Viação Santa Sofia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde abril de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Viação Santa Sofia Ltda.
Tipo Privada
Fundação 1962-2010 (extinta)
Produtos Transporte urbano de Passageiro e turismo

Viação Santa Sofia (1962-2010) foi uma empresa brasileira de transporte coletivo urbano da cidade do Rio de Janeiro.[1]

A partir de 1962, com a determinação do governo para que as empresas de transportes coletivos se tornassem viações de ônibus, foi a oportunidade para que muitas empresas de lotações, ou mesmo, pequenas (frotas) de empresas de ônibus se fundissem ou se transformassem em novas empresas (maiores). Foi o caso da Viação Santa Sofia, que herdou o território da antiga Viação São José que tinha sua sede na Est. Rio São Paulo nos anos 40'). A São José explorava a àrea da antiga Rio / São Paulo, ligando, principalmente, Campo Grande (Sertão Carioca) ao distrito de Nova Iguaçu (Ponte Coberta).

Em 1978, a Sofia tinha 105 carros, e seu crescimento maior se deu quando, nos anos 80' comprou a Faça Turismo, absorveu a Viação Taninha (com 60 carros), detentora das linhas da zona norte e , finalmente, fundiu-se com a então Viação Campo Grande (atual Transportes Campo Grande) (aprox. 110 carros). Porém, poucos anos depois, a fusão foi desfeita, com isso, a empresa repassou as linhas da zona norte para a "TCG" em troca das linhas de Campo Grande. Apesar do ocorrido, a Santa Sofia se destacava em sua operação e pela renovação da sua frota antecipadamente, sendo assim pioneira nos modelos novos das carroçarias.

A empresa passou por uma grave crise, que resultou na sua redução operacional para apenas uma linha S11. A empresa teve 50% das suas ações vendidas para novos controladores acionários (assim o mesmo aconteceu com a Viação Ocidental). No entanto por ter ações judiciais e dívidas antigas, sua participação na licitação que modificou o sistema de concessões de linhas de ônibus na cidade do Rio de Janeiro, foi negada. A saída foi a fusão com a Viação Ocidental, formando um nova empresa: Rio Rotas Transportes e Turismo, sendo administrada pela Andorinha Rio do Grupo Breda Rio, funcionando no mesmo lugar da Viação Santa Sofia e operando algumas linhas da mesma empresa e outras remanescentes da Viação Ocidental, onde assim sendo pode-se considerar a empresa Rio Rotas como sucessora da Viação Santa Sofia e da Viação Ocidental. O restante das linhas que não foram incluídas na Rio Rotas estão em definitivo com a empresa Expresso Pégaso.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]