Vestígio fóssil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pegadas de Chirotherium em umarenito do Triássico.

Rastro fóssil, também conhecido como icnofóssil são registros geológicos de atividade biológica. Rastros fósseis são impressões feitas no substrato por um organismo, como por exemplo tocas, orifícios originários de bioerosão, urólitos, pegadas e marcas de alimentação. [1] O termo no seu sentido mais amplo, também inclui os restos de outros materiais orgânicos produzidos por um organismo — como coprólitos ou marcadores químicos — ou estruturas sedimentológicas produzidas através de meios biológicos, como estromatólitos.

O estudo dos rastros é chamado de icnologia, dividida em paleoicnologia, o estudo dos rastros fósseis eneoicnologia, estudo dos rastros modernos.

Os rastros fósseis são melhores preservados em arenito,[2] devido aos materiais que o compõe. Eles também podem ser encontrados em xistos e em pedras calcárias.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Devido à complexidade em se determinar a espécie responsável em deixar determinado rastro, uma vez que diferentes organismos podem produzir rastros semelhantes, ficou prejudicado a utilização da taxonomia convencional e uma forma taxonômica mais abrangente foi criada. No nível mais alto da classificação, cinco modos de comportamento são reconhecidos:[2]

  • Domichnia, estruturas habitacionais refletindo a posição de vida do organismo que a criou.
  • Fodinichnia, estruturas tridimensionais deixadas pelos animais que se alimentam de restos orgânicos, como osdetritívoros.
  • Pascichnia, vestígios deixados pela alimentação de animais herbívoros na superfície de um sedimento macio ou um substrato mineral.
  • Cubichnia, vestígios de repouso, sob a forma de uma impressão deixada por um organismo em um sedimento macio
  • Repichnia, vestígios superficiais, na forma de trilhas ou faixas de indivíduos movendo-se de um local para outro.

Referências

  1. Icnofóssil. Página visitada em 13 de setembro de 2013.
  2. a b Seilacher, A.. (1967). "Bathymetry of trace fossils". Marine Geology 5 (5–6): 413–428. DOI:10.1016/0025-3227(67)90051-5.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Vestígio fóssil


Ícone de esboço Este artigo sobre Paleontologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.