Viaduto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O histórico Viaduto do Chá, em São Paulo, SP. Este liga os dois pontos mais altos do Centro Histórico da cidade, passando sobre o Vale do Anhangabaú e a via expressa Corredor Norte-Sul.

Um viaduto é uma passagem construída sobre uma via de comunicação (rua, estrada ou linha de comboio )[1] , logo um tipo de pontes que visam não interromper o fluxo rodoviário ou ferroviário, mantendo a continuidade da via de comunicação quando esta se depara e têm que transpor um obstáculo natural constituído por depressão do terreno (estradas, ruas, acidentes geográficos como abismos, etc.), cruzamentos e outros sem que este seja obstruído.

Viadutos são muito comuns em grandes metrópoles, onde o intenso tráfego de veículos normalmente de grandes avenidas ou vias expressas não podem ser ligeiramente interrompidos. Além de cidades que possuem muitos acidentes geográficos, onde o viaduto serve para ligar dois pontos mais altos de uma determinada região e relevo.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil viadutos são muito comuns nas médias e grandes cidades, sendo que muitas vezes podem existir complexos viários formados pela união ou conjunto de diversas pontes e viadutos. Exemplos famosos são: O Complexo Viário Heróis de 1932, popularmente conhecido como Cebolão, o qual da início às vias expressas marginais dos rios Tietê e Pinheiros, ligando estas à Rodovia Castelo Branco, na região noroeste da cidade de São Paulo. Na mesma cidade, o Complexo Viário Prefeito Olavo Egydio Setubal, também na Marginal do Rio Tietê. Além de diversos outros complexos rodoviários desse tipo.

Viadutos pelo Brasil[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Viaduto

Referências

  1. Infopedia (em português) Visitado: Fev. 2014