Vespa-do-mar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde maio de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde janeiro de 2010).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Como ler uma caixa taxonómicaVespa-do-mar
Vespa do mar, também conhecida como vespa marinha

Vespa do mar, também conhecida como vespa marinha
Estado de conservação
Não avaliada (IUCN 3.1) [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Cnidaria
Classe: Cubozoa
Werner, 1975
Ordem: Chirodropida
Família: Chirodropidae
Género: Chironex
Espécie: C. fleckeri
Nome binomial
Chinorex fleckeri
Southcott, 1956
Distribuição geográfica
Faixa tradicionalmente atribuída como habitat da Chironex fleckeri.
Faixa tradicionalmente atribuída como habitat da Chironex fleckeri.

A Vespa-do-mar (Chironex fleckeri) é uma espécie de cnidário marinho pertencente à classe dos cubozoários. Sob o delicado aspecto desta medusa, esconde-se um dos animais mais venenosos e mortíferos do planeta. Seu veneno é 500 vezes mais potente que o da caravela portuguesa, podendo matar uma pessoa em até 3 minutos[carece de fontes?]. A quantidade de veneno que carregam é suficiente para matar 60 humanos adultos.[2] Seus tentáculos, devido à presença de nematocistos, podem causar ferimentos letais em banhistas.

As vespas-do-mar têm como habitat as águas da costa da Austrália, Nova Guiné, norte das Filipinas e o Vietnã.[3] Na Austrália pode ser encontrada por toda a costa norte, desde Exmouth até Agnes Water, mas a sua distribuição fora deste país está por ser apropriadamente identificada.[3] Para aumentar a confusão, a Chironex yamaguchii, uma parente próxima também perigosamente venenosa, foi descrita pela primeira vez em 2009 no Japão.[4] Essa espécia também foi documentada nas Filipinas,[4] o que significa que os registros não-australianos de C. fleckeri precisam ser revisados.

A vespa-do-mar se alimenta de pequenos peixes e crustáceos. O tamanho da parte corpórea (mesogleica) é bem pequeno, porém, seu comprimento é relativamente grande, pois os seus tentáculos atingem um comprimento de cerca de cinco metros. Contudo, o perigo não está no tamanho, mas nos mais de 20.000 Cnidócitos (Cnidoblastos) (células repletas de uma toxina denominada Actinocongestina) espalhadas por esses longos e delicados tentáculos. O veneno neles armazenado é suficiente para acabar com a vida de cerca de 60 pessoas adultas ou de um animal com cerca de 3.500 quilos, em menos de meia hora.

Seu veneno é liberado ao mínimo contato com a pele, através das cnidas, mesmo que estes já não estejam mais ligados ao corpo do animal, se dissolvendo nos glóbulos vermelhos do sangue. Seu veneno provoca um impressionante colapso generalizado na vítima: a respiração se descontrola, o sistema linfático cessa, a pessoa desmaia e o coração começa a bombear intensamente até que, anestesiado, para também de funcionar. Recomenda-se a respiração artificial e massagem cardíaca, como itens de primeiros socorros e a aplicação imediata de vinagre no local do ataque para parar a injeção local de toxinas. Porém, mesmo recebendo tratamento imediato, três em cada dez pessoas morrem. As que não morrem podem sentir dores por semanas.

São a única especie de medusas com olhos[carece de fontes?]. As vespas-do-mar são atraídas pelo vermelho e fogem do preto.

Referências

  1. . (em Inglês). IUCN . Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2012 Versão 2. Página visitada em 11 de dezembro de 2012.
  2. Animal Records (em inglês) Smithsonian National Zoological Park. Página visitada em 29 de maio de 2012.
  3. a b Fenner, P. J. (2000). Chironex fleckeri – the north Australian box-jellyfish (pdf) (em inglês) marine-medic.com.
  4. a b Lewis, C. and B. Bentlage (2009) (em inglês). Clarifying the identity of the Japanese Habu-kurage, Chironex yamaguchii, sp nov (Cnidaria: Cubozoa: Chirodropida). Zootaxa 2030: 59–65
Ícone de esboço Este artigo sobre Invertebrados, integrado no Projeto Invertebrados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.