Via Podiensis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Símbolo dos pegninos a Saint-Jacques-de-Compostelle A Via Podiensis ("estrada do Puy") é um dos Caminhos de Santiago que parte de Puy-en-Velay na Auvérnia (em francês, Auvergne) na França e se prolonga até ao Passo de Roncevaux e de lá para Santiago de Compostela.

Antes Le Puy-en-Velay (o "Puy"), a partir de Genebra, existe a Via Gebennensis, que recolhe os peregrinos da Suíços e da Alemanha para chegar à Via Podiensis. Este itinerário foi traçado nos anos 1980-90 e a sua designação latina não tem nada de histórico. De Genebra a Pamplona os dois caminhos, Via Gebennensis e o Via Podiensis, estão balizados como Percursos de Grande Rota, identificados pela sigla GR 65, mas com algumas variantes locais : GR 651 pelo Vale de Célé, GR 652 [1] por Rocamadour [2] .

Os Caminhos em França

Outras Vias[editar | editar código-fonte]

Em França, além deste, há mais três vias: a Via Turonensis que parte de Paris e a Via Lemovicensis de Vezelay que se juntam à Via Podiensis em Saint-Jean-Pied-de-Port e uma outra que parte de Via Tolosane de Arles e passa a fronteira em Somport.

Via Podiensis[editar | editar código-fonte]

Na França, entre Le Puy (Le Puy-en-Velay) e o Passo de Roncesvalles, o caminho de Santiago passa por diversos departamentos e cidades [2] .

"Aqui começa a Via Podiensis

Segue-se o Passo de Roncesvalles nos Pirenéus para se entrar em Espanha, sensivelmente a meio caminho.

História[editar | editar código-fonte]

Em 950 ou 951, Godescalc, Bispo Puy-en-Velay, partia fazer uma peregrinação a Santiago de Compostela] sendo assim o primeiro não hispânico a fazer essa peregrinação, o que foi autentificada pelos escritos de Gomesano, frade do convento espanhol de Saint-Martin d'Albeda.

Hospitais[editar | editar código-fonte]

Na Idade média, o termo "hospital" designava mais um asilo do que um estabelecimento de saúde. Recebiam-se os "pobres do local e os pobres passantes", logo os viajantes.

Um "Guia dos peregrinos" da época afirma o que se deve fazer com os peregrinos Os peregrinos pobres ou ricos que voltem de de São Tiago ou que para lá vão, devem ser recebidos com caridade e acolhidos com veneração. Porque quem os receber e recolher com respeito terá por hóspede São Tiago, mais Nosso-Senhor como Ele o disse no Evangelho: quem vos receber, me receberá.

Assim encontram-se na Via Podiensis 'hospitais' São Tiago em Puy-en-Velay, Saugues, Hospitalet (actualmente a Capela Saint-Roch de la Margeride), Figeac, Varaire, Cahors, Moissac, La Peyronelle (à entrada de Lectoure), Lectoure, Condom (hospitais de Saint-Jacques de Teste e de Saint-Jacques de la Bouquerie).


Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]