Veni Creator Spiritus,
Mentes tuorum visita,
Imple superna gratia,
Quae tu creasti, pectora.

Versão para canto gregoriano[editar | editar código-fonte]

O hino é tradicionalmente entoado sob a forma de canto gregoriano, sendo em geral seguida a seguinte métrica:

Métrica Texto do Liber Usualis

υ – υ – – – υ –
– – υ – – – υ –
– – υ – – – υ –
– – υ – – – υ x

– – υ – υ – υ –
– – υ – – – υ –
– – υ – – – υ –
– – υ – υ – υ –

– – υ – – – υ x
– – υ – – – υ –
– – υ – – – υ –
– – υ – – – υ x

– – υ – – – υ –
– – υ – – – υ –
– – υ – – – υ –
– – υ – – – υ –

– – υ – – – υ –
– – υ – – – υ –
– – υ – – – υ –
– – υ – υ – υ –

– – υ – – – υ –
– – υ – υ – υ –
– – k – – – υ –
– – υ – – – υ x

υ – υ – – – υ x
– – υ – – – υ –
– – υ – υ – υ –
– – υ – – – υ x

Significado das abreviaturas:

  • As sílabas entre parentesis rectos
    são elididas na versão vocal
    (não são pronunciadas).
  • sílaba longa
  • υ sílaba curta
  • x sílaba alongada
  • k sílaba abreviada

Veni, Creator Spiritus,
mentes tuorum visita,
imple superna gratia,
quae tu creasti, pectora.

Qui diceris Paraclitus,
altissimi donum Dei,
fons vivus, ignis, caritas
et spiritalis unctio.

Tu, septiformis munere,
dig[i]tus paternae dexterae,
Tu rite promissum Patris,
sermone ditans guttura.

Accende lumen sensibus;
infund[e] amorem cordibus;
infirma nostri corporis
virtute firmans perpeti.

Hostem repellas longius,
pacemque dones protinus:
ductore sic te praevio
vitemus omne noxium.

Per Te sciamus da Patrem,
noscamus atque Filium;
Tequ[e] utriusque Spiritum
credamus omni tempore.

Deo Patri sit gloria
et Filio, qu[i] a mortuis
surrexit, ac Paraclito
in saeculorum saecula.

Exemplos do canto[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]