Victoria Kent

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Victoria Kent (Málaga, 6 de março de 1898 - Nova Iorque, 25 de setembro de 1987) foi uma advogada e política radical socialista da Segunda República Espanhola.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filiada ao Partido republicano radical socialista, Victoria entra no Parlamento da Segunda República Espanhola pelas eleições de 1931, ao mesmo tempo que a republicana Carla Campoamor e um punhado de mulheres nos anos seguintes[1] . Victoria Kent, que é encarregada da direção geral das cadeias até 1934, tem então um papel no processo de reformas das prisões de Espanha da década de 1930.

A deputada toma partido de todos os anti-sufragistas nos debates parlamentares de 1931. A sua oposição aos direitos de voto das mulheres (que é no entanto votado em outubro desse ano, instigado por, entre outras, Campoamor) tem como argumento os outros radicais segundo os quais os ideais feministas devem ceder perante o risco de um voto feminino conservador orientado para o clero espanhol[2] .

Em Paris em 1936 quando explode a Guerra Civil Espanhola, ela organiza o acolhimento de refugiados e exilados espanhóis. Da sua passagem pela França, lança uma obra (1948) de características autobiográficas publicada sob o título de Cuatro años en París[3] . Após a guerra de Espanha, Kent exila-se no México e depois nos Estados Unidos. Em Nova Iorque publica uma revista dedicada aos expatriados políticos, Ibérica, de 1954 a 1974 [4] .

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Miguel Ángel Villena, Victoria Kent, una pasión republicana, Barcelona, Debate, 2007, 336 p.

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. (em francês) Danièle Bussy-Genevois (1997). Les femmes de la Cause ("Guerres civiles"). Clio (n° 5).
  2. Yannick Ripa, Féminin/masculin : les enjeux du genre dans l'Espagne de la Seconde République au franquisme, Le Mouvement Social, Edições de l'Atelier, 2002/1, n° 198, p. 111-127.
  3. Victoria Kent, Cuatro años en París (1940-1944), 1948. Autobiografia em terceira pessoa cuja principal personagem é um alter ego de Victoria Kent, bloqueado em França pelo Governo de Vichy durante toda a guerra.
  4. (em espanhol) Ibérica : por la libertad, Catálogo biblioteca del Instituto Cervantes de Nueva York.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.